“O 7º sentido”

O Flamengo está jogando o melhor futebol do Brasil. Não é uma bravata de torcedor, é a simples comunicação de um fato. Um acontecimento de tamanha transcendência que até a imprensa esportiva tomou conhecimento. Um evento que pode ter consequências globais, que própria torcida rubro-negra ainda está digerindo e que arco-íris prefere morrer seca a ter que admitir. Que continuem vivendo em Matrix, azar o deles.

Mas diante do que o Mengão vem realizando no Brasileiro, numa campanha que mais parece turnê de megastar, dando concertos em estádios lotados de gente bonita e criando tumultos em hotéis e aeroportos de todo o Brasil, aos bem vestidos rubro-negros não há alternativa que não seja lidar com a verdade nua e crua.

Não há desonra em confessar que já fazia um bom tempo que não víamos o Flamengo jogando bonito, oprimindo o adversário e fazendo o que tem que ser feito sem qualquer resquício de palhaçadinha. E com alguns poucos, mas intensos, momentos do mais puro futebol arte. É um deleite para os sentidos ver o Flamengo jogar assim. O Manto fica muito mais bonito quando está sendo honrado pelos nossos bravos. Que camisa, amigos, que camisa.

Quando os palmeirenses fecham os olhos dormir um sono intranquilo são as cores da nossa camisa que eles veem. Ainda falta muito campeonato, em 12 jogos tudo pode acontecer e até os gato-mestres sabem que nada vale menos do que previsões de 26ª rodada. Mas se um diretor de casting escolhesse hoje para o papel de caça o Palmeiras e pro de caçador o Mengão Monstro que Saiu da Jaula eu diria, sem clubismo, que a escolha foi adequada.

Aproveitem, mulambos. Já é primavera na Gávea, a vida desabrocha nos campos e é tempo de perseguir. Encontrei 7 diferentes sentidos para o verbo perseguir:

1. Ir ao encalço de
2. Importunar constantemente com pedidos ou súplicas
3. Tentar encontrar alguma coisa
4. Causar incômodo
5. Impor castigo
6. Impor tormento
7. Lutar para obter conquistas

Qual deles é o mais significativo? Alguma pista? Não é preciso nem mencionar qual é o aroma que estas mal traçadas emanam. Pra encerrar, Hipócrates (feat Nietzsche): A vida é breve, a arte é longa, a ocasião passageira, a experiência enganosa, o julgamento difícil. Deus está morto. Viva Perigosamente. Qual o melhor remédio? – Vitória!

Mengão Sempre
Arthur Muhlenberg

Fonte: República Paz & Amor

Veja também

  • Caro Arthur, quando é que você voltará a publicar seus textos frequentemente? Ou já os publica em algum canal? Acompanhava sempre pelo globo esporte. Simplesmente acho seus textos os melhores do país, em matéria de Flamengo. Sem mais. Grande abraço e pode começar a redigir a matéria do Hepta. Tá sentindo o cheirinho?

  • Apenas corrigindo uma informação, caro Arthur, se me permite:

    Nietzsche é morto.
    DEUS É VIVO.

    E, se DEUS quiser, seremos hepta campeões e campeão SA Sul-americana.

    • Se é o Elvis que tá falando, quem sou eu pra duvidar?

      • Kkkk sensacional!!

        Deus nos abençoe.

        Abs
        Mengão hepta

      • Bem-vindo a coluna!

  • O Muhlemberg é o cara. SRN

  • Cara, gosto muito dos seus textos. Nada melhor pra expressar a boa fase que o Flamengo agarrou e não vai mais soltar.

Comentários não são permitidos.