Mauro analisa derrota do Fla: “É um time fraco psicologicamente”

O Flamengo foi até Campinas, na noite desta segunda-feira (02) e saiu derrotado pela Ponte Preta por 1 a 0. O resultado manteve o Mais Querido na sétima colocação do Campeonato Brasileiro, a quatro pontos do Palmeiras, quarto colocado, e a 16 do Corinthians, líder do certame.

Em mais uma partida, o Flamengo saiu atrás e não conseguiu reverter o resultado. Para piorar o quadro, diante da Macaca, teve a vantagem de um jogador a mais. Naldo foi expulso ao cometer falta duríssima em Vinicius Júnior. Nem assim o time da Gávea levou perigo à meta do goleiro Aranha.

“É um time fraco psicologicamente. O Santos foi derrotado em casa pelo Barcelona-EQU, e rapidamente reagiu, derrotando Atlético-PR e Palmeiras. O Flamengo mostra fragilidade psicológica, e o timing para certas coisas é espetacular. Essa camisa amarela, hoje, para um time que deixa a imagem de amarelão… gente, pelamor de Deus, não tem ninguém capaz de falar ‘gente, não vamos jogar de amarelo, bota o vermelho e preto mesmo’. É uma piada pronta, que marketing é esse? Acho que até para vender a camisa é ruim”, analisou o comentarista Mauro Cezar Pereira, no programa Linha de Passe, da ESPN Brasil.

O Flamengo possui em seu staff um coordenador de psicologia, Fernando Gonçalves, que foi cobrado por Mauro.

“Fala-se muito do preparador de goleiros do Flamengo, Victor Hugo. Eu não posso avaliar o trabalho dele, porque não acompanho o dia a dia. Mas, o Flamengo tem coordenador de psicologia. Por que Fernando Gonçalves, o time é tão frágil psicologicamente? Time que não vira jogo nenhum…. é uma pergunta que gostaria de ter a resposta”, questionou o comentarista.


Veja mais:


O Mais Querido agora terá nove dias para trabalhar, visando o próximo compromisso, diante do Fluminense, na quinta-feira (12), às 17h, no Maracanã, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro.

Veja também

  • Jogador de futebol não é burocrata,
    ou funcionário publico. Sua atividade lida com emoções, e quando joga em time de massa tudo isso se potencializa exponencialmente. Não pode perder gol debaixo da baliza e sair rindo. Não pode perder pênalti em decisão de campeonato e no outro dia dar voltinhas pela cidade como se nada tivesse acontecido. Júlio César, o goleiro, passava dias pra se recuperar de uma derrota. Felipe Melo, por mais maluco que seja, dava esporro e exigia raça quando não a via em campo. Zico, Junior, Leandro, Adílio e Rondinelli jamais admitiam passivamente uma derrota. Não tinha essa de “perder jogando bem”, pois “jogar bem” significava vencer. O que falta hj, no Flamengo, é DNA rubro negro. Hj tem estrutura, salario altíssimo em dia, regalias, mimos, etc…, mas falta aquele sangue nos olhos, aquela gana, aquela vontade de vencer que se via em outros tempos. Naquele memorável elenco de 1978 a 1983, me lembro de apenas 5 jogadores que não foram formados no Flamengo: Raul, Marinho, Manguito, Lico e Nunes, e desses, apenas 3 eram titulares absolutos. O resto era prata da casa. Quem vinha de fora, encontrava um time com DNA totalmente rubronegro, e absorvia ele. Hj em dia, do elenco do Flamengo, não há nenhum “prata da casa” titular. Ronaldo foi embora, Paquetá, Mateus Sávio, Vizeu, Vinicius Jr. e Thiago entram de vez em quando, e Léo Duarte nem isso. O “prata da casa” que mais joga é Juan, já com 38 anos de idade. O resto veio do mundo afora, com outra formação e com outros interesses.
    Repito, o que falta a esse time é alma rubronegra. A continuar assim, nem Guardiola dá jeito. Enquanto “Central de Inteligência” não perceber isso e passar a informação para o “Departamento de Psicologia”, quem vai precisar de psicólogos, e até de psiquiatras, é a torcida.

  • Uma pergunta que não quer calar, por que alguns jogadores simplesmente não jogam no flamengo ou ao menos não rendem como renderam/renderão em outros clubes? Antes era questão salarial, ambiente, condições de trabalho, hoje é o que? Presumo que a resposta não seja tão exata assim, já que são inúmeras variáveis de difíceis resoluções. Dávamos vexame porque o flamengo era uma zona, o clube fingia que pagava, o jogador fingia que jogava; a zona do rebaixamento era algo familiar porque o trabalho do treinador era interrompido a cada 2 meses; perdíamos para os adversários porque não tínhamos dinheiro para contratar jogador e montar bom elenco; o flamengo não se classificava para torneios porque não tinha estrutura, CT, alojamento o que fazia com que a preparação física fosse uma porcaria. Para cada situação havia uma resposta pronta e de fácil aceitação. Porém, hoje, não há resposta pronta e de fácil aceitação, há uma situação que, salvo engano, já ocorreu em tempos remotos, time que não fede, nem cheira. A única certeza que se tem é que os caras não estão de sacanagem, mas quando se olha, quando se veem os resultados, tem-se a impressão que os caras estão de sacanagem, em virtude da bizarrice apresentada em campo.
    É óbvio que não dá para comparar o City do Guardiola com o Flamengo, mas é um exercício engraçado, o flamengo foi eliminado da Libertadores por causa de um gol, não lidera o campeonato em razão de um gol em alguns jogos e perdeu a CB por um gol porque não consegue sair da marcação e, por conseguinte, não consegue criar. Sábado o City jogou contra o Chelsea fora de casa e o técnico do Chelsea montou uma barreira para o City, o time do City circulava a bola, simples assim (esqueça a grife do jogador). O que eu falo é o que presumidamente qualquer jogador profissional faria, receber a bola, dominar e tocar ou tocá-la de primeira, simples. Os caras do City faziam isso para abrir espaços na defesa, afinal a conta é simples, se há 4 jogadores em cima de 2, significa que faltam 2 jogadores adversários em outro espaço do campo. Portanto, se você soltar a bola de forma rápida, o tal espaço vazio será ocupado por um jogador do seu time e fatalmente vai fazer com que algum adversário de um outro espaço venha para cobrir o buraco, abrindo um novo espaço. Por que no Brasil é tão difícil isso?

  • Mauro Cesar o comentarista mais sensato e entendor do assunto futebol na atualidade! E ponto final.

    • Concordo.

  • Pior q n conseguir virar um jogo, o Flamengo é um time que vive levando viradas

  • Time frouxooooo…. Reflexo dos comandantes

  • Estou evitando comentar isso mas este técnico está parecendo um ZR colombiano. O time está pior do que estava. Perdemos pra Bota, Ponte e empate com Avaí jogando futebol pífio, com a incrível marca de 1 gol ! , perda da CB porque não quis atacar, e as vezes acho que nossos jogadores são feitos de cristal, pois em nenhuma outra equipe troca tantos jogadores. Vão ficar parados 10 dias e já sei : voltam piores.

    • O Rueda não é ruim mas já que ta aqui to apoiando. Eu prefiria o Renato Gaúcho, cara de personalidade que só a sua presença no vestiário metade do elenco, que não entende o que é o Flamengo, iria pedir pra ir embora porque não aguentaria a pressão

  • Isso se vê. Um time com: Diego, Everton Ribeiro, Guerrero…jogadores rodados, experientes…difícil de entender essa falta de equilíbrio. A camisa acho que não tem a ver. Entendi o que o Mauro quis dizer, mas toda a camisa do Flamengo pesa, só que para alguns no Flamengo pesa mais de uma tonelada. Está muito frustrante ver o Flamengo atuar. Não é só o resultado, mas a postura…parece que já estão de férias.
    Rueda demorou muito a colocar Vinicius Jr (entra com vontade e põe fogo no jogo) e errou a meu ver em colocar Gabriel (ficamos com um a menos) nunca vi um jogador tão fraco com a camisa do CRF e ali meu caro pode ser preto, vermelho, roxo azul…nada vai mudar. E o pior, que enquanto estiver no clube vai entrar pelo visto…MA eu nem comento. Ai se pergunta: porque a torcida deixou de ir na Ilha, está vaiando…porque será em.

  • Daqui a pouco aparece os mensaleiros pra criticar o Mauro e dizer que quem reclama quer kleber leite de volta.

  • Esses lixos nao tão a fim de jogar bola , o para perdeu no pique para o idoso sheik no final da partida .Esse Arão e outro que parece que so tava jogando pq é pago para isso ,mas , se ele pedisse para o Bandeira ,era capaz de ele deixar logo esses jogadores de ferias ,mamando no dinheiro da estatal Flamengo .

    • Esse ARão já m irrita há muito tempo. Deu ma enganada mas é um pereba tbem. O gol que ele perdeu ontem nem peladeiro perde. Isso custou a vitória pq se ele faz o gol, a ponte, que é um time medonho, q nao ganhava de ngm, ia ter q se abrir. Sem falar q o Flamengo, como disse o Mauro, tem o psicológico de uma menininha assustada. Depois que toma um gol, ja era.

  • Quem seria o finalizador nem guerrero fla ñ tem um cara finalizador isto é o poblema doflamengo tem um pivor. Por isso q ñ faz gols

    • Ueee os modinhas pediram tanto o finalizador Vizeu, botaram foi uma vergonha, e ai vcs prefere o guerrero que nao e um goleador nato ou o finalizador o matador Vizeu??

      • Prefiro o Vizeu, tá em má fase, mas é mais fácil pro meia encontrar ele na área do que o Guerrero.

  • O time não é só fraco! Percebe-se claramente a falta de vontade de jogar da maioria dos jogadores, falta de garra, falta amor a camisa. Outro problema é a falta de esquema tático, mas como ter um esquema se o técnico muda o time a todo momento? Para perder para time sem expressão nenhuma, é melhor jogar com a garotada que o salário é bem menor e com certeza darão a vida em campo. 80% desses mercenários sem raça que estão no Flamengo tem que ir embora.

Comentários não são permitidos.