Estudando terreno, Fla deixa de lado estádio na Gávea; Arena Multiuso deve ficar pronta em 2019

O Flamengo anunciou recentemente que assinou a opção de compra de um terreno na Avenida Brasil, zona norte da cidade, para a construção do seu estádio. O rubro-negro vai estudar o terreno durante 120 dias e decidir se o adquire ou não. Com isso, a ideia de um estádio na Gávea fica de lado.

Em maio, em uma cerimônia com a Prefeitura do Rio, o clube assinou um protocolo de intenção de construção de um estádio acústico em sua sede, na Gávea. O estádio teria capacidade para 25 mil pessoas. A associação de moradores do Leblon foi contra o projeto.

“Isso está em stand-by. Assinamos a opção de compra na Avenida Brasil para um estádio de grande capacidade, de pelo menos 55 mil lugares. Se isso ocorrer, o estádio da Gávea fica prejudicado. Não há sentido e nem capacidade financeira para construir dois estádios. A Gávea só será engavetada por iniciativa do Flamengo em razão do estádio na Brasil. É uma decisão do clube, algo estratégico”, explicou o vice-presidente de patrimônio, Alexandre Wrobel, ao UOL Esporte.

Para a Gávea, o que deve sair do papel é a Arena Multiuso em parceria com o McDonalds. É um projeto com custo de R$ 28 milhões que não ainda não passou pelos conselhos do clube, mas, se tudo der certo, fica pronto em 2019.

“A negociação está em fase final com o próprio McDonald´s. Existem questões contratuais que esperamos definir nos próximos 15 ou 20 dias. Na sequência, levaremos aos Conselhos do clube. Envolve um processo burocrático grande. Tem a questão de estudo do terreno, pois ali funcionava um posto de gasolina. É verdade que demandou um tempo bem maior do que imaginávamos. A meta é iniciar as obras entre janeiro e fevereiro de 2018. O prazo de conclusão é de pelo menos um ano e meio”, encerrou Alexandre Wrobel.

Obras seguem rolando no Ninho do Urubu. O Flamengo está melhorando ainda mais a estrutura dos profissionais em projeto que custa R$ 22 milhões. O rubro-negro quer erguer uma estrutura de primeiro mundo.

Ao término das obras, a estrutura atual fica para as divisões de base do clube.

 

Veja também

  • A administraçao ta boa o fetebol tambem, nao tenho mais q sofrer no Z4 disputo fnais e nao terei q disputar libertadores d 15 em 10 anos

  • A Arena mutiuso depende da aprovação do Parceiro. Cd investiria 22 milhões num momento de crise como esse sem garantias ?
    Claro que não !!!!

  • Patricia Amorim deixou um rombo. E um varjão seu burro!!!

  • Mais uma cortina de fumaça. SRN

  • Se a arena multiuso tá essa buroracia toda, o estádio não sai antes de 2025.

    • Se só para licenças Ilha demorou 6 meses a mais do que o previsto, imagine um estádio.

    • O problema é a localização da Multiuso também…

    • Acredita mesmo nessa história de estádio?

      • Por enquanto não. Blefe pra pressionar o Estado a liberar o edital do Maracanã. Mas pode virar realidade dependndo do que disser o edital.

    • O multiuso depende do Flamengo e McDonald’s. Estão negociando a uns seis meses.

  • Eu não acredito que essa diretoria é capaz de iniciar e finalizar nada. É muito fracasso.

    obs.: o Ninho que foi a única coisa que finalizaram, começou na gestão Patrícia.

    • Vc e um ridículo, não entenda nada de administração…

    • Essa gestão nos deixa muito insatisfeitos no futebol, mas não reconhecer os avanços e competência no patrimônio seria perseguição.

  • Em questão de estrutura essa gestão foi a melhor do Flamengo de todos os tempos, apesar de que o acordo da arena multiuso foi fechado na época da Patrícia.

    • Que estrutura? Que projeto eles fizeram até hoje? Estrutura provisória da Ilha? A Arena e o Ninho como você disse já é de gestões passadas.

      Prometer estádio até o Coxa está fazendo, colocar de pé é outra coisa.

      Com essa diretoria que promete demais, só acredito vendo.

      • Gestão passada ? Deixa de ser burro. Lá do existia um VARJÃO. Até os tijolinhos que eles venderam estavam deterioradas. Um rombo de mais 790 milhões.
        Cd torce pra quem ? Deve ser vascaínos. Sai retro Satanás !!!!

      • O ninho só tinha o terreno, hoje tem um CT pronto de muita qualidade e que vai ficar para a base. Teremos o melhor CT para os profissionais no Brasil. Feito por essa diretoria. Podem não levantar o estádio mas se comprarem o terreno já será um passo enorme. Merecem créditos sim, já fizeram muita coisa no Flamengo.

    • Muito boa gestão no patrimônio sem duvida, mas o Flamengo é centenário rapaz. Muita gente boa ja passou por lá. Jorge Helal que comprou o terreno do Ninho, e os que ajudaram a construir a Gavea e o Morro da viuva, estão muito a frente de EBM, é só olhar o valor desse patrimonio.

      • É verdade, foram ações muito importantes para a história do clube.

    • O acordo da Arena foi fechado no 1o mandato do EBM.

  • Só faltou os perebas honrarem o manto! Mas isso não é culpa da diretoria, afinal investiram alto. Espero que em 2018 a barca saia lotada! SRN

  • E ainda tem gente que reclama!!! &;-D

    • Ninguem discute a competência da gestão atual nas finanças e no patrimonio. As reclamações são outras…

      • Mas por outro lado, consideram ações a serem tomadas BASEANDO-SE no desempenho geral, ao invés de analisar o contexto geral… &;-D

        • Artigo segundo do nosso estatuto diz bem claramente que as atividades fim do Flamengo são Futebol e Remo. Não somos banco nem imobiliária. Há criticas que são justas Ednei, mas reconheço que tem muita corneta injusta também.

Comentários não são permitidos.