Flamengo no caminho do sucesso!

Caros Rubro Negros,

Nada como o sorriso da deusa alada da vitória para mudar o estado de espirito da Nação Rubro Negra. Torcida feliz, classificação para a final da Copa do Brasil, aquele básico bullying estadual com um time médio do estado… Mesmo que as maiores aspirações do Flamengo no ano tenham sido frustradas, podemos dizer que, novamente, vivemos um momento de ascensão e otimismo dentre os membros da mais bem vestida torcida do Brasil. E esse me parece um bom momento para conversar sobre conceitos que devem ser reforçados e jamais contestados, em prol de um futuro brilhante para o Fla. Sim, mais uma vez vamos conversar sobre finanças e gestão como caminho para o sucesso do Fla.

Uma das características mais notórias de nossa apaixonada torcida certamente é sua bipolaridade. Do céu ao inferno em poucos dias. De “rumo a Dubai” à “G-16” por parcas razões. Dito isso, em momentos de dificuldade, de resultados ruins e de expectativas frustradas é bem comum que alguns contestem, ainda que de forma inocente, essa forma de gestão atualmente aplicada no Flamengo. Coisas como “itauzão não importa, eu quero títulos” ou “time tal ta quebrado e ta ganhando mais que a gente” são bem comuns nesses momentos. Eu falei sobre isso em um desses momentos próximos a “G-16” e quero reforçar isso agora em um momento mais próximo de “rumo a Dubai”. Ainda me impressiona que, em pleno 2017 haja torcedores que ainda contestam o trabalho extra campo feito no Flamengo atualmente como o caminho do sucesso do time a médio e longo prazo. Mesmo considerando a emoção envolvida nisso e a frustração que possa estar por trás desse tipo de crítica considero algo injustificável. É muita falta falta de visão.

De forma mais clara: Vejamos o exemplo do gol da classificação para a final da Copa do Brasil 2017: Passe de Rodinei ( contratado ao fim de 2015 junto a Ponte, mas cobiçado por outros clubes ), um drible desconcertante de Berrío ( trazido agora em 2017 do Altético Nacional por cerca de 11 milhões de reais ) e arremate de Diego ( jogador de talento já reconhecido , chegou a o Fla em 2016 e isso só se concretizou por conta da condição do Rubro Negro carioca de arcar com os gastos de um jogador desse nível). Golaço!!! Notem que, mesmo em um momento de instabilidade, com troca de comando e o time vindo de resultados ruins, conseguimos ganhar dos nossos pseudo-rivais justamente por termos um elenco de mais qualidade. E é inegável que a montagem e continua melhoria desse elenco se deve ao trabalho de saneamento e gestão feito no Fla desde 2013.

É claro que não existe uma “receita de bolo” para ganhar todos os títulos disputados quando se trata de futebol. Tropeços acontecerão. O imponderável está sempre a espreita nesse esporte e, no fim das contas, é isso que o torna apaixonante. Contudo, o ideal é que se trabalhe com certos parâmetros e conceitos para diminuir a ação desse imponderável.

É verdade também que o Mais Querido ainda não ganhou nenhum título relevante fruto dessa política recém implantada, que nos tirou o rótulo de “Flalido“, de “finjo que jogo e eles fingem que pagam” para “modelo de gestão e organização” e “um dos melhores elencos do país”. Todavia, vale lembrar que, sob uma análise mais racional, estamos apenas no ano 1 no que se refere a isso. Certamente é preciso admitir que expectativas ( muito altas, por sinal ) foram frustradas. Que erros foram cometidos. Ajustes precisam ser feitos. Mas, em hipótese alguma, em momento algum devemos contestar esse trabalho de organização na gestão do Fla. E não devemos associar isso de forma alguma a um ou dois passos que sejam dados fora das nossas enormes expectativas de títulos, glórias e alegrias. Temos que ter sempre em mente que esse “saneamento administrativo”, além de estar ainda em curso, é algo prioritário e de “uso contínuo”. Não pode ser relegado a segundo plano em momento algum. É algo inegociável. Tenho absoluta convicção que esse é o caminho do sucesso para o Flamengo nos anos vindouros! Quem viver, verá!

Opine, elogie, critique…Participe!! E se você ainda não é Sócio Torcedor…faça o seu imediatamente!!! O seu maior benefício é ver um Flamengo cada vez mais forte!!

Pixotada: Maracanã.  Proponho um minuto de silêncio em nome do falecimento do Maracanã. Um estádio que tem capacidade máxima de mais de 75 mil pessoas e pode receber menos de 55 mil como “carga máxima” de ingressos. Uma lástima para o futebol. Uma lástima para esse que já foi o templo do futebol. Triste.

Pixotada: CBF. É um absurdo completo um torneio terminar em Setembro, a janela de transferências se abrir em Junho e as inscrições para o torneio se encerrarem em Abril. Parabéns a todos os envolvidos!!!

Cumpriu Tabela: Gozação institucional. Eu sei que a galera gosta. Que existe uma rivalidade ai de décadas e tal. Mas, além dos ânimos entre as instituições estarem mais acirradas do que deveriam, a grande verdade é que precisamos nos desvencilhar dessas rivalidades que são ecos de um passado distante, onde os nossos “coirmãos” eram adversários dignos, como já falei em outra coluna. Hoje, sinceramente, o patamar e os objetivos são completamente diferentes. Nossa relação com eles tem que ser a de um peixe como uma minhoca. A minhoca detesta o peixe. Já o peixe se alimenta da minhoca por mero instinto, sem ali nutrir nenhum tipo de sentimento negativo pelo pobre anelídeo. A verdade é que precisamos expandir nossos horizontes. E, com essas âncoras, sempre trabalhando muito mais para nos prejudicar do que para o próprio crescimento, como já vimos em outras ocasiões, fica muito mais difícil.

Golaço: Guerrero. Com o perdão do trocadilho, foi um autêntico guerreiro. Jogou no sacrifício e teve uma grande atuação jogando contra um adversário que se dedica apenas a destruir e ver o que acontece por uma bola… parabéns Guerrero!

Pensamento do dia: Eu já vi drible da vaca. Eu já vi drible da vaca de letra. Agora… drible da vaca de letra e jogando a bola na perpendicular da direção da corrida… eu não me lembro de ter visto isso. Sensacional!!!! Ainda estou boquiaberto.

Seção Gato Mestre: Flamengo 2×1 Atlético Pr. Um flamengo em franca ascensão, jogando em casa. Se ainda não apresenta grandes mudanças táticas, certamente demonstra detalhes fundamentais sendo acertados, confiança mais em dia e, principalmente, paz para trabalhar.

Luiz Henrique Amorim
contato@colunadoflamengo.com

Veja também

  • O que dizer de um colunista que há 2 semanas atrás defendia com unhas e dentes a permanência do Zé estagiário e a escalação de Márcio caramujo, mesmo após as gritantes evidências da incompetência do primeiro e da incapacidade do segundo?

    Como já te conheço, sei que virá com aquele discurso pronto e repleto de ilusórias estatísticas , como sempre o fez aqui, como disse no texto que a não demissão do treineiro após a liberatadores foi correta.

    Isso já diz tudo.

    Então quer dizer que jogamos um brasileiro e uma libertadores fora e está tudo certo? O que foi produzido da eliminação da libertadores até a não menos vexatória derrota para o Vitória?

    Ora, seja franco e assuma seu ponto de vista, pois do contrario seu texto me soa tão cabotino quanto ufanistamente barato.

    • Eu sinceramente não sei o que te leva a fazer um comentário agressivo
      desses…

      “O que dizer de um colunista que…”. Achei isso de uma agressividade desnecessária. Sempre mais legal discutir ideias ao invés de atacar e achacar pessoas… Pelo menos eu penso assim.

      Eu já cansei de expor meus pontos de vista tanto nos comentários como nas colunas… e também já tentei explicar diversas vezes a diferença entre “defender” e “´ponderar” … vejo que continua sendo inútil em alguns momentos, lamentavelmente…

      Nunca fui chegado em “discurso pronto e estatisticas ilusórias”. Não sei do que está falando.

      É claro como água pra mim que não demitir o ZR na queda da libertadores
      foi correto. Assim como sua manutenção até o limite, que foi de fato o
      jogo do Vitória. Obviamente você tem direito de discordar. Eu acredito
      em trabalho e continuidade. Não em ser um “triturador de técnicos”.

      “jogamos um brasileiro e uma libertadores fora”. Não sabia que já estavam na
      nossa sala de troféus e as jogamos deliberadamente fora. E o imponderável do futebol se acabou? Não né? Sem falar de como considero raso colocar isso na conta inteiramente do técnico quando olhamos as partidas que fizemos em certos momentos decisivos… mas isso eu também já falei em comentários e colunas não é?

      Repito: sempre fui muito claro aqui com meus pontos de vista. Muito franco.
      Infelizmente dificuldades de interpretração geram problemas de vez em
      quando. Confusões e a famosa bipolzarização do tipo “se não está
      comigo…”. Enfim… a única coisa que posso fazer é continuar a expor minhas opiniões aqui e interagir com o público, na busca pelo consenso, quando possível.

      No mais… assim como você achou o texto cabotino e ufanista, o que é um direito seu como leitor, eu achei seu comentário agressivo, despropositado, imbuído de uma perseguição boba e raso. Então ficamos bem empatados.

      Abraços e até a próxima.

      • Fui assertivo, e não agressivo.
        Apenas cobro a sua coerência como colunista desse espaço, já que ontem era o defensor do Zé Ricardo, e hoje bate palmas pro Rueda.

        Ué? Será que vc não percebeu que Rueda em 3 jogos já corrigiu a defesa e mudou peças que eram a sustentação do seu querido Zé panela, corrigindo os erros deste?

        Então, se vc defendia o Zé panela e suas convicções, como vc se posiciona agora diante do fracasso do estagiario? Não há nenhum comentário que admita o seu equivocado ponto de vista? Vc não respondeu a pergunta que desconstrói a sua defesa de manutenção do estagiário após a eliminação:

        O que foi produzido da eliminação da libertadores até a não menos vexatória derrota para o Vitória? Responda se for capaz.

        Portanto, não fui raso, fui direto e substancial, contrargumentando seu texto com fatos e um questionamento muito pertinente. Acho que falta vc fazer esta costura entre o antes e o agora, sim. Ou então diga que é ‘perseguido’ kkk essa foi boa.

        Tenho mais o que fazer, rapaz, mas só não me venha com esse bom mocismo ufanista jogando confetes aí não, porque vc foi um dos maiores defensores do Zé Ricardo e suas ‘convicções’ , repito, e tb criticava aqueles que pediam o cuellar etc etc etc, escrevendo coluna defendendo a escalação do baidu e etc. Porque senão, seu texto definitivamente me soa muito cabotino, mesmo.

        E por último, aprenda a conviver com as críticas, porque já elogiei seus textos aqui outras vezes, e agora vc fica aí ‘tensinho’ com as minhas críticas? Só falta me chamar de falso rubro negro.

        • Não me pareceu “assertivo” começar o comentário com “o que dizer do colunista”. Enfim…

          Aonde está a incoerência em achar que o trabalho do ZR tinha qualidades e hoje ver que o Rueda é uma boa para o Fla?

          Já disse diversas vezes o que penso sobre o trabalho do ZR. Fracasso… palavra forte. Ainda mais com todas as nuances que existem no futebol. Não me sinto nada atingido pelo fato do ZR não ter chegado onde eu esperava no Fla. Por sinal, é muito claro que o time do Rueda hj tem um comportamento parecido com o do ZR lá atrás, antes da lesão do DIego, da eliminação da Libertadores, da imensa pressão e de tudo esse estado de coisas ter contribuido para que o time fosse “colocado mais pra frente”, o que deixou o time mais exposto. Mas enfim…

          Sinceramente, eu posso passar dias falando sobre o trabalho do ZR. Acho uma enorme perda de tempo. Já foi. Mas enfim…

          Sobre a manutenção do técnico, já está respondido. Hj e muitas outras vezes. Sou a favor da continuidade do trabalho. Só acho que deva haver troca de comando no meio da temporada em casos extremos, onde notadamente não há mais volta dos bons resultados. E isso, pra mim, se deu no jogo do Vitória, no qual ele resolveu mudar completamente suas convicções, atendendo sabe-se lá que tipo de insanidade.

          Sobre eliminação de libertadores…já falei mais de uma vez também… jogar nas costas do técnico é absurdo. Sem sentido. E sem um pingo de justiça. Irreal. Contra Atl Pr e Católica fora, por exemplo, taticamente o time foi bem. Criou muito, sofreu pouco e falhou individualmente. Não lembro do ZR perdendo gols ou tomando frangos…então…

          Se você tem mais o que fazer ou não, ok. “Bom mocismo ufanista”???? Que isso? Quantas foram as colunas que eu já fiz nesse mesmo sentido pra você falar algo assim? Acho que você está muito equivocado…mas muito…

          Agora…substancial e direto eu não sei…mas você começar um comentário com ” o que esperar de um colunista” e depois falar “discurso pronto”, “estátisticas ilusórias” e agora em ” bom mocismo ufanista”. Perseguição? Pode ser interpretado assim. Sinceramente achei agressivo demais. E desnecessário. E falar em incoerência… Ora pois, aonde está escrito que eu não posso achar o trabalho do técnico anterior de qualidade e, mesmo depois da demissão dele, achar que caminhamos no sentido correto? Errado seria se viesse o Roger ( que por sinal foi a primeira opção, mas enfim…). No mais, obviamente na coluna falei num sentido mais amplo. E se você olhar nas minhas colunas vai ver pelo menos mais umas 2 ou 3 no mesmo sentido… sinceramente não entendi isso.

          Confete…você ta confundindo as coisas demais. Nuss.

          Por fim, não tenho problema algum com críticas. Pelo contrário. As aprecio bastante. Principalmente quando são construtivas e direcionadas a ideias e não a pessoa. E mais…se escrevo a coluna aqui é por que “dou a cara a tapa”. Agora…acho muita confusão por pouca coisa achar que eu não posso elogiar a gestão por que acredito que o trabalho do ZR tinha qualidades e agora ele foi demitido. E pior ainda é achar que eu não posso, em algum momento, elogiar o Rueda. Minha análise é do momento e minha torcida é pelo Fla. Assim como torci muito pelo sucesso do ZR, hj torço pelo sucesso do Rueda.

          E, é um engano seu me achar “tensinho”. To tranquilão. E nem passou pela minha mente te chamar de falso Rubro Negro. Você é um dos nossos mais assíduos leitores e eu não tenho por você nada além de respeito. Mesmo essa não sendo a primeira crítica que você me faz que eu considero injusta ou não construtiva. Respeito você e sua opinião.

          Abraços!

          • Vc não respondeu a pergunta que desconstrói a sua defesa de manutenção do estagiário após a eliminação:

            O que foi produzido da eliminação da libertadores até a não menos vexatória derrota para o Vitória? Responda se for capaz.

          • Ora, houve uma continuidade do trabalho. O time entrou em um fase muito ruim , mostrou alguma recuperação, tentou-se implementar um time mais pra frente, um erro a meu ver naquele momento e infelizmente o trabalho afundou. Muitas falhas individuais por sinal. E longe de ser algo previsível ou que remetesse a troca imediata de comando. O momento da troca foi corretíssimo. Foi quando realmente tinha que ser. Quando de fato ficou claro que, pelo contexto geral, não haveria mais recuperação.

            Não vejo desconstrução alguma. O ideal é sempre manter o comando técnico. Trocas só devem ser feitas em situações especificas. Isso é um conceito. Simples assim. Infelizmente no futebol brasileiro a coisa funciona de forma diferente. Ao invés de se dividir responsabilidades, esta é quase que integramente atribuída ao técnico. Um erro crasso, apesar de repetido sistematicamente.

            No mais, se tivéssemos atendido o pleito de trocar o comando em maio, muito provavelmente estaríamos trocando o comando agora novamente, como vimos em diversas temporadas anteriores.

            Por fim, a qualidade do trabalho anterior nitidamente é atestada pelo atual. O Rueda passou longe de chegar em um Flamengo “terra arrasada” como vimos com a saída do Muricy e vimos em diversas outras saídas de técnicos no Fla. Tanto é que, como disse acima, a forma do time jogar atual lembra muito o time antes da contusão do Diego, da saída da liberta, da enorme pressão advinda disso, etc, etc. Um time seguro, que cria mais que o adversário e sofre pouco na defesa.

          • “”O time entrou em um fase muito ruim , mostrou alguma recuperação, tentou-se implementar um time mais pra frente, um erro a meu ver naquele momento e infelizmente o trabalho afundou. ”

            Muito bem respondido, obrigado.

          • Ah, sim. E mesmo esse sendo o “modus operandi” do nosso futebol, eu continuo achando que seria muito errado demitir o ZR após a queda da libertadores. O nosso futebol precisa dar um passo a frente. É preciso se analisar o por que de um revés antes de derrubar um treinador para dar satisfação a torcida, imprensa ou seja lá quem for.

            Mas foi bem proveitoso esse nosso diálogo. Na próxima coluna, cujo o tema eu ainda não sei, vou dedicar algumas poucas linhas separadamente sobre meu pensamento sobre o ZR no Fla durante todo esse período e como isso afeta o que eu venha a escrever no futuro, para evitar assim qualquer mal entendido e, quem sabe, poder encerrar o assunto ZR, uma vez que ele já está fora do Fla e eu, por não ter nada contra ele, desejo muita sorte no 3º trabalho dele como profissional, já que no 2º eu quero que ele seja muito mal sucedido!

            Abraços!

  • Gostei do texto, se Bandeira não fosse vaidoso algumas vezes teimoso e achar que consegue lidar com dois cargos num clube de dimensão gigantesca, ele com certeza seria o antiCristo. Na minha visão essa gestão tem nota 8, não alcança 10 por não contratar um VP de futebol a nossa altura, por ter insistido no Zé Ricardo e tentar contratar Roger (graças a Deus nos rejeitou!) e por Bandeira ter dito que os elementos mais pífios naquele momento eram seus protegidos. Sim, entendo que Gabriel custou 5 milhões bem como Muralha e Vaz pode ser vendido rendendo uma grana, mas se a ideia da fala era valorizar o ativo do clube, poderia lembrar que Mancuello custou 12 milhões!!! Eu como diretor de escola jamais vou falar mal de um aluno ou de seus pais pra alguém de fora, mas nunca vou dizer que protejo alguém evitando um mal entendido como ocorreu. Deu a entender que Bandeira obrigava Zé a escala-los e a tolerância ao erro com esses indivíduos era maior fazendo com que a meritocracia deixasse de ser o ponto chave desta gestão. Se pra torcida foi uma bomba, quem já foi atleta sabe o quão desmotivador é pra um esportista isso. Nem vou tão longe: você tem um chefe que protege um colega de trabalho, uma promoção vai para… num jogo de queimada na escola tem uns que sempre são os últimos, existe alguma esperança de serem os primeiros caso não se mude o capitão?
    Por causa de tudo isso a mídia manipulou parte da torcida, a oposição se aproveitou. Bandeira faz sim um excepcional trabalho, detalhes jamais diminuem o produto final. Poucos títulos? E daí? Essa gestão me faz acreditar que já estamos na briga por eles, uma hora vamos aprender a ganhar libertadores pq podemos contratar um elenco de qualidade, pq temos um CT que dá condições a base tbm. Eu quase chorei vendo Juan pulando junto com Paquetá e VJr por irmos a final. Temos moral pra contratar um jogador com duas copas no currículo, um atleta exemplo e flamenguista. Dez jogadores no elenco são oriundos da base e agora começam a receber oportunidades. São 5 anos de gestão para comemoramos e assim como num relacionamento vamos reclamar, achar que está péssimo, isso está longe de bipolaridade, mas sim passionalidade, coisa de 40 milhões que amam, são apaixonadamente Flamengo até morrer! SRN

  • Caro Luiz Henrique,

    Todos são passíveis de críticas. Disse todos. Ou há alguém perfeito? Parece que essa gestão pra você sim.
    Mas reconhecendo que na parte de finanças, essa diretoria é quase, eu disse quase perfeita. Vem realizando desde de 2013 a melhor gestão de um clube nas Américas.

    Contudo, ressalto que as críticas, muitas vezes construtivas, são relacionadas ao departamento de futebol. Departamento este que acertou? Sim. Mas, errou muito mais. E continua errado quando o presidente do clube também é o VP de futebol.

    Camarada seja mais crítico, pois tenho certeza que essa tal da “bipolaridade” da torcida nem o torcedor mais insano questiona a parte das finanças que essa diretoria vem fazendo pelo clube, e sim o futebol.

    Para finalizar defendo que o profissional deve receber em dia, o clube pagar seus débitos em dia, quitar impostos, enfim, mas também cuidado para não tornarmos um “Arsenal” do Brasil. Continuo ressaltando que o clube não é uma repartiçao pública, assim como nosso presidente trabalhou por anos e, você trabalha. É uma instituição e tem que haver cobranças sim.

    • Talvz eu tenha sido mal interpretado. Em momento algum eu disse que a atual gestão não é passível de críticas. Só acho que as criticas devem ser construtivas. Coerentes.

      E quantas vezes, em revezes nesses últimos tempos ouvi coisas como essas de contestar o trabalho de saneamento e gestão, argumentando que outros times em situações financeiras piores estão ganhando títulos? Quantas vezes vi torcedores, fulos com resultados ruins, dizendo que não adianta pagar em dia se não ganha? Como se o futebol fosse acabar amanhã e não tivéssemos que pensar no médio e longo prazo…

      O grande erro é questionar as finanças por conta do futebol. Olhar por curto prazo e criticar algo que é o pavimento para o nosso futuro.

      Claro que o Departamento de futebol acertou e errou. Como disse na coluna “erros foram cometidos”. “Ajustes tem que ser feitos”. A minha contestação é para aqueles que não conseguem enxergar esse trabalho administrativo como o caminho para sermos fortes e estarmos sempre disputando títulos. Pra mim é. E acho que seja algo indiscutível. Inegociável.

      Sobre repartição pública…acho que você esta um pouco equivocado sobre o que é o serviço público em diversos lugares…

      Abraços!

      • Caro Luiz,

        O carro chefe do CRF é o FUTEBOL. Não compactuo do presidente do clube, também ser o vice de futebol. Infelizmente com toda proteção e paternalismo do EBM no futebol, difícil mudar algo nesse departamento.

        No demais sobre serviço público, assim como é oriundo EBM, você e eu, tenho certeza absoluta do que estou falando.

        Assim consoante EBM e você defendem a boa camaradagem da pessoa, eu sou totalmente contra isso, qualidade esta muito comum em repartições públicas.
        Eu já ,Sou adepto da meritocracia. Não protejo ninguém.

        Camarada seu argumentos em prol dessa diretoria são muito parciais.]
        Trabalhe de forma mais profissional e redija suas colunas com um dos princípios básicos da administração pública: Impessoalidade.

        SRN.

  • Excelente raciocínio .
    Compartilho do mesmo ponto de vista e ainda acrescentaria que com essa diretoria o respeito à nossa tradição de clube formador de talentos foi mantido . Tanto pela forma transparente como foi feita a venda do VJ , como pela estrutura que vem sendo oferecida aos nossos atletas , que vem cada vez mais se aprimorando , chegando ao luxo de termos em breve um colégio no CT !!!
    É um Flamengo para os próximos 30 anos que está sendo construído nesse exato momento .
    SRN

  • O importante é sabermos diferenciar a administração geral do clube, especialmente suas finanças, da administração do futebol, que sofre bastante ingerência da presidência e tem em seu comando um péssimo “profissional”, Rodrigo Caetano.

  • Colocar um comentário em avaliação (retirando da visualização) só por que foi contra o texto acima escrito e por que teve muitas curtidas não é uma forma de DEMOCRACIA e respeito há opinião contrária.

    • Eu não sei bem por que eu não consigui responder o seu comentário do Thiago, logo acima. Não fui eu que fiz isso de “por em moderação”. Já tinha respondido no comentário do Ednei, logo abaixo do seu, na esperança de você ver. Então responderei aqui. Espero que ele veja.

      Thiago.

      1) Concordo. E justamente por concordar fiz essa coluna.
      2) Talvez aqui nos comentários nem tanto. Mas como vejo esse tipo de comentário que citei, principalmente em momentos ruins do nosso time ou momentos bons de outros que não tem o mesmo trato com a parte administrativa.
      3) Concordo parcialmente. Acho um erro ele ter acumulado a pasta e também achei um erro ele falar em “falsos rubro negros” naquele momento, apesar de ter entendido o que ele quis dizer. Sobre os jogadores “protegidos” eu tenho um entendimento um pouco diferente sobre isso…
      4) Não só pensava desse jeito como achei CORRETÍSSIMA a atitude de não demitir o ZR ao fim da libertadores. E também achei CORRETÍSSMO manter o trabalho até onde, de fato, ficou claro que já não iríamos mais nos recuperar. O ideal é fazer o possível para dar continuidade ao trabalho, efetuando a troca apenas quando realmente fica claro que não está no caminho certo, o que foi de fato no jogo contra o Vitória. O futebol brasileiro atribui superpoderes aos técnicos. E esquece de cobrar quem de fato mais tem responsabilidade: quem joga. Já falei em outras colunas o que penso sobre responsabilidade em situações como a que o Flamengo vivia até recentemente.

      A torcida tem o direito de protestar sim. E também de fazer críticas. Assim como eu tenho o direito de achar algumas delas “sem pé nem cabeça” e feitas sob a égide da emoção.

      Eu nunca disse que a torcida esta sempre errada. Longe disso. Só acho que se fôssemos gerir o time de acordo com os desígnios da torcida, teríamos um técnico a cada 3 meses. Acaba que é muita emoção envolvida. Díficil tomar decisões racionais assim.

      E assim…sinceramente…linda atuação da torcida em contratações como as que você colocou. Só acho que a atuação do clube, sanado e em condições, falou mais alto para a contratação desses jogadores do que o pleito da torcida.

      Agora… é óbvio que a torcida é e sempre será o 12º jogador do Flamengo. A magnética é incrível.

      E, sinceramente, aprecio muito as críticas e os comentários negativos. Caso aconteça algo nesse sentido de o comentário ficar bloqueado por motivos além da minha vontade, vocês são sempre bem vindos a falar diretamente comigo no perfil do Facebook, por exemplo.

      Abraços!

      • “Espero que você veja”.

    • Chegou a ver a resposta Thiago?

  • Embora seja contra monocracias e isso ser o que eu vejo na figura do EBM desde que ele descumpriu o acordo de alternância de poder e, principalmente, assumiu a pasta do futebol, concordo plenamente que na parte administriva ele foi sensacional.

    • Dizem que toda a história tem 3 lados: Um de cada uma das partes e a verdadeira.

      Lamentavelmente o Fla é quem mais perde com essa briga entre as pessoas que originalmente são responsáveis por essa revolução administrativa.

      • Eu penso q foi bom ter dividido. Porque depois disso praticamente se acabou com a oposição antiga dos ex presidentes.

        Com ctz o EBM também teve seus motivos. Mas o revezamento é o ideal para mim.

        • também acho salutar a alternância de poder. Mas esses caras unidos…nuss…

          seria sensacional.

  • Só sei que justiça ta sendo feita cuellar um excelente volante que comia banco pra um ameba no time titular,um técnico de verdade e com personalidade muda tudo e até o vaz jogando sério…tenho grandes esperanças no título da copa de Brasil e uma grande pré temporada pro time começar voando no começo do ano.

    • Só acho que a avaliação sobre o MA poderia ser mais ponderada.

      Abraços!

  • Gente tem como avisar a diretoria pra observar o tulio d melo da chape. Nao sei oq esse povo faz q nao monitora os bons atletas baratos. Parece q o botafogo sabe melhor fazer isso, exemplo, bruno silva. Eu aqui em Borba no interior do amazonas vjo coisas q esses caras nao veem

  • Sinceramente, teve algumas coisas que não concordei com o texto e digo quais:

    1) Quem acha que um time não precisa ter uma saúde financeira boa, para fazer boas contratações, manter um ambiente de trabalho adequado, não sabe o que é planejamento, gestão e outras coisas.
    2) Eu não vejo aqui no coluna as pessoas criticarem o EBM por sua gestão financeira, muito pelo contrario, muitas pessoas sabem reconhecer que ele e um grupo de pessoas ajudaram a reconstruir o flamengo (nota: nao foi ele sozinho).
    3) O grande problema é, EBM depois da saída do Godinho quis acumular a pasta de Vice presidente de futebol, e ai é que as criticas sao feitas, pois ele nao tem preparo nenhuma pra assumir essa pasta, ja deu varias entrevistas com umas respostas nada haver, tipo : ” o flamengo perdeu e a culpa é dos falsos rubro negros que nao apoiam o time”, ” aqueles jogadores contestados pela torcida sao meus queridinhos” etc.
    4) E por fim, a pior coisa que o EBM fez foi manter o ZR até um limite onde acabou nos custando o brasileirão, cujo autor dessa coluna tbm pensava da mesma forma. Deveria-se ter demitido o ZR quando fomos eliminados da libertadores, pois o flamengo ja vinha perdendo rendimento desde as 10 ultimas rodadas do br16 e em 2017 com pré temporada o cara nao conseguiu evoluir em nada, fez foi piorar o time.

    • “A torcida tem o direito sim de protestar, de fazer criticas desde que sejam construtivas e SEMPRE apoiar a equipe.” — Mas é JUSTAMENTE esse o problema… &;-D

      • Eu não sei bem por que eu não consigo responder o comentário do Thiago, logo acima. Então responderei aqui. Espero que ele veja.

        Thiago.

        1) Concordo. E justamente por concordar fiz essa coluna.
        2) Talvez aqui nos comentários nem tanto. Mas como vejo esse tipo de comentário que citei, principalmente em momentos ruins do nosso time ou momentos bons de outros que não tem o mesmo trato com a parte administrativa.
        3) Concordo parcialmente. Acho um erro ele ter acumulado a pasta e também achei um erro ele falar em “falsos rubro negros” naquele momento, apesar de ter entendido o que ele quis dizer. Sobre os jogadores “protegidos” eu tenho um entendimento um pouco diferente sobre isso…
        4) Não só pensava desse jeito como achei CORRETÍSSIMA a atitude de não demitir o ZR ao fim da libertadores. E também achei CORRETÍSSMO manter o trabalho até onde, de fato, ficou claro que já não iríamos mais nos recuperar. O ideal é fazer o possível para dar continuidade ao trabalho, efetuando a troca apenas quando realmente fica claro que não está no caminho certo, o que foi de fato no jogo contra o Vitória. O futebol brasileiro atribui superpoderes aos técnicos. E esquece de cobrar quem de fato mais tem responsabilidade: quem joga. Já falei em outras colunas o que penso sobre responsabilidade em situações como a que o Flamengo vivia até recentemente.

        A torcida tem o direito de protestar sim. E também de fazer críticas. Assim como eu tenho o direito de achar algumas delas “sem pé nem cabeça” e feitas sob a égide da emoção.

        Eu nunca disse que a torcida esta sempre errada. Longe disso. Só acho que se fôssemos gerir o time de acordo com os desígnios da torcida, teríamos um técnico a cada 3 meses. Acaba que é muita emoção envolvida. Díficil tomar decisões racionais assim.

        E assim…sinceramente…linda atuação da torcida em contratações como as que você colocou. Só acho que a atuação do clube, sanado e em condições, falou mais alto para a contratação desses jogadores do que o pleito da torcida.

        Agora… é óbvio que a torcida é e sempre será o 12º jogador do Flamengo. A magnética é incrível.

  • Gostei mto do texto concordei com tudo menos o final. 2 x 1 não !! 2 x 0 ou 3 x 0. Mengão sem tomar gol e manter esse novo mantra do Rueda. Já são 3 jogos sem tomar gol…

  • Falar mal da gestão acontece por;
    Inocência
    Raiva pelo momento ruim
    Ou gente infiltrada nas redes sociais que não querem o bem do Flamengo.
    O Flamengo está no meio de um processo reestruturador que não é simples, afinal de contas por décadas foi roubado através de dirigentes safados que ainda hoje se acham no direito de opinar…
    Temos um bom técnico, um bom goleiro e assim nosso time está se modificando para melhor, evoluindo!
    SRN em qualquer situação!!!

    • Eu nem entro no mérito de gente mal intencionada…

      Abraços!

  • “Temos que ter sempre em mente que esse “saneamento administrativo”, além de estar ainda em curso, é algo prioritário e de “uso contínuo”. Não pode ser relegado a segundo plano em momento algum. É algo inegociável.” — Concordo plenamente, assino embaixo, com uma impressão digital para autenticar e uma gotinha de sangue para compactuar! Só não vou cuspir na mão e apertar a sua… &:-D

    • Tamo junto parceiro! E sim, não precisamos realizar esse ritual porquinho…kkkk

      Abraços!!!

  • Muito boa colocação. Precisamos sim exaltar os prós e aprender com os contra. Manter o trabalho extra campo é fundamental! E que ano que vem que a gente consiga manter as peças chave (Diego, Guerrero, Everton Ribeiro, Everton, Diego Alves), peças boas e que completam bem o elenco (Arão, Berrio, Geovanio, Thiago, Cuellar, Trauco, Léo Duarte, Rhodolfo), mas que reforce os setores necessários (Precisamos rever a defesa, precisamos de 2 zagueiros, Juan se aposenta e Vaz deve ir embora, precisamos de laterais a altura do time, Pará, Rodinei e Renê são medianos/fracos, precisamos de um PRIMEIRO volante que saiba jogar, Cuellar parece evoluir, mas acredito que possamos ocupar a vaga melhor). Temos no elenco jogadores que até podem compor, mas muitos tem que partir (Gabriel, Mancuello, Romulo, Márcio Araujo, Paquetá, Vizeu, Muralha, e outros podem esvaziar a folha salarial….). Lembrando que Vinicius Jr sai no meio do ano e Conca no fim!

    • Sério? E se precisarmos disputar competições alternativas com o time B, o que fazemos? Contrataremos uma dúzia de jogadores, gastaremos rios de dinheiro e ainda torceremos para ver quais vão dar certo? Sem essa… &;-D

  • Parabéns pelo texto. Criticas fazem parte e é salutar, mas tem que separar as coisas mesmo. Realmente a gestão BM recuperou moral e financeiramente o Flamengo. Isso nem se discute. No futebol, ainda tem que melhorar…na minha visão foi um erro de planejamento efetivação de Zé Ricardo em um ano tão importante com: Libertadores, CDB, Brasileirão. O Zé fez um bom trabalho inicialmente, mas já no final e 2016 vinha caindo, o time não apresentava variações, insistência com peças de valor duvidoso tendo peças melhores, e “convicções” questionáveis. Um perfil claro de quem não estava pronto, mas acredito que a diretoria bancou por “gratidão” visto que ele assegurou a vaga para a liberta e resolveu apostar. Mostrou-se a meu ver um erro (repito) e custou a Liberta e o Brasileiro. E vinha caindo de produção e evidenciando a cada jogo que o Zé tinha sobrevida por resultados magros às custas da individualidade, pois o coletivo não funcionava. E ele teimando em seguir suas “convicções” duvidosas. Não tinha mais como. Zé é um bom técnico, mas deram a ele um “peso” muito grande e não suportou levar… Bom, um resumo apenas.
    Agora ainda tem a CDB (estamos na final), e a Sul Americana. Rueda chegou e esta mostrando ótimo trabalho, já ficando claro que convicção não tem nada a ver com teimosia e vejo um horizonte maravilhoso. Tomara que tudo continue caminhando bem e que o ano de 2017 nos traga muitas alegrias ainda.

  • Excelente texto!! Parabéns!! É bem isso mesmo… Poderíamos muito mais, esperávamos muito mais… Mas erros ocorreram e, mesmo se não o tivessem, o futebol às vezes surpreende… Mas VAMOS FLAMENGO!! Vamos pensar em frente pois muita coisa boa vem ainda!!

    • Muito obrigado!!

      Abraços!

  • A diretoria demorou a entender que existem profissionais competentes para cada área, eles cuidam das finanças ( muito bem, diga-se de passagem) e a parte técnica, esta deve está nas mãos de profissionais gabaritados, principalmente com esse elenco do mais querido, que saibam domar os egos e motivar sempre na buscar do melhor de cada atleta…
    Reinaldo chegou pra ficar e os jogadores estão entendendo isso, acho que a causa dará certo e o Flamengo colherá bons frutos…
    SRN

  • Muito bom texto! Parabéns!

    • Muito obrigado!

      • Tem mais de 5-7 anos que acompanho a coluna e não sei o nome dos colunistas (com todo o respeito), mas a partir de hoje não vou esquecer mais do Luiz Henrique Amorim. Seu texto é exatamente o que penso, sem tirar nem por nenhuma vírgula, sobre todos os temas falados, Guerrero, Diretoria, CBF, tudo. Abraço!

        • O que que eu posso dizer? Muito obrigado mesmo!!!

          Compartilhe com seus amigos Rubro Negros!!!

          E acompanhe as outras colunas também!!

          Abraços!!

  • Estamos na final da CB, podemos ganhar a sulamericana ainda, podemos ser o time da série A com mais títulos em 2017. Definitivamente, pode ainda não ser os títulos mais esperados pela torcida, mas com ctz já são um mostra de que o FLAMENGO finalmente honrará a alcunha de MAIOR DO BRASIL. Daqui pra frente sempre q os programas de debates forem colocar suas enquetes e perguntar quais são os favoritos para vencer algum torneio, tenho a plena ctz q em TODAS estaremos entre os favoritos.

    • É exatamente o que penso. O trabalho tem que ser pra estar sempre nas cabeças. Daí pra frente entram muitos detalhes…

      Mas estando sempre nas cabeças, muitos títulos virão!!

  • Faltou colocar um último item: MENÇÃO DE APLAUSOS: Para esse artigo praticamente perfeito. É exatamente isso. Os frutos desse revolucionário, em terras brasileiras, modelo de gestão ainda estão em processo de amadurecimento e frustrações irão ocorrer nesse período. Devemos sempre sim estar atentos para corrigir qualquer desvio de rota, mas nunca desisti de percorrer esse caminho. SRN

    • Muito obrigado!!!!

  • Parabéns pela coluna, fantástica. Críticas fazem parte do jogo democrático, mas o que se vê com a administração EBM e equipe é um jogo sujo e rasteiro por parte de quem perdeu a eleição utilizando-se de mal intencionados e alguns tolos. Este excelente espaço também tem sua parcela de contribuição. Chega a ser patético o discurso “não somos banco” ou “ótimo em finanças e péssimo no futebol”, como se o resultado em campo estivesse dissociado da organização administrativo/financeira. O que EBM e equipe fazem pelo FLA é uma “revolução”. Saímos da condição de falidos para modelo a ser seguido. Não ganharemos tudo, mas, em breve, estaremos disputando tudo como um dos favoritos. Que o jogo sujo e mal intencionado dos derrotados não nos desvie do caminho do sucesso ora traçado. Vida longa a EBM e equipe!!! Tudo pelo FLAMENGO! SRN.

    • Onde assino?

      • Parabéns pela matéria. ¨¨Atenção Pessoal¨¨, temos que ficar de olho nas eleições do ano que vem. Vamos apoiar a candidatura da equipe do EBM. Fico muito preocupado quando leio textos destes ex presidentes e aproveitadores novamente tentando entrar na mídia. Não podemos mais deixar estes falsos flamenguistas se darem bem com mentiras e arrogâncias e voltar a usurpar as finanças do nosso clube de coração. Não podemos mais nos sentir mal com ditos e mensagens de falidos e mal pagadores. A tendência é que com o tempo vamos conseguir estar nas finais dos torneios disputados. Mengão idolatrado pela nação e odiado pelos antis…… Saudações Flamenguistas….

        • Perfeito Ary, meu voto está garantido para eles, e digo mais, só perdem a eleição se algo muito grave acontecer.
          SRN

    • ONDE EU ASSINO 2.
      SRN

    • Não entendo que jogo sujo nas criticas feitas ao futebol do clube. Poderia explicar melhor?

      As pessoas não entende que o papel da oposição é se opor. Isso não é muito claro no brasil, principalmente na era pos lula, onde se aprender que tem que comprar a situação e a oposição.

      Muito mimimi.

      • Eu também acho que o papel da oposição é se opor. Mas com responsabilidade.

        A carta ao Rueda dias atrás, na minha opinião, foi pífia.

        • Momento horroroso de escrever, e um pouco exagerado, concordo plenamente.

Comentários não são permitidos.