Marcel Rizzo: “Copa do Brasil pagará mais do que prêmios de Libertadores e Série A somados”

A premiação ao campeão Copa do Brasil em 2018 será a maior que um clube brasileiro receberá no ano que vem. Projetando o que se deve pagar aos vencedores da Série A e da Libertadores na próxima temporada, é possível dizer que mesmo somando os prêmios dos títulos dessas duas competições não se chegará ao que ganhará o melhor time do torneio mata-mata da CBF.

A CBF anunciou, em dezembro de 2016, a renovação do contrato dos direitos de transmissão da Copa do Brasil com a TV Globo para o período de 2018 a 2022. E, ao mesmo tempo, informou que o campeão a partir da edição de 2018 receberá cerca de R$ 68,7 milhões (R$ 50 milhões somente pelo título, e o restante pelas cotas das fases anteriores que disputar).

Projeção feita pelo blog em contato com cartolas mostra que o campeão da Série A em 2018 deve receber algo entre R$ 22 milhões e R$ 25 milhões no total. Para a Libertadores estima-se que o melhor time do torneio sul-americano no ano que vem embolse até US$ 12 milhões (R$ 38 milhões). Somando-se, portanto, esses dois títulos, o mesmo time embolsaria total de 63 milhões, R$ 5,7 milhões a menos do que o ganhador da Copa do Brasil.

As premiações da Série A e da Libertadores são uma projeção porque esses valores só devem ser acertados daqui alguns meses, mas não serão muito superiores a isso porque os contratos televisivos do ano que vem desses dois torneios ainda serão os antigos. A partir de 2019, tanto Brasileirão quanto Libertadores devem pagar cotas maiores de premiação com novos acordos vigorando.

Entre cartolas há quase uma certeza para o ano que vem: a Copa do Brasil, que teoricamente é o segundo torneio em importância no Brasil, será prioritário com relação à Série A. A Libertadores ainda tem todo um fascínio sobre os clubes brasileiros, portanto dificilmente será deixada de lado.

A CBF já se irritou em 2017 com o Grêmio porque o time gaúcho priorizou as Copas, do Brasil e Libertadores, em detrimento ao Brasileiro, que viu desde o primeiro turno o Corinthians disparar na liderança. O torneio, que tenta atrair novos patrocinadores, perde atrativos quando um time avança na liderança e outras equipes usam jogadores reservas em seus jogos.

Cotas

O prêmio pago ao campeão da Copa do Brasil no ano que vem (R$ 68,7 mi) é bem superior ao que o Cruzeiro recebeu após confirmar o título de 2017, na quarta-feira passada. O time mineiro embolsou R$ 12,8 milhões. O aumento, portanto, será de mais de 400%.

Comparando com torneios internacionais, o vencedor do mata-mata da CBF em 2018 receberá mais do que o campeão da Liga Europa, o segundo torneio em importância da Uefa (União Europeia de Futebol), que pagará na temporada 2017/2018 R$ 58 milhões.


Veja mais:


A Liga dos Campeões, torneio de clubes mais importante do planeta, desembolsa cerca de R$ 213 milhões ao campeão. Já a Premier League, o campeonato da Inglaterra, paga ao vencedor cerca de R$ 150 milhões somente pelo título – com direitos de televisão esse valor sobe para astronômicos R$ 635 milhões por temporada, que foi o que o Chelsea ganhou pela taça em 2016/2017.

Fonte: Blog do Marcel Rizzo | Uol

Veja também

  • Não tem como comparar premiação do brasileiro com a das copas.
    Nas copas os clubes não recebem cotas de TV. Já no brasileirão, sabemos que o Flamengo , sendo ou não campeão, recebe mais de 150 milhões .
    Então, caros colegas, não há como comparar as premiações dessas competições com o campeonato brasileiro.

  • Agora é que o brasileirão vai ficar de lado mesmo.

  • É só colocar que no brasileiro do ano que vem do 11 ao 20 vão disputar um mata mata pra permanecer na primeira divisão , com isso caem 5 e sobem 5.
    Os “times grandes” vão se dedicar ao máximo até o final pra não ficar na segunda página.
    E outra acabar com o G6.
    O Brasil tem direito a 7 vagas pra Libertadores( 5 diretas e 2 pra pré).

    As vagas seriam distribuídas;
    4 para o brasileiro (2 diretas e 2 pré)
    2 para os finalistas da Copa do Brasil
    1 para o campeão da série B

    Assim os clubes teriam que se dedicar mais no brasileiro.

  • Seria interessante voltarmos “nos tempos” em que os 4 primeiros se classificavam para as semi-finais, tendo a vantagem do empate de acordo com a posição na tabela? &;-D

Comentários não são permitidos.