‘Dedo do técnico’! Samir revela trabalho específico de Oswaldo para melhorar defesa

Grande dor de cabeça do torcedor rubro-negro no primeiro turno do Brasileirão e na Copa do Brasil, bola parada já não assusta jogadores após chegada de treinador

Na temporada 2015, o Flamengo conviveu com a instabilidade da zaga e a desconfiança do torcedor, principalmente, quando o assunto era os gols sofridos pela equipe em bola parada. No entanto, a partir da chegada do técnico Oswaldo de Oliveira, o panorama mudou e o time, com a vitória de 2 a 0 sobre o Cruzeiro, sofreu apenas dois gols e cinco rodadas. De acordo com Samir, esses números são um reflexo de um trabalho específico proposto pelo treinador e destinado aos zagueiros rubro-negros.

– Na nossa parte defensiva (Eu, Pará, Wallace, Paulo Victor e Jorge), a gente vem fazendo um trabalho específico para que possa evitar de sofrer gols com bola parada. Se não me engano, já tem uns cinco jogos que não tomamos gol de bola parada. Isso é importantíssimo para a gente, os números estão dizendo que estamos evoluindo e estamos muito felizes com isso – comentou o zagueiro, em entrevista coletiva após o treino no CT Ninho do Urubu.

Os números a que Samir se refere são bem claros: nos cinco jogos do returno do Brasileirão, o Flamengo venceu todas as partidas, marcou 11 gols e sofreu apenas dois, sendo um de pênalti, no clássico contra o Fluminense, e um contra o São Paulo, após cobrança de escanteio. No primeiro turno do campeonato nacional, entretanto, as redes rubro-negras foram estufadas 28 vezes, em 19 jogos. A antes temida bola parada foi responsável, inclusive, pelo gol de Rafael Silva, do Vasco, que eliminou o time da Gávea da Copa do Brasil. A mudança de postura da equipe, segundo Samir, também deve ser creditada a Oswaldo de Oliveira.

flaxcru_40152[1]– Ele trouxe uma filosofia de trabalho que estamos conseguindo implantar nos jogos. Mas o nosso diferencial está sendo o trabalho. A gente vinha sofrendo desde o início do ano com muitas críticas, nos unimos e estamos bem focados para que possamos ficar cada vez mais blindados. Assim, vamos conseguir transformar essas críticas em benefício para o grupo. Estamos conseguindo isso e fazendo bons jogos – concluiu Samir.

Com a boa campanha no returno e um sistema defensivo mais confiante, o Flamengo entrou no G4, na quarta posição, com 38 pontos. Na próxima rodada, a equipe viaja a Santa Catarina para enfrentar a Chapecoense, na Arena Condá, no domingo, às 16h. A equipe tem os desfalques de Emerson Sheik, Paolo Guerrero e o capitão Wallace, porém, tem o retorno de Márcio Araújo, Canteros e Ewerton.

Fonte: Sportv

Veja também

  • Samir tem muito á aprender, ele é um perigo.

    • Não acho que ele tenha muito a aprender, ele só tem dois problemas: as lesões que, pelo jeito, tranquilizou, e esses agarrões dentro da área. Mas na entrevista dele, ele afirmou que sabe que tem que mudar. Pelo menos ele tem noção, não é? SRN

  • Pode apostar que nos próximos jogos o juiz vai dar pênalti contra o flamengo.

    • Pode ser que sim. Mas o samir não pode fazer isso. O juiz não deu por causa que é juiz caseiro. Foi muito penalty. Samir tem que rever isso

  • O Oswaldo conseguiu ajeitar o time e retomar a confiança dos jogadores. Samir, antes criticado por quase todos (sempre achei as lesões seu maior problema), agora é o melhor zagueiro. O seu único problema agora é esse agarrão indiscreto na área, nada que o Oswaldo não resolva.

  • Realmente é um tormento, toda vez que vão lançar uma bola na área do Flameng4o, fico na expectativa do juiz dar um pênalti.
    Contra o Cruzeiro o Samir extrapolou!

  • E vc vai parar de agarrar os jogadores na área? Cadê a pergunta?

    • Houve esta pergunta e ele confirmou que precisa parar com os agarrões do jogo do Cruzeiro e Fluminense. Mas olha pelo lado bom: não sei se é o agarrão, só sei que agora não é mais escanteio-penalti

      • Verdade. O melhor é que sabe que tem que parar com isso.

Comentários não são permitidos.