Flamengo por pouco não se filiou à federação catarinense

No auge da crise com a federação de futebol do Rio, em janeiro, preparando para uma ruptura, o Flamengo estudou a possibilidade de se filiar à federação catarinense. O assunto foi detalhado durante semanas pela diretoria do Rubro-Negro, disposta a se precaver contra uma eventual punição do presidente da entidade carioca, Rubens Lopes, que ameaçou Flamengo e Fluminense de sanções por participarem da Liga Sul-Minas-Rio.

Houve duas consultas do diretor do Fla, Fred Luz, ao presidente da federação catarinense, Delfim Peixoto, que abriu as portas para o Rubro Negro e também para o Fluminense. “Disse ao Fred que seria uma honra para nós e que, se o Flamengo fosse desfiliado da Carioca, no mesmo dia já poderia ingressar na nossa entidade. E isso era extensivo ao Fluminense”, contou Delfim.

Numa medida extrema, de desfiliação, o Flamengo ficaria impedido de disputar competições oficiais, como, por exemplo, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. Se firmasse acordo com a federação de Santa Catarina, essa restrição seria nula.

No entanto, no caso de uma transferência para o Sul, o Flamengo teria de lidar com outra realidade inusitada – seria obrigado a disputar a Terceira Divisão do Campeonato de Santa Catarina. Faria isso com um time alternativo, enquanto sua equipe principal poderia ganhar dinheiro com amistosos pelo Brasil.

Como a CBF reconheceu a liga e a federação carioca recuou em suas ameaças, a hipótese dessa mudança praticamente não existe mais.

Fonte: Terra

Veja também

  • Está aí a resposta para os imbecis que criticaram EBM e o chamavam de banana. EBM não gritando q é macho ele simplesmente faz suas ações com educação, competência e inteligência. Em 2017 esperem uma surpresa, pois a Globo exigiu o time principal no carioca de 2016 em contrapartida vem coisa boa p 2017.

  • Desde o ano passado que eu pensava em Brasilia, mas seria menos competitivo porem mais rentável.

  • Pela regra um novo time tem que disputar a ultima categoria oferecida pela Federação… nesse caso a Terceira divisão… mas um arbitral poderia mudar isso… e CONVIDAR os 2 times para jogar a primeira divisão…

    Eu acho que se a ideia era APENAS sai da FERJ… podia ir para federação Capixaba…
    Agora se a ideia fosse se desfiliar e ainda aumentar o ST… ai tinha que ir para alguma Federação no Nordeste.

    Não foi… blz… esse ano está com cara de menos pior com a FERJ do que foi o ano passado…

  • Vamos esvaziar os estádios no campeonato carioca e mostrar pra eles que sem o FLA não tem rentabilidade! Cancelem Premiere!

    Não concordo que o FLA tem que se desfiliar a FERJ, o FLA é RJ e tem que ficar aqui, quem tem que se desfiliar é Rubens, e o Eurico tem que ir tomar naquele lugar!

    SRN

    • Se cancelarem o PFC os únicos prejudicados são o Flamengo e a Globo, não afeta em nada a federação.

      • Mas prejudicando a globo, ela vê que o estadual tá em decadência e dificulta pra ferj negociar ano que vem

        • Vc cancelando o PFC engloba brasileiro também. Ela usa isso pra diminuir o valor pago por ela ao Flamengo. A melhor coisa a se fazer é o Flamengo negociar os seus direitos diretamente com a emissora.

  • Devia ter aproveitado a ocasião e se desfiliado, ao menos quebrava a ferj de uma vez, queria ver como eles renovariam com a globo tendo no estadual dois times falidos que se revezam na serie B ano apos ano…

    • A ferj ano que vem vai se f… pra renovar com a Globo. O Mengão vai querer negociar individualmente com a emissora e receber diretamente, sem o dinheiro passar pela ferj. Se não conseguir, não vai liberar as transmissões e, aí sim, vai botar um time reserva. Quero ver o que vão conseguir sem a Globo ter o Mengão na grade.

  • RL tem divida de 18 milhões e para ingressar no profut, terá que se sujeitar a algumas coisas, como: Mandato de apenas um ano…ai ele infarta de vez…terá que ser honesto e prestar contas, coisas INCOMPATÍVEIS com o seu maucaratismo.
    *O Flamengo é infinitamente maior que uma federação. O Verme terá que engolir, bem lentamente, para sentir bem isso…
    *O futebol, do RJ já acabou. Dá tristeza de ver jogos em “estádios” carcomidos pelo tempo, que refletem bem a decadência do futebol carioca, eu como carioca e rubro-negro, fico muito triste com isso. Vi os grandes clássicos, Maraca cheio, ouvi muito a resenha no final, e a tiração de sarro era muito divertido. Saudades desde já de um tempo que não voltará mais. Pena. SRN.

  • Isso seria épico, mas como seria o mando de campo?

    O que tem que haver mesmo é acabar com esses ratos da ferj capitaneados pelo eumico,não é o Flamengo que tem que mudar.

  • Deveria ter feito…a fferj continua com seus desmandos…e o campeonato carioca vai ser a mesma palhaçada, duas rodadas e dois pênaltis pro vascU…
    SRN

  • Pelo o que deu para interpretar da reportagem, o mengão teria que disputar a terceira divisão do estado recém filiado, não uma divisão inferior do campeonato brasileiro. Seria um passo muito grande para ser tomado, mas não seria um bicho de sete cabeças. Apesar de tudo, não acredito que o ditado “os incomodados que se mudem” sirva para o mengão, não pelo que ele representa. Meu desejo é que com a força que tem o Flamengo se faça avassalador contra essa corja da FERJ, coloque Rubinho e Eurico nos seus devidos lugares e mostre quem é que manda, eles sentiram o primeiro golpe que foi ter que aceitar a Liga. Bandeira é um grande homem, mas às vezes sinto falta de alguém de temperamento explosivo como o BAP.

    • O canditado do Bap, o sr. Vallim Vasconcellos criticou Bandeira de Mello por enfrentar a Ferj, dizia que tentaria uma reaproximação.

      Isso demonstra o quanto está equivocado.

      A verdade é que não é só de grito que vive o homem.

      • Não me considero equivocado, talvez apenas mal compreendido. Em nenhum momento defendi BAP ou o seu candidato, muito pelo contrário, acredito que em certo momento eles se perderam e foram para o tudo ou nada numa busca desesperada por poder. Somos racionais, mas não tem como não sentir em certos momentos um desejo que um dirigente chega-se em uma reunião da FERJ, largasse a mão na mesa, apontasse o dedo na cara daquele ladrão e falasse: “Você tem noção com quem está falando??? Quem eu represento??? Quem manda aqui sou eu”.

        O homem não vive só de grito como você disse, em todo caso não custa nada engrossar o caldo vez ou outra. Mas no fim das contas EBM ainda é o cara. SRN.

        • Respeito sua opinião de Flamenguista Domingos, porém, isso que vc tá querendo é coisa que o Eurico Miranda faz, ameaça, esbraveja, grita, e as vezes consegue o que quer, o EBM, consegue mais do que isso sem precisar se expor ao ridículo como esse cara faz, ou vc acha que o EBM nos “bastidores” não grita, não esbraveja, claro que faz isso, mais perante as câmeras tem sido ético, o Flamengo é um time que está mudando sua visão, e está conseguindo muito mais com isso, o tempo de conseguir as coisas no grito acabou, e o Flamengo se deu conta disso, entendo a sua opinião, as vezes queremos um presidente que entre lá e quebre a cara desses safados (seria o máximo), mais com diálogo o Flamengo tá ganhando mais, e sempre tem uma carta atrás da manga. SRN

          • Concordo com você Alberto. A melhor estratégia de “guerra” é vencer a batalha sem disparar nenhum tiro, assim os efeitos colaterais são menores.. E foi isso que o EBM fez. Quando eles (EBM e Gilvan amaciaram o discurso é porque já sabiam que iam ganhar a queda de braço).

        • Olha eu sou flamenguista, de um estado que tem 4 times grandes: São Paulo, Santos, Palmeira e Corinthians. Você não pode imaginar o que é torcer pelo Flamengo nesta condições. Tem que ter muito amor pelo time.
          O que eu posso dizer é que o Flamengo, embora nacional, quiçá mundial, é carioca e assim deve permanecer. Não quero ele em São Paulo ou em qualquer outro Estado. É história que não se joga fora.
          Porém, com inteligência e sem se promover as custas do acontecimento, EBM conseguiu, mediante uma simples menção de desfiliação, o recuo da FERJ, tudo de forma orquestrada para que o reconhecimento da liga fosse atribuído a CBF, cujas decisões estava vinculada.
          Não teve nada de Dilma, Governo Federal… Tudo isso é baboseira.
          Em conclusão: Dançaram Vasco e Botafogo e bem feito.
          SRN.

  • Isso se chama ter culhões. Tenho certeza que a atitude do flamengo foi crucial para a CBF e FERJ aprovarem a liga. Tem que ter muita coragem pra peitar as federações e sua administração arcaica, corrupta e autárquica. Peitar sabendo que deixaria de disputar o carioca e disputaria a terceira divisão do catarinense é o mesmo que arriscar toda a imagem política do presidente perante a torcida em prol da reestruturação do futebol brasileiro e do flamengo. Quantos políticos no Brasil estariam dispostos a arriscar sua imagem pelo bem dos clubes e do esporte nacional? Isso mostra o quanto os torcedores fizeram a escolha correta em manter o Bandeira no poder do flamengo e o quanto ele está disposto a lutar pelos interesses dos torcedores do flamengo, e não pelos seus interesses pessoais. Dá neles, Bandeira! Com a influencia politica que tem o flamengo, unida com a influência dos outros clubes da SUL-MINAS-RIO e apoiada por esse momento de escândalos de corrupção e baixa popularidade das federações, dá sim pra retirar o poder da mão das federações e acabar com essa autocracia corrupta.

Comentários não são permitidos.