Textículos Rubro-Negros

Salve, Salve, Nação Mais Linda do Mundo!

Mais uma semana e continuamos sempre debatendo assuntos concernentes ao clube mais amado e querido do mundo: o nosso Clube de Regatas do Flamengo! Essa semana iniciarei uma forma diferente de falar de nosso Rubro-Negro, através de textos menores e que vão diretamente ao assunto. Prometo que não abandonarei os textos mais longos e explicativos, mesmo porque eu não conseguiria. Mas tentarei mesclar as duas formas de expressão para tentar variar minha dinâmica de narrativa. Vamos lá!

FLA X FLU
Vimos um excelente jogo por parte do Flamengo no último domingo, principalmente no primeiro tempo da partida, onde dominamos completamente o Fluminense e anulamos todos os seus pontos fortes. Diferentemente do que eu esperava, Zé Ricardo entrou com a força máxima à disposição e nosso time surpreendeu com muita dedicação, marcação alta desde o início e uma boa compactação. Praticamente não sofremos ataques por parte de nosso adversário. Para mim, que acreditava em vitória tricolor, haja vista o retrospecto recente nos dois primeiros jogos anteriores, quando o Fluminense foi superior taticamente, o resultado foi muito mais do que satisfatório. Como é bom queimar a língua!

RAFAEL VAZ
Mais uma boa partida de nosso eterno futuro ex-zagueiro titular. A corrente da torcida que insiste em derrubá-lo deve dar o braço a torcer mais uma vez. Afinal de contas ele apresentou-se bem nos dois últimos compromissos, sem comprometer atrás e fazendo boa saída de bola. O que a galera não pode é confundir lançamentos com chutões. Pelo que pude perceber, a seriedade do cara retornou e ele só rechaça a pelota quando não tem nanehum companheiro livre para realizar o passe. Isso pode ser confundido com lançamentos errados mas, como sua técnica é muito apurada, ele sempre tentar meter a bola para um jogador posicionado no ataque ao invés de dar um bico para fora do campo. Grata surpresa o seu retorno. Que continue jogando com seriedade.

EVERTON
Outro jogador fundamental no elenco e importantíssimo para o time titular (Salve Allan Garcia!). É o motorzinho do Flamengo. Mesmo sem a condição física ideal, deu um calor tremendo no Fluminense. Não só pelo gol, mas por sua postura e desenvoltura no ataque e na defesa. Como dá combate o rapaz! Formou boa dupla com Guerrero no ataque e acompanhou todos os momentos ofensivos do adversário quando não tínhamos a posse de bola. Atualmente não podemos nos dar ao luxo de abrir mão deste jogador que se supera a cada dia. Como dá gosto de ver jogadores assim. Algumas barangas de nosso elenco poderiam tomá-lo como inspiração!

GUERRERO
Mais uma vez foi o cara do Flamengo. Está chamando a responsabilidade! Após a contusão de Diego, entendeu perfeitamente seu papel no elenco Rubro-Negro. Lidera a equipe como um todo. Dentro e fora de campo. Chama o jogo para si. Recebe as tijoladas vindas de desafogos na defesa e com seu “peito de travesseiro” (Salve Bruno Pet! Boa lua-de mel, querido!) e arredonda a pelota com passes precisos e incisivos para seus companheiros de ataque. Parou com os recorrentes ataques de pelanca e, consequentemente, deixou de levar cartões amarelos bobos como outrora. O peruano está vestindo o manto como esperávamos dele. Acho que ele está realmente entendendo a mística da camisa rubro-negra e escrevendo linda história com um manto pra lá de pesado, mas que em seu corpo cai perfeitamente. Espero que ele possa envergá-lo, quem sabe um dia, como sua segunda pele!

ZÉ RICARDO
Mais uma vez surpreendeu por escalar o time principal. O time jogou muito bem. Armou um Flamengo para neutralizar as jogadas ofensivas do Fluminense e a rapidez dos pontas tricolores. Montou o time com (falsos) três volantes, ajudados pelos pontas ofensivos na marcação. Deu muito certo. Principalmente na primeira etapa, onde o Fluminense não viu a cor da bola. Foi cutucado por Abel na véspera do jogo e elogiado logo após saber que nosso treinador o tinha como inspiração. A inspiração deu certo. O Flamengo ganhou bem a primeira partida. Só faltou termos marcado mais um ou dois gols para que a guerra fosse praticamente decidida já no primeiro combate.

LIBERTADORES
Mais um jogo pela Libertadores amanhã à noite no Maracanã! E o Flamengo não pode nem pensar em perder pontos. Devemos jogar mais concentrados do que na final do carioca no domingo passado. Marcação alta e compactação serão necessários desde o início da partida. Atenção total às jogadas dos chilenos e principalmente olho aberto com com El Tank (Santiago Silva), que pode não aparentar o mesmo vigor físico de outrora, mas sabemos que é exímio finalizador e trombador de primeira! O Flamengo deve ir pra cima a partir do apito inicial do jogo e deve matar a partida o quanto antes (diria no primeiro tempo). Com o placar definido, poderemos nos dar ao luxo de fazer a bola rolar durante todo o segundo tempo e fazermos as três substituições para poupar algum fôlego para as partidas futuras. Seria perfeito, mas entendo que, em se tratando do Flamengo, um cenário totalmente utópico. Aguardemos!

É isso galera, aguardem e confiem, pois os textículos continuarão. Não fixarei dia para publicação mas eles aparecerão esporadicamente neste espaço cada vez mais democrático. Vai pra cima deles Mengo!

O Flamengo Simplesmente é!
Saudações Rubro Negras a todos!

Fabio Monken

Sugestões? Críticas? Elogios?
Deixe seu comentário e faça-o com educação e respeito.
O Debate SEMPRE é salutar, mas a ignorância e a falta de educação são os combustíveis dos fracassados!

Veja também

  • vamos com tudo mengo!!!

  • Ótimo textículo, chega de textão, igual aqueles do facebook, rsrsrs!!

    Rômulo fora é reforço. Tá mal demais fisicamente!
    Mancu pro jogo, ou vinga de vez ou vendam no meio do ano!
    Segue a escalação no 4-1-4-1 pra meter 3×0:

    Muralha
    Pará-Réver-Vaz-Trauco
    MA
    Arão-Sávio-Mancuello-Everton
    Guerrero

  • Discordo sobre o Vaz, se fez 2 boas partidas é pq percebeu q tem q jogar simples. Todo mundo tem q parar de falar da tal técnica dele, que só faz diferença comparando comoutros zagueiros. Não significa que tem q sair dobrando ou enfeitando. E ter pouco mais de técnica não o promove a meio campo, capitão ou batedor de faltas. Ele precisa manter os pezinhos no chão pro tombo n ser grande.

    • Perfeito Luiz.
      Obrigado por participar conosco.
      SRN!

  • Por conta dessas coisas como destacar o Vaz, que o Gabriel e titular até hj, o cara fez cagadas no jogo como de rotina mas como de costume a vitória principalmente por ter sido sem gols mascararam, deu 3 “lançamentos” pro além, era constantemente “dibrado” (do verbo dibrar) facilmente pelo Richarlisson como na falta perto da área onde o marcio tomou o amarelo, quer destacar alguém? Fale do trauco que fez outra partida consistente, fale do Revér, do Arão… pra mim nao interessa jogador ruim fazendo boa partida, continuará ruim, e nao venham com essa de fase ele chegou com 28 anos no seu primeiro grande clube e sempre jogando de mal pra mediano, fase ele estava quando jogou bem.

    • Concordo em partes Vinicios.
      Acho que devemos ressaltar as boas atuações dos jogadores medianos quando eles vão bem. E, na minha opinião, o Vaz foi bem na quarta e no domingo. E eu quero é que ele continue assim. Falhas todos cometem, é por isso, também, que foi criada a cobertura dos volantes. MA está lá para isso!
      Agora, falando sobre os outros jogadores bons do elenco que jogaram na média, como sempre, não ressaltei por não achar que não mereciam destaque.
      Isso não pode ser encarado como demérito, muito pelo contrário. Jogam bem e não comprometem, ponto!
      Continue nos acompanhando e debatendo as ideias. Isso faz nosso Mengão cada vez mais forte, sempre.
      SRN!

  • Zé Ricardo foi razoavelmente bem no Domingo, os únicos erros foram: 1 – Deixar de relacionar Paquetá e Vizeu, para relacionar Gabriel e Damião, 2 – Colocar o Damião no segundo tempo. Na quarta se o Zé Ricardo entrar com Gabriel de titular, o ZR já será bola-murcha pra mim.

    • É tudo questão de preferência. Mas eu também não entraria com Gabriel nunca mais.
      Fazer o que?
      Só nos resta torcer, pois com certeza (de acordo com a meritocracia zericardiana) ele sará um dos titulares na quarta!
      SRN!

      • O complicado eh quando eh a preferencia de 99,99% de um lado e 0,01% do outro. E vence os 0,01%.

        • Também acho, Ibsen! Principalmente quando os 0,01% representam o técnico, o homem que escala o time.
          Aí, só podemos torcer. Após o jogo, cabem críticas, Aliás elas devem ser feitas.
          brigado pela participação!
          SRN!

  • Os “textículos rubro-negros” são pesados, Fábio! São eles que nos fazem o papai severo dos arcoiristas safados. É a lei dos bagos maiores!!!

    SRn

    • Diria também que a lei dos textos melhores!
      SRN!

  • 1- Rafael Vaz….tava achando que era craque…foi pra reserva e viu como o donatte Joga simples e sem frescura e percebeu que é isso que a torcida quer e com isso apreendeu…
    2- Éverton… voltou a ser aquele velho Éverton…e lembro que Cheguei até a pedir sua saída do clube… estáva errado..
    3- guerreiro …se o flamengo tem condições de pagar um salário tão alto por ele qual o problema …. guerreiro pra América do sul ta acima dá média ele nunca foi goleador Acho até que se tivéssemos um cara de área pra jogar do seu lado ele se sairia melhor.. guerreiro é segundo atacante por isso sai muito bem dá área… fico imaginando o Pratto jogando com guerreiro..
    4- acho que o autor poderia ter colocado se a saída do Rômulo e entrada do Mancu ajudou nesse domínio no primeiro tempo…vale Esse debate…ou foi apenas coincidência o Time ter melhorado com sua entrada ?..

  • E o Gabriel meu caro colunista?
    Qual seu texticulo para esse nosso jogador?
    Porque francamente nao aguento a paciencia e a insistencia do Zé com o Nosso Gabriel Peteleco

    Abraço concordo com suas colocações do Texto

    • Os “textículos” do Gabiru Peteleco são “bolas murchas”, bro!

      SRn

      • Exatamente parceiro!
        SRN!

    • Fala Pedro!
      Ainda bem que ele não jogou, senão não teria margem para elogiar o ZR tanto quanto elogiei.
      Gabriel, sem sobra de dúvidas, não merece e nunca mereceu vestir uma camisa como a do Flamengo. Mas fazer o que se o técnico o escala? Só temos a lamentar… e a cobra-lo (do ZR) as suas más atuações e continuidade ad infinitum!
      Continue nos acompanhando!
      SRN!

Comentários não são permitidos.