Ativo, Luxa rouba a cena em treino por elogios e broncas.

Aos poucos, na tarde desta terça-feira, os jogadores do Flamengo foram chegando no campo em Atibaia para mais um treino. Os primeiros atletas aproveitaram a sombra dos bancos reservas para se protegerem do forte calor que fazia. Com a expectativa para mais um coletivo, repórteres e até torcedores se posicionaram para acompanhar o treino.

No início, Luxemburgo reuniu o elenco para uma conversa no centro do gramado. Ao fim, muitos aplausos foram dados.
Em seguida, os jogadores formaram uma roda de bobinho para se aquecerem e darem início aos trabalhos. Enquanto isso, Frauches treinava separadamente e Paulinho fazia fisioterapia. Ao mesmo tempo, receberam a ilustre visita do Presidente, Eduardo Bandeira de Mello, e seguido do vice de Futebol, Alexandre Wrobel.
No aquecimento os atletas mostraram muita animação, com direito a ‘briga de galo’ e ‘corrente humana’. Na disputa, a dupla Eduardo da Silva e Lucas Mugni venceu Frauches e Luiz Antônio na final.
Devidamente aquecidos, o técnico Vanderlei Luxemburgo distribuiu os coletes para um trabalho tático e manteve a escalação de segunda-feira.
Titulares: Léo Moura, Wallace, Samir e Thallyson; Cáceres, Canteros e Eduardo da Silva; Gabriel, Everton e Cirino.
Reservas: Pará, Marcelo, Bressan e Anderson Pico; Márcio Araújo, Luiz Antonio, Arthur Maia e Lucas Mugni; Nixon e Alecsandro.
O campo foi dividido em quatro setores, buscando trabalhar o toque de bola, movimentação, posicionamento e raciocínio rápido dos atletas. Mas não demorou muito para iniciarem as orientações:
“Domina, tira e passa! Domina, tira e passa. Tem que saber o que fazer com a bola”, dizia Luxa, seguido de um puxão de orelha em Samir: “Não pode! Se vira!”. Já Gabriel foi motivo para elogios: “Isso, isso, Gabriel”.
Com as balizas fora do espaço determinado, a atividade não tinha como objetivo fazer o gol, mas sim trabalhar apenas a parte tática da equipe.
O segundo a ser chamado a atenção por Luxemburgo foi Thallyson. O técnico cobrou dele uma melhor recomposição na defesa nas vezes em que seu time perdia a bola.
Na pausa para hidratação, Luxemburgo conversou rapidamente com Samir. Enquanto isso, Frauches aparecia dando voltas ao redor do gramado.
Então, os goleiros Paulo Victor e Cesar se dirigiram para dividir a mesma baliza, dando início a um treinamento de criação de jogadas que terminava em finalização.
Laterais, volantes, meias e atacantes treinaram jogadas ofensivas. No início, a equipe de colete laranja formada por Léo Moura, Thallyson, Cáceres, Canteros, Eduardo, Everton, Gabriel e Cirino atacavam, enquanto os sem coletes Wallace, Samir, Pará, Pico, Márcio Araújo, Luiz Antônio, Mugni e Arthur defendiam. Já Bressan e Marcelo se revezam com a dupla titular da zaga.
Logo no começo, um bom cruzamento de Gabriel para Everton, que cabeceou para defesa difícil de César. Depois, foi a vez de Léo Moura cruzar pela direita e a defesa tirar, arrancando aplausos de Luxa: “É isso que eu quero”.
Depois, o ex-capitão levou uma senhora bronca ao ser cobrado por um melhor posicionamento do lateral: “Você tinha que estar lá!”.
Marcelo Cirino também fez boa jogada em velocidade, e mesmo ao errar o cruzamento, foi o suficiente para ganhar muitos elogios de Luxa.
Vanderlei, por sinal, participou muito do treino de hoje. A todo instante cobrou velocidade de raciocínio ao time e avisou: “Não quero robôs”.
Ao fim das atividades, Anderson Pico desafiou Paulo Victor em cobranças de pênalti. Mas detalhe: apenas com a perna direita. Entretanto, goleiro venceu por 3 a 2. Depois, foi a vez de outros jogadores treinarem as cobranças de pênalti.

O time voltará a campo somente amanhã a tarde, já que visa descanso para o teste contra o RB Brasil-SP, que ocorre às 16h. O jogo-treino será fechado ao público em geral, mas aberto aos hóspedes do Hotel.
Matéria escrita por Eduardo El Khouri
@EduardoElKhouri

Veja também