Rodrigo Caetano é apresentado a jogadores do Flamengo.

A reapresentação do Flamengo teve o ritual de passagem não de jogadores, mas do diretor executivo Rodrigo Caetano. O “calouro” não passou por corredor polonês por razões hierárquicas óbvias, mas foi apresentado ao grupo pelo vice de futebol Alexandre Wrobel no Ninho do Urubu.
A diretoria se fez presente através do presidente Eduardo Bandeira de Mello e do diretor-geral Fred Luz. Caetano falou rapidamente sobre seu método de trabalho e teve como primeira missão chamar Leo Moura para uma conversa.
O lateral reapareceu após renovação conturbada e demonstrou ter superado o episódio. Nas redes sociais, chegou a postar um texto com o título “Ingrato”, o que levou o novo executivo a ter um papo em particular com o capitão. Rodrigo Caetano disse que conta com Leo Moura e abafou qualquer repercussão negativa do episódio. Em público, reiterou o pedido de cuidado com o uso da internet.
— Essa conversa nós vamos ter com os atletas. Não em relação a esse episódio só. Toda figura pública requer cuidado. Todo atleta tem que zelar por ele e principalmente pela imagem do clube. O Léo já declarou agradecimento especial em relação à renovação. A gente espera que ele vá bem, que entregue o melhor rendimento possível e que o Flamengo possa usufruir disso. Em relação à continuidade dele ou não (depois do Carioca), é algo que foi conversado internamente. Já temos o planejamento definido, mas não é o momento de externarmos isso — declarou Caetano.
O dirigente seguiu para Atibaia com o grupo de jogadores e lá poderá estreitar o relacionamento. A função tem sido difícil de ser desempenhada por antecessores. Felipe Ximenes ficou mal visto pela postura um pouco mais distante e acabou sendo “fritado” por jogadores e pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. Antes dele, Paulo Pelaipe também não era unanimidade na função e acabou demitido.

Fonte: Extra Globo

Veja também