Mansur: “Semifinal entre Flamengo e Vasco está marcada por incertezas”

A definição dos jogos semifinais da Taça Guanabara, um deles entre Fluminense e Madureira, o outro entre Flamengo e Vasco, não acaba com as interrogações que cercam o desfecho do primeiro turno do Estadual. A Federação promete anunciar hoje, até as 15h, o local do jogo entre Flamengo e Vasco. Na mesa, uma série de variáveis. Uma delas, observar se a Procuradoria Geral do Estado (PGE) irá conseguir sucesso em seu recurso contra a liminar que determina clássicos com torcida única no Rio de Janeiro. É possível até que Flamengo e Vasco se enfrentem fora do estado.

A tabela original do Estadual marcava uma das semifinais para o sábado de Carnaval e a outra para a Quarta-Feira de Cinzas. No entanto, a tabela fora feita antes de a CBF ser obrigada a revisar seu calendário de 2017. Quando a Confederação Sul-Americana de Futebol modificou o formato da Libertadores, a CBF divulgou um novo calendário e passou a destinar o dia 1º de março, a Quarta-Feira de Cinzas, para a Copa do Brasil. Nesta data, Vasco e Fluminense jogarão pela competição nacional. Assim, o tricolor enfrentará o Madureira no sábado, às 16h30m, em Volta Redonda. O jogo entre Flamengo e Vasco está previsto para 18h30m, mas a definição do local envolve uma costura um pouco mais complexa.

Inicialmente, a Federação de Futebol do Rio (Ferj) imaginava a realização do clássico na quarta-feira, dia 1º de março. Como será impossível, resta saber se haveria alguma objeção do policiamento para que o clássico aconteça, no Rio, em meio ao Carnaval. Em princípio, a entidade acredita que teria autorização. Se ocorrer de jogar no Rio, o local seria o Engenhão. Resta saber em que condições.

A Ferj e clubes esperam para saber se poderá ou não haver duas torcidas no estádio. Se a decisão da Justiça for derrubada pela PGE, o clássico poderia ser no Engenhão e com duas torcidas, caso a PM assim permita.

BRIGA JUDICIAL

Se a decisão da Justiça persistir, o jogo no Rio dependeria de um bom desfecho numa discussão sobre qual torcida teria acesso. O Flamengo é o mandante do jogo, segundo o regulamento. Mas o mesmo regulamento indica que o mando tem por objetivo, apenas, atribuir responsabilidades quanto à tomada de providências prévias aos jogos: venda de ingressos, solicitação de autorizações de autoridades públicas e pedido de policiamento, por exemplo.

Já o Artigo 90, Inciso III do Regulamento Geral de Competições da Ferj afirma que, nos clássicos, a distribuição de ingressos será de 50% para cada clubes. Ou seja, caso a liminar da Justiça não caia, terá que ser estabelecido um critério. Em tese, na hipótese de a partida ser no Rio, o natural seria fazê-la apenas com a torcida do Flamengo, embora não haja qualquer previsão no regulamento. E o Vasco já afirmou que não vai jogar com torcida única. Segundo o presidente do clube, Eurico Miranda, “certas decisões não podem ser cumpridas”.

Assim, sair do Rio de Janeiro surge como uma solução conciliatória, permitindo o clássico com duas torcidas. A questão é encontrar, a esta altura, uma cidade que agrade a todos os clubes e que possa receber o jogo no período de Carnaval.

A decisão de determinar a realização de clássicos com torcida única foi tomada, na última sexta-feira, pelo juiz Guilherme Schilling, do Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos, atendendo ao pedido do Ministério Público Estadual, feito após a morte de um torcedor do Botafogo antes do clássico com o Flamengo, no último dia 12. Hoje, o procurador-geral do Estado, Leonardo Espíndola, deverá apresentar um recurso.

Fonte: Carlos Eduardo Mansur | O Globo

Veja também

  • A Ferj sempre falou que era um absurdo um time do Rio ir jogar o carioca em outro estado, isso é quando o Flamengo queria, agora vê como uma alternativa para ajudar, mais uma vez, o seu queridinho da Lama. O mundo dá voltas Rubinho.
    SRN

    • Mas é um absurdo mesmo e, ainda sim, a FFERJ libera com uma felicidade total, pois ganha uma graninha alta limpa.

  • Não duvide se aparecer uma punição a torcida do Flamengo por causa da confusão contra o botafogo

    • a organizada do flamengo que fez isso, nao vou comentar o nome mas estava proibida de ir aos estadios boa parte do ano passado se nao me engano, ela nao tem que ser punida e sim extinta, pois é pratica da mesma este tipo de crime, ate mesmo contra as outras organizadas do proprio flamengo, ela mancha toda a torcida do flamengo e tenho certeza que se ela for banida 80% ou mais das confusões envolvendo torcidas do flamengo estariam resolvidas

      • Em SP a justiça acabou com a Mancha Verde… criaram a Mancha Alviverde…
        Tem que prender e deixar eles presos lá pra sempre…
        Os únicos que estão presos são os que bateram no PM… o resto só passa 1 noite no máximo…
        A PM prende… e justiça solta… fica complicado.

        • verdade, ainda tem isso, bane uma e se cria outra!!

          • Concordo que tem que prender os bandidos mais vocês tem que ver a as torcidas organizadas são do bem também, tudo que se faz né um etadio e graças a elas, desde uma música que se canta até um mosaico, um bandeirao, todos elogiam a muralha amarela do Borussia Dortmund, vocês acham que é feita por torcedor comum?

      • “reeducar” torcedores pode soar como uma piada, mas acredito que seja a solução. Poderia ser feito um levantamento do perfil desses “torcedores” muito antes das partidas, venda de ingressos com base no perfil do “torcedor” caso ele tivesse passagens pela polícia devido a brigas no estádio ou entorno não poderia entrar num estádio por um ano ou mais! Seria uma tarefa árdua mas acredito que seria uma boa alternativa!

Comentários não são permitidos.