Crianças “ignoradas” pelo Fla entram em campo com time de Manaus

Mascotes que entraram com a camisa do Rubro-Negro nesta quarta à noite, na Arena da Amazônia, em jogo do Naça contra o Dom Bosco, pela Copa do Brasil

A entrada dos jogadores do Flamengo sem as crianças no clássico contra o Vasco, em Manaus, no último domingo, ainda rende. E, desta vez, o Nacional, time da capital amazonense, tomou as dores dos mascotes e conseguiu que cinco dos onze entrassem no gramado da Arena da Amazônia com os jogadores no duelo desta quarta à noite, contra o Dom Bosco, pela Copa do Brasil.

De acordo com o diretor de marketing do Nacional, a ideia do clube foi dar para as crianças o carinho que elas merecem. Segundo ele, não importa se as crianças são flamenguistas, mas são, acima de tudo, cidadãos amazonenses e merecem ser tratados com respeito.

– Na realidade, não vamos entrar nesse mérito. Não queremos entrar em conflito com a torcida flamenguista. A nossa ideia é que o nacional traga essas crianças e deem acolhimento – disse.

Para Weverton Carvalho, pai Caio Neto, um dos mascotes flamenguistas, a atitude do Nacional foi nobre e, apesar de seu filho ser flamenguista, ficou empolgado que agora vai entrar na escolinha do Naça.

– Falando a respeito do domingo, eu não entendi e todo mundo ficou assustado. A gente estava no corredor e de repente chegou uma equipe do Flamengo e tirou todo mundo, mandou afastar. Eu achei uma falta de educação, uma falta de respeito. Eles não foram humildes. A instituição Flamengo pesa mais do que esse papelão do time  – completou.

Fonte: GE

Veja também