Cartões e expulsão mostram lado que o Fla não deve seguir na Libertadores

Sangue frio! Para o Flamengo ir bem na Libertadores esta é uma das coisas que precisa ter. E isso, foi o que Everton não teve no último jogo, contra o Macaé, quando atingiu o rosto de Alan, e acabou sendo expulso. Como o jogo já estava 3 a 0 ter menos um jogador não fez tanta diferença. Mas e se fosse na Libertadores?

Ano passado o Flamengo recebeu o Prêmio Fair Play do Brasileirão por ter sido o time que menos recebeu cartões amarelos. A expulsão de Everton foi assim uma exceção no histórico da equipe de Zé Ricardo. Conforme afirma o diretor de futebol, Rodrigo Caetano, o trabalho feito pelos psicólogos e a própria experiência do elenco farão com que o Fla não tenha este tipo de problema na Libertadores.

“Temos um trabalho mental feito com os jogadores neste sentido. Além disso, nossos jogadores são vividos. Sem contar que esperamos ter arbitragens mais isentas na Libertadores.”

Desta forma o departamento de futebol do clube está trabalhando para que todos os jogadores tenham sangue frio, numa das competições ‘mais quentes’ do futebol mundial.

Veja também

  • “Sem contar que esperamos ter arbitragens mais isentas na Libertadores.”
    duas ironias em uma só; a primeira em relação à Libertadores, outra em relação ao brasileiro já há alguns anos…

Comentários não são permitidos.