Patrocínios versus torcidas: quais clubes têm um melhor aproveitamento comercial?

Teoricamente, os valores de patrocínios obtidos por clubes de futebol estão ligados aos tamanhos de suas torcidas. Quanto mais torcedores existirem, mais consumidores em potencial estarão ao alcance das empresas. Teoricamente. Num mercado como o brasileiro, em que patrocínios políticos ou torcedores superam os movidos por razões mercadológicas, percebe-se uma enorme discrepância quando se tenta avaliar a “eficiência” dos departamentos comerciais dos times.

Os dados foram calculados por Cesar Grafietti, superintendente de crédito do Itaú BBA, que acaba de publicar seu estudo anual sobre as finanças dos clubes. O trabalho toma como base os balanços financeiros referentes a 2016 e cruza os valores de patrocínios com os tamanhos das torcidas, por sua vez medidos pelo Ibope em 2014. O resultado é uma espécie de “índice de aproveitamento” de cada equipe – os milhões de reais divididos pela quantidade de torcedores.

Flamengo e Corinthians, donos das maiores torcidas do país segundo a pesquisa do Ibope, têm índices pouco animadores. Os valores não são ruins. Longe disso. Os flamenguistas arrecadaram R$ 66,3 milhões com patrocínios no ano passado, e os paulistas R$ 71,5 milhões. Vale lembrar que uma boa fatia em ambos os casos é estatal – a Caixa destinou R$ 25 milhões aos rubro-negros e R$ 30 milhões aos alvinegros em 2016. A conclusão a que se chega é que, pelo menos perante as imensas torcidas medidas pelo instituto, ambos têm uma performance comercial abaixo do potencial.

Na outra ponta o Palmeiras, patrocinado por torcedores envolvidos na política do clube, caso de Leila Pereira e José Roberto Lamacchia, ambos donos da Crefisa e conselheiros palmeirenses, tem um índice para lá de positivo. Os R$ 90,7 milhões faturados com patrocínios contrastam com cerca de 12 milhões de pessoas, um terço do que registra o Flamengo no Ibope. Isso dá ao time o melhor desempenho comercial do país. Internacional e Grêmio vêm a seguir com índices próximos ao palmeirense (confira o ranking no infográfico abaixo).

Não leve os números a ferro e a fogo. A medição dos tamanhos das torcidas, seja no Ibope ou em qualquer outro instituto de pesquisa que siga a mesma metodologia, é superficial. Não leva em consideração o nível de engajamento dos torcedores aos clubes que eles dizem torcer quando entrevistados, um fator importante no convencimento de potenciais patrocinadores. Nem é apropriado crer que o futebol deva respeitar apenas questões mercadológicas. Política e torcedorismo fazem parte de qualquer mercado, não só do brasileiro. Mas a lista dá uma ideia de quem tem conseguido valores acima de seu potencial de mercado – e também abaixo.

A performance comercial dos clubes brasileiros (Foto: ÉPOCA)

Fonte: Época

Veja também

  • Tem coisa errada aí até por começar na distribuição de torcida. Flamengo só tem 5 milhões a mais de torcedores que o Curica? Acho que não…
    Outra coisa, difícil acreditar que no mercado brasileiro hoje se pague independente da quantidade de seguidores e torcedores valores mais polpudos em face a sua exposição. O critério de dividir patrocínio x torcedores parece utópica hoje no contexto brasileiro a ponto de falar do poder de compra das torcidas e aí influencia e capacidade de consumo.
    Acho que patrocínio é um dos itens que compõe a receita do clube. Logo, deveria ser usado a quantidade de receita por quantidade de torcedores.
    Ano passado, o Flamengo em receitas arrecadou quase 500 milhões de reais, dividindo por 33 milhões que é o número da época, cada torcedor pode gerar R$ 15/ano ao clube…

  • Sem falar que esses dados de pesquisas de torcedores dos clubes e totalmente irregular . O Corinthians de 23 milhões saltou para mais de 27 milhões e o Flamengo de 34 caiu para 32 essa conta está errada

  • Eu não procuro a crefisa para fazer empréstimo e jamais farei leva a sério essa questão de patrocínio, se um empresa patrocina o meu Flamengo tento ajudar adquirindo marca daí ela entidade . Exenpl as olímpicos quando patrocinava o fla eu comprava so tênis da olímpicos agirá é a Adidas compro materiais esportivo da marca

  • Crefisa é a Parmalat do século 21.

  • Times mais pesquisados no Google nos últimos 12 meses. (*fonte Google adplanner)
    FLAMENGO 7.480.000
    PALMEIRAS 6.120.000
    CORINTHIANS 4.090.000
    CHAPECOENSE 2.240.000
    VASCO 1.830.000
    GREMIO 1.830.000
    SÃO PAULO 1.500.000
    CRUZEIRO 1.500.000
    BOTAFOGO 1.000.000
    ATLETICO MG 673.000
    FLUMINENSE 673.000

  • Pepe você disse tudo: O porco tem uma cesta de ovos se quebrar ele se fé era.
    Nos não dependemos de um só parceiro mais de vários. Fora os que patrocinam a parte da camisa.
    E os que patrocinam a divisão de base e os benefícios que eles trazem para os garotos: Hoje temos tratamento dentário pela Orthoclin, temos inglês, e agora fecharam um patrocínio com. Uma escola que vai fazer um Colégio dentro do Dr.
    Onde vcs acham que o pai vai querer colocar o filho pra jogar. Sabendo que se ele não der certo como jogador pelo menos ter a uma formação e sair a com o inglês afiado ?

    • Você não entendeu a pesquisa. Ela refere-se ao retorno do patrocinio para o clube e não qual clube tem maior ou menor patrocinio.!

  • Que calculo fajuto esse. Eles levam em consideração os patrocínios da Samsung que colocou todos os produtos eletro eletrônicos no ct ? É a empresa de cimentos que fez toda a parte de concretagem do Ninho do Urubu ? E as outras empresas que o Flamengo tem que não aparecem no uniforme mais que patrocinam o clube que são mais de 60 ?
    Os Royalts com vendas de camisas que no caso do Flamengo é pelo menos 8 x maior que a do Palmeiras ?
    É tem mais o nosso ST é o mais lucrativo de todos pelos valores mínimos cobrados.

    • Quem instalou tv,s no CT foi a PANASONIC.

  • Mais o patrocínio do Palmeiras com a Crefisa é alto devido os donos serem palmeirenses. Então por esse fator já não deveria ser levado em conta , eles simplesmente querem fazer com o Palmeiras o que a Unimed fez com o Fluminense… Querem mandar e desmandar no clube.

  • Q baboseira tudo isso… dividir valor de patrocínio por número de torcedores. O marketing não se resume a isso apenas, envolve muitos outros fatores.

    • Isso está apontado na matéria. Deixe de ser prolixo. Contribua em seus comentários. Deixe de falar o óbvio!!!

      • Prolixo foi o jornalista q produziu essa matéria ! Vc é q deveria contribuir com o mundo, enfiando a sua cabeça na privada e dando descarga ! Ninguém é dono da verdade, cada um tem a sua opinião, aprenda a respeitá-la !

  • Isso só mostra como o Flamengo é na verdade injustiçado na distribuição de cotas de TV. Se o critério acima fosse aplicado na distribuição de cotas, o Flamengo deveria ganhar muitas vezes mais do que os outros, por exemplo, 3 vezes mais do que o Palmeiras, 15 vezes mais do que o Atlético PR, 10 vezes mais do que o Botafogo…. e essas barangas ainda ficam reclamando de barriga cheia..

  • Acho que esse estudo pode servir pra embrulhar peixe na feira. Ou você faz um estudo realmente profundo, com estatísticas, comparações, dados, e etc. ou não faz. Pegar o valor do patrocínio e dividir pelo número de torcedores é absurdo.

    Se fossem pagar aquilo que Flamengo e Corinthians realmente representam em termos de mercado, não haveria empresa no mundo disposta a pagar. Aí tem que se aceitar o que o famigerado mercado determina, infelizmente é assim.

    • A história não é bem assim não. O Palmeiras obtém de retorno dos seus torcedores R$ 9 rais de tudo que é investido em marketing enquanto que Tanto o Flamengo quanto o Corinthians não obtém mais que R$ 2 reais. isto é fato. !!

      • e da onde vc tirou estes dados e estes números?

      • Cara……. Nada a ver.

      • O Palmeiras não obtém R$9,00 de “seus torcedores”, mas de 3 ou 4 torcedores ($$$) que mandam no clube.

      • E isso não é porque na média, Flamengo e Corinthians têm muito mais torcedores que Palmeiras?

  • Muito difícil o mercado brasileiro conseguir pagar por valor de torcida a Flamengo e Corinthians, os valores seriam mais surreais do que já são, se o Flamengo conseguir vencer títulos importantes e a parceria com a Carabao é bem provável que nossa renda com patrocínio disparare, mas pelo visto os dirigentes de futebol estão longe de nós trazer títulos.

    • Isso é verdade pois não existe nenhum patrocinador do mundo que fica no clube sem conquistas. A crefisa por exemplo banca tudo no Palmeiras, porque sabe que as conquistas colocam o Patrocinador em evidência. Não pense que existe empresa ingênua e boba e conversa de que é torcedor do Clube e por isso faz caridade pois isso não existe. Se naõ tivesse um retorno monstruoso você acha que ele iriam por foto em dinheiro? O retorno de investimento dos torcedores do Palmeiras é quase que 5X o do Flamengo e do Corinthians.

    • me decepcionei com a Carabão, o País inteiro querendo o produto, falando que iria comprar rios dele, e até hoje não encontro nos supermercados do meu estado ( ES )

      • Pelo contrato o Flamengo tem metas de vendas a partir de 2018, então o prejuízo pelo produto não está no mercado é todo deles.

  • Isso só mostra o potencial ainda não aproveitado de arrecadação de marketing pelo Flamengo. Se tivéssemos o mesmo índice do Inter teríamos quase R$ 200 milhões de patrocínio. Há muito trabalho a ser feito ainda e estamos no caminho certo! SRN

  • Mas isso é meio logico. O ponto fora da curva é o Palmeiras com seu mecenato.

    • Isso ai

Comentários não são permitidos.