Chapecoense x Flamengo: Curiosidades da partida

Há três jogos sem vencer pelo Campeonato Brasileiro, o Flamengo vai até Chapecó em busca da vitória para acabar com o jejum e se manter na briga pelo G-4. O técnico Reinaldo Rueda terá o retorno de Cuéllar, Diego e Paolo Guerrero. Juan, poupado, dá a vaga para Rafael Vaz. Veja a escalação.

Retrospecto do confronto

Jogos: 9
Vitórias do Flamengo: 6
Empates: 2
Derrota: 1
Gols Marcados: 21
Gols Sofridos: 6

Veja as curiosidades do confronto

O Flamengo possui ampla vantagem no confronto contra a Chapecoense e não perde para o time catarinense há três anos. A única derrota foi no primeiro jogo entre os dois times, em 2014.

Em Chapecó, Flamengo e Chapecoense se enfrentaram quatro vezes, com duas vitórias rubro-negras, um empate e uma derrota. As duas vitórias foram pelo Brasileiro em 2015 e 2016,
ambas por 3×1.

Este é um confronto marcado pelo alto número de gols. Apenas um 0x0 foi registrado, pela Copa Conmebol Sul-Americana, este ano. A média geral é de três gols por jogo.

Jogando em Santa Catarina, em toda a história, o Flamengo possui retrospecto vantajoso (31 vitórias, 15 empates e 17 derrotas), com 109 gols marcados e 73 sofridos. Nas últimas três vezes que atuou no estado, o Flamengo não perdeu (3×1 Chapecoense/Brasileiro 2016; 1×1 Avaí/Brasileiro 2017; 0x0 Chapecoense/Sul-americana 2017). A última derrota no estado catarinense aconteceu dia 24/08/2016, pela Sul-americana (2×4 Figueirense, no Orlando Scarpelli).

O Flamengo ultrapassou a marca dos 100 gols esse ano (contando amistosos), chegando a 112 até o momento. Nos últimos 10 anos (de 2007 a 2016), o rubro-negro marcou mais de 100 gols por ano em 6 oportunidades, com o recorde em 2008 (126 gols em 66 jogos).

Guerrero é o maior artilheiro do atual elenco do Flamengo (42), seguido por Everton (34) e Juan (31). Guerrero já é também o 6º maior artilheiro estrangeiro do Flamengo, atrás de Valido (45),
Pullen (47), Petkovic (57), Benítez (76) e Doval (95 gols).

Veja também