Zé Ricardo completa um ano à frente do Flamengo. Relembre trajetória

No dia 26 de maio do ano passado, o então vice-presidente de futebol do Flamengo, Flávio Godinho, anunciava, surpreendentemente, que o técnico do time sub-20, Zé Ricardo, assumiria o comando da equipe profissional. O novato entrava no lugar de Muricy Ramalho, que deixou o clube por causa de problemas de saúde.

A estreia dele aconteceu na vitória de 2 a 1 sobre a Ponte Preta, fora de casa, no Moiséis Lucarelli, em Campinas (SP). Era o início promissor do treinador, que caiu no gosto da diretoria, dos jogadores e também de boa parte da torcida. Com boa campanha no Brasileiro, ele foi efetivado no dia 14 de julho, após 11 jogos no comando do time.

Aos 46 anos, o treinador do Flamengo já acumula boa bagagem no clube. Neste período de um ano com o profissional, ele somou 40 vitórias, 18 empates e 11 derrotas, considerados apenas os jogos oficiais. Os resultados negativos mais lamentados foram justamente na Libertadores deste ano, da qual o Rubro-Negro foi eliminado.

Neste período à frente do Flamengo do time, Zé Ricardo conquistou um título: o Carioca, de maneira invicta. No Brasileiro do ano passado, o Flamengo ficou na terceira colocação. Na base, ele também levantou troféus, sendo a Copinha de 2016 o mais importante.

Humilde, Zé tem muita moral com a diretoria, mas é fato que esteve pressionado pela torcida após a eliminação na Libertadores. Ainda assim, o presidente rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello, garantiu a continuidade do trabalho do comandante.

Fonte: Lance

  • Fora, medroso, paneleiro!!

  • Os números falam por si só, Na minha opinião o que falta é a direção ter um pouco mais de agressividade para poder orientar ele e em alguns pontos, Na teoria é bonito da total liberdade
    para o técnico, mas na prática as vezes tem que da um pequena intervenção. Por exemplo agora, tem que acalmar a torcida, pq o clube pertence a torcida. O que custa colocar Vinicius Jr. pra jogar mais tempo? O menino ta com vontade a torcida quer, já perdemos o mais importante sem ele. Se ele for bem será bom pra todos, se não for, a torcida vai parar de pedi-lo e ele já ta vendido.
    A diretoria tem que chegar junto do D.M também, Diego disseram que eram uma lesão simples, no máxima 6 semanas o prazo já vai passar, proximo jogo é contra um time que foi um dos que
    acabou nos tirando da libertadores e que somos fregueses deles jogando lá, Coloca Diego no banco pelo menos poxa! Tem que ir com sangue nos olhos, representaria muita coisa ganhar esse jogo
    lá, quebra de tabu, temos que disparar no BR aproveitar que os times estão mais focados na libertadores, só assim pra a dor da eliminação diminuir, tem que ser homem, ir pra cima , tem quer
    ser encarada cada jogo como final agora, sem medo de arriscar, se perder jogando bem, indo pra cima vai ter reconhecimento da torcida

  • Se for pra trazer o Marcelo Oliveira, talvez seja melhor deixar o Zé Ricardo, ou quem sabe subir o popoca.

    Zé Ricardo é medroso desde a base. Na final os jogadores desobedeceram ele e subiram pra empatar o jogo.

    • “Levir Culpi (Não parece ter a cara do Flamengo)” kkk, desculpe, amiguinho, mas qual é a cara do Flamengo??
      Esse treineiro medroso e paneleiro é que não é.

Comentários não são permitidos.