Ex-Corinthians, Fla e seleção pensa em aposentadoria e fatura com restaurante dos boleiros: ‘É vintage, estilo NY’

O lateral esquerdo André Santos, conhecido por suas passagens por Corinthians, Flamengo, Grêmio, Arsenal e seleção brasileira, anda meio sumido do radar nacional. Afinal, está jogando no pequeno Boluspor, da 2ª divisão da Turquia, no qual é capitão e vem de excelente temporada: 14 gols e oito assistências em 30 partidas na liga.

Ele resolveu se aventurar e encontrou uma equipe muito bem organizada.

“Eu joguei no FC Will, da Suíça, e o técnico saiu e me convidou para o Boluspor. Como sou bem visto por lá pelos tempos de Fenerbahce, topei na hora. Tive três propostas, mas preferi voltar à Turquia podeque ofereceram um bom projeto: três anos de contrato e perspectivas de subir para a elite em breve”, conta o ala, em entrevista ao ESPN.com.br.

“Tive um ano excelente, com 14 gols e oito assistências. Infelizmente, a equipe caiu nos playoffs, mas ficamos próximos do acesso. Pessoalmente, foi uma temporada espetacular, pois bati minha maior marca de gols, que era 13. Pena que não subimos, mas, com os investimentos, estrutura e salário em dia, temos tudo pra subir ano que vem”, completa.

Aos 34 anos, André já faz planos de aposentadoria, mas ainda sem data certa.

“O presidente aqui do Boluspor me convidou para ser diretor esportivo quando eu parar de jogar. Eu estou com 34 anos, pensava em jogar até os 35, mas tenho mais dois anos de contrato e estou muito bem fisicamente. Quero parar em alto nível, e, se permanecer bem, vou seguindo com a carreira. Quando eu não estiver mais jogando bem, aí eu paro”, afirma o veterano.

Enquanto se prepara para pendurar as chuteiras, o campeão da Copa das Confederações de 2009 pela seleção vai investindo em vários tipos de negócios, do futebol à culinária.

‘Restaurante vintage, estilo Nova York’

Andre Santos Gabriel Jesus Restaurante Flavours

Um dos projetos de André é um restaurante em São Paulo, cidade em que criou raízes enquanto defendeu o Corinthians, entre 2008 e 2009, ganhando uma Copa do Brasil.

“Abri recentemente em Moema um restaurante chamado ‘Flavours‘. É um restaurante pequeno, meio vintage. Tem um estilo que trouxemos de Nova York. As comidas e molhos são excelentes. Abri com um amigo meu que trabalhava com o (ex-atacante) Deivid na Turquia. Ele teve a ideia, dividiu comigo e entrei de cabeça”, relata o restauranteur.

O local virou point de boleiros, tendo recebido visitantes como Gabriel Jesus e Lugano.

“Servimos wraps, hambúrgueres gourmet, shushis diferentes com molhos especiais, além de ceviches. O pessoal da ‘Turma do Pagode’ e o Michel Teló já foram lá. Neymar prometeu visitar em breve, mas vários amigos do mundo do futebol já foram lá comer”.

Em São Paulo, o lateral ainda tem duas salas comerciais na famosa Rua Augusta, um dos pontos mais caros da cidade. Já em Florianópolis, onde atuou cinco anos pelo Figueirense, clube que o fez despontar para o cenário nacional, o atleta investe em apartamentos e na parte imobiliária.

“Estou me precavendo para quando parar de jogar, tenho que pensar no meu futuro. Futebol é muito bom e amo fazer isso, mas chega uma hora que o corpo precisa parar. Não adianta pensar nisso só depois que aposentar”, ensina o lateral.

Andre Santos Arsenal QPR Premier League 27/10/2012

“Converso muito com amigos que pararam recentemente e eles me deram várias dicas. Quando você fica em cada, a cabeça transborda, porque não tem mais o que você fazer. Você se sente inválido, porque aquilo que fez por 15, 16 anos do nada acabou. Então, é bom ter algo para fazer depois que parar com a bola”, complementa o veterano.

Também quer ser empresário e dirigente

Além de cuidar do restaurante, André Santos quer aproveitar a extensa lista de contatos que fez durante 15 anos de carreira para entrar no mundo do agenciamento de atletas.

“Tenho contatos bons na Espanha, Inglaterra, Portugal, Turquia e Brasil. Fiz parceria com o Daniel Alves e estamos trabalhando juntos. A empresa Flashforward cuida da minha carreira e vem crescendo. Estou abrindo contatos para eles, já que estou jogando ainda e faço muitas ligações, coloco as pessoas em contato, fazendo o meio-campo”, conta.

“Muitos diretores de clubes na Europa falaram pra eu usar meus contatos agora, enquanto ainda estou envolvido na carreira, porque depois que você para, muitas pessoas que antes te davam atenção de repente ‘esquecem’ seu telefone…”, ressalta André.

O mundo da “cartolagem” também está nos planos do ex-lateral da seleção brasileira.

Andre Santos Comemora Gol Fenerbahce Steua Bucareste Liga Europa 05/11/2009“Outra coisa que penso é ser diretor esportivo em algum clube. Como ainda tenho contato com o pessoal do Fener, os diretores e o presidente sempre me pedem indicações de jogadores e opiniões sobre os caras que estão na mira. Vou usar isso para o meu futuro, acho que será muito bom para mim”.

André Santos, porém, só não sabe onde vai morar depois que para com o futebol.

“Eu penso em morar em Florianópolis depois que aposentar, mas tudo vai depender da função que estiver exercendo. Se continuar trabalhando com Daniel Alves, talvez vá morar em Barcelona. Se eu abrir um escritório na Turquia, ficarei em Istambul. Já tenho um escritório em São Paulo. São muitas opções. Isso ainda não consegui definir”, encerra.

Fonte: ESPN

Veja também

  • E o Kiko??

Comentários não são permitidos.