Em 2013, Fla pediu anulação de partida por interferência externa

O Fla-Flu da última quinta-feira (14) ainda vai durar um bom tempo nas mesas de bar do país. Com o Rubro-Negro disputando o título do Brasileirão diante do Palmeiras, a polêmica com a árbitragem na partida expande a discussão ao patamar nacional. O gol do zagueiro tricolor Henrique, que empataria a partida em 2 a 2, foi prontamente anulado pelo bandeira e pelo árbitro da partida, Sandro Meira Ricci. Porém, segundos depois, ambos validaram o tento do Fluminense. Após muita reclamação dos flamenguistas, o juiz mais uma vez voltou na decisão e acabou reanulando o gol.

Diante de muita confusão e com acusações ao trio de arbitragem ter recebido informações externas, o presidente do Fluminense, Peter Siemsen, afirmou que vai pedir a anulação da partida. Porém, o Flamengo já passou por uma situação igual.

Em 2013, o Rubro-Negro disputava diante do Duque de Caxias uma partida de vida ou morte na Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. Em caso de empate, estaria eliminado da competição. Quando o jogo estava 1 a 0 contra o clube da Gávea, o atacante Hernane marcou em posição duvidosa. Porém, o gol foi validado por Pathrice Maia, árbitro da partida, que acabou voltando na decisão minutos depois.

Alegando interferência externa, a diretoria do clube, já presidido por Eduardo Bandeira de Melo, pediu a anulação do jogo. O TJD (Tribunal de Justiça Deportiva), expediu um mandado de segurança para que o resultado não fosse homologado. No final, o resultado foi mantido e o Flamengo acabou eliminado.

Fonte: Esporte Interativo

Veja também

  • “No final, o resultado foi mantido e o Flamengo acabou eliminado.” Sem mais.

  • O que acontece é que a síndrome de vira lata do brasileiro gera toda essa comoção em coisas fúteis.

    Não vejo essa mesma manifestação de raiva e indignação quanto a falta de hospitais e médicos, a falta de educação para as classes pobres, a violência que está banalizada, os políticos safados se elegendo ano após ano né?

    Mas pelo futebol, carnaval e outras coisas irrelevantes todo mundo acorda pra ir pra guerra.

  • Apenas mais um detalhe importante queria destacar aqui caros leitores e colunistas…para se ter noção do nível de arbitragem no país gostaria que vissem o Sr. Salvío Espíndola Fagundes Filho falando a respeito do 1 gol do Flamengo, segundo ele houve o empurrão do Pierre em cima do Rever, que o deixou automaticamente impedido, porém segundo ele na conclusão do lance não há impedimento, há irregularidade no lance com o Rever, esse sujeito que se diz arbitro, ou melhor ex-arbitro, insiste em dizer que, se Rever participou do lance estando em impedimento, independentemente se foi deslocado, agarrado ou não no lance pelo jogador tricolor, Pierre (fato assumido por ele próprio), segundo seu comentário, é normal que os jogadores “desloquem” os adversários dentro da área para colocá-los em impedimento, agora pergunto eu….então se for para colocar o adversário em impedimento pode fazer falta dentro da área????? Esse cidadão tem displicência de dizer essas palavras, uma vergonha absoluta já que Réver foi segurado, e empurrado em cima do goleiro adversário se colocando assim em impedimento e consequentemente “atrapalhando” o goleiro (se é que atrapalhou, pra mim não), pelo próprio jogador do Fluminense, então meu jogador é agarrado, empurrado, deslocado dentro da área, a jogada passa, o adversário faz gol contra, e ainda temos que ser punidos no lance????? Raciocinem e decifrem ai, está na página da coluna e do ESPN, ele fala sobre os dois lances, achei ridículo e absurdo o que ouvi, inclusive não tive coragem de acompanhar o restante da matéria, e o pior de tudo é que os jornalistas não tem coragem de “peitá-lo”, é por situações como essa que estamos regredindo!

    • Quantos não são os lances (inclusive no jogo contra os porcos no chiqueirão em SP) que ficava sempre um jogador na frente do Muralha, pra impedir dele sair do gol. Alias, já tomamos um gol assim das flores, quando a frederica ficou parada no primeiro pau e impedindo o PV de sair do gol (ano passado). Acabou que fez o gol de cabeça e terminou 1×0.

      • Pois é Paulo, eu também não vi falta no lance, mais se mesmo assim julgam como falta o ocorrido, é coerente entender que o próprio atleta do Fluminense provocou o contato quando empurrou o Rever, o fato é que antes do Rever entrar em impedimento ele foi agarrado e empurrado contra o arqueiro rival, ou seja, deveria ter sido marcado o pênalti, não há razões para destorcer os fatos, o Salvio analisou o lance erroneamente, por incrível que pareça bisonhamente, o cara tem o replay do lance e tudo mais e conseguiu se enrolar todo na avaliação, e o pior de tudo, todo mundo concordou….lamentável!

        • Só que uma coisa é o cara ser bisonho, outra coisa é ser mal intencionado.
          Quando o Salvio analisa o lance, ele cita o empurrão do Pierre no Réver. Só que mesmo sendo um lance de contato sem bola (pênalti), ele diz que não foi nada. Ora, o único contato que se pode ter entre jogadores, é o tronco. Já o Pierre empurra pelas costas, mesmo de leve.

          O gol foi sim irregular – assim como foi a bicicleta do Damião na estreia. O árbitro deveria ter voltado o gol e dado pênalti pro Fla.

          SRN

  • Agora com o flor tem que mudar, é…esse time sem vergonha acostumado a tapetão, não tem moral para nada. Só olha para ele, pois quando é beneficiado fica caladinho. Time de maricas mesmo. Nada vai mudar e pronto. Agora é ir pra cima do Inter e mais três pontos…alguma coisa me diz que o Fla vai acabar a rodada líder…e ai é rumo ao hepta. (8′

  • E não anularam… Porque agora vai anular?

  • O fato é o lance contra Duque de Caxias era realmente irregular, se sim mantém e pronto, gol anulado, agora, ontem foi absurdamente diferente, o gol foi irregular, apontado e confirmado pelo Sandro que posteriormente por mera pressão dos tricolores no bandeira e até mesmo em si, voltou atrás e decidiu trocar o certo pelo errado, a lambança está ai, interferência externa ou não o lance é irregular, e se o que “vogar” for a primeira sinalização, o gol continuaria irregular, portanto não há tomadas a serem feitas que possam interferir direto no resultado do jogo, acho que os clubes tem todo o direito de se queixarem de situações como essa, agora se beneficiar pelo lance inexistente ai já é demais….

  • Só não ver quem não quer, em momento algum o árbitro chama o cara de terno ele apenas chega falando, e o árbitro a todo momento tenta conversar com o bandeira mais o povo não deixa, e todos falam com o árbitro, Vaz fala na TV deu impedimento, Henrique fala eu não estava impedindo, o cara de terno chega é pergunta pro árbitro se tá tudo bem e se o jogo vai continuar o árbitro a cena com a cabeça que sim, leitura labial…agora eu acho engraçado de tudo isso é que no fim o certo foi feito, mais os florzinha querem anular o jogo, se ele não tivesse impedimento tbm concordaria em anular, mas o lance foi irregular, em relação ao rever a bola vem em direção pra ele mas ele não participa da jogada pois é empurrado caso ele pegasse na bola ao seria impedimento, mas quem vai na bola é o Leandro Damião em posição regular, e Henrique amigo acorda pra realidade vc ainda tem chance de ser campeão?? Faça me rir meu caro, o choro é livre!!!!!!

  • Só que tem um porém, naquele jogo o Hernane não estava impedido, o gol foi mal anulado e a interferencia externa que foi citada na época era a interferencia da Ferj…

  • E aceitaram anular esse jogo aí? Não? Então não tem nem como anular esse de ontem.

Comentários não são permitidos.