Rodrigo Capelo: “Fla tem plano pra dominar futebol brasileiro até 2020”

Na segunda-feira que sucedeu a vitória fora de casa do Flamengo por 3 a 0 sobre o campeão Corinthians, em 19 de novembro, chegaram ao Rio de Janeiro os analistas da Double Pass. Trata-se de uma consultoria belga que aprimorou a formação de jogadores de futebol na Alemanha e na Bélgica e hoje está presente também nos Estados Unidos. Foi a segunda vez que a empresa mandou seus profissionais à cidade para reuniões com dirigentes do Flamengo, como Rodrigo Caetano, diretor executivo de futebol, Reinaldo Rueda, técnico colombiano recentemente contratado, e treinadores das categorias de base. A primeira visita ocorreu em outubro, quando a parceria começou, e durou dez dias. Os belgas deverão trabalhar no Flamengo até dezembro de 2018 para ajudá-lo a reestruturar seu departamento de futebol e, se tudo correr como imaginado, implantar métodos de trabalho dignos de um Bayern de Munique. Com um objetivo de longo prazo para lá de audacioso: inaugurar uma fase de supremacia rubro-negra no Brasil. Há no país ao menos mais meia dúzia de clubes que podem ter sonho parecido. Nenhum, porém, planejou isso com tanto capricho.

A parceria com os belgas vingou depois que Fred Luz, diretor-geral do Flamengo, leu uma reportagem de Carlos Eduardo Mansur no jornal O Globo. O colunista descreveu como os belgas trabalharam em dois países. Na Alemanha, implantaram novos métodos de treinamento e formação de atletas em academias de futebol espalhadas pelo país. A contratante foi a federação alemã, interessada no início dos anos 2000 em reformular a maneira como se jogava futebol por lá. Vê-se o resultado na primeira divisão e na seleção. Os clubes da elite passaram a usar 23% mais jogadores formados na base do que no período anterior a 2000, e os alemães ganharam a Copa do Mundo de 2014 com direito a 7 a 1 no Brasil. Na Bélgica, a empresa montou o sistema de formação que revelou Kevin de Bruyne, Hazard e Lukaku, todos empregados por grandes times europeus e integrantes de uma badalada safra de jogadores belgas. Fred Luz foi atrás dos belgas para que eles repliquem o modelo no Flamengo.

Parte do trabalho dos consultores consiste em definir com maior consistência como o Flamengo se comportará em campo ao longo dos anos. Joga num 4-4-2 ou prefere ter um atacante a mais num 4-3-3? Leva a bola ao ataque pelo chão ou com passes longos? Marca por zona ou homem a homem? Hoje, no Flamengo e em qualquer outro clube brasileiro, o técnico que chega tem o poder de impor suas ideias sem se importar com o trabalho anterior. Isso ocorre a cada troca de treinador. É tanta mudança de filosofia que time nenhum tem identidade. O Flamengo quer ter uma. Que bata com valores da história do clube, resumidos por palavras-chave como “raça”, “amor” e “paixão”. E que se aplique desde a base. Pelo plano, atletas sub-20, sub-17, sub-15 e até sub-13 aprenderão desde cedo a jogar como o Flamengo joga. Como se faz no campeoníssimo Bayern de Munique.

Sob a mesma filosofia, o clube contratou, em 2016, a consultoria Exos, a fim de diminuir o número de dias de afastamento de atletas por lesões. Destinou a esse fim R$ 1,1 milhão em janeiro de 2016. Com novos equipamentos e procedimentos no departamento médico, o resultado apareceu. Houve 64 lesões em 2015 e 22 no ano seguinte.

O plano de reformulação começou a tomar forma anos atrás, com a chegada do presidente estatutário Eduardo Bandeira de Mello e de Luz como diretor-geral. As categorias de base do clube foram reorientadas para formar atletas para o time profissional – não mais para ganhar torneios de base, que geralmente são vencidos por adolescentes mais fortes, mas nem sempre de maior potencial. Há algum resultado visível. Na semifinal que classificou o time para a decisão da Copa Sul-Americana, na quinta-feira (30), o atacante Felipe Vizeu marcou os dois gols contra o Junior Barranquilla, da Colômbia. Lucas Paquetá se destacou com mais uma aparição raçuda. E o goleiro César brilhou ao substituir o contestadíssimo Muralha: defendeu um pênalti e fez outras defesas importantes para manter o placar favorável. A semelhança entre esses três: todos vieram das categorias de base flamenguistas. Há também desdobramentos financeiros.

Em janeiro de 2017, o Flamengo fez a maior venda de sua história até ali, ao mandar o lateral Jorge para o Monaco por quase R$ 29 milhões. Em maio, uma venda maior bateu novo recorde, dessa vez do futebol brasileiro: a ida de Vinicius Júnior para o Real Madrid rendeu R$ 165 milhões. Se o Flamengo mantiver um sistema de formação de atletas moderno e meticuloso, como o que se propõe, tenderá a se manter na dianteira das exportações de jogadores – e sem depender excessivamente dessa receita.

Os valores animam um clube que, pouco tempo atrás, não conseguia manter salários em dia e lutava para evitar um rebaixamento à segunda divisão. Quando o grupo de Bandeira de Mello assumiu o clube, no fim de 2012, deu com um endividamento próximo a R$ 730 milhões, sem dinheiro em caixa para nada. Por isso, traçou um plano estratégico para o período entre 2013 e 2020, junto com a consultoria de gestão EY, que estabeleceu ciclos a cumprir. O primeiro eles chamaram de “recuperação da credibilidade”. Incluiu profissionalizar a gestão, elevar receitas e pagar dívidas. Isso esteve no topo das prioridades de 2013 a 2015. O ciclo seguinte, que termina agora, foi de investimentos. Com a dívida reduzida para R$ 430 milhões, começou a haver dinheiro para elevar gastos com contratações de reforços e salários mais polpudos. Essa fase ocupou 2016 e 2017. Agora vem o terceiro ciclo, intitulado “virtuoso”, de 2018 a 2020. Se o clube conseguir cumpri-lo, elevará faturamento e investimento e baixará mais a dívida. No caminho do plano ambicioso, porém, há cobranças externas e erros.

Nas finanças, o Flamengo realmente chegou, nos últimos anos, a uma posição privilegiada entre clubes brasileiros. O faturamento em 2017, estimado em R$ 633 milhões após revisão orçamentária, tem mais de R$ 350 milhões de dianteira em relação a quanto espera arrecadar o São Paulo – que nos anos 2000 teve soberania financeira e se tornou o brasileiro mais próximo da supremacia esportiva. Quanto mais dinheiro entra, mais pode ser investido em futebol. O Flamengo avalia que sua estrutura administrativa permitirá, a partir de 2018, tomar empréstimos com bancos de grande porte a juros baixos como nunca aplicados ao futebol. Os times por aqui usualmente se financiam com empréstimos de pequenos bancos, dirigentes ricos e agentes de atletas e pagam os juros altos tipicamente cobrados de quem não apresenta perspectiva financeira sólida. O clube também prevê que suas contas passem a ser carimbadas por uma das quatro maiores auditorias do mundo. Hoje essas auditorias passam longe do futebol por causa da tradição de administração instável e pouquíssima transparência no setor. Nas finanças do Flamengo, já há feitos a elogiar e o futuro é promissor. O problema é o futebol.

De tanto ouvir que o clube nada em dinheiro, ainda que na realidade tenha nadado mais em dívidas que em investimentos no passado recente, o torcedor exigiu mais títulos. No dia em que o Flamengo comemorou aniversário de 122 anos, 15 de novembro, algumas dezenas de torcedores foram aos portões do centro de treinamento do Ninho do Urubu protestar. “Ô, Caetano, vai se f…, o Flamengo não precisa de você!”, gritavam os marmanjos. O time ainda não havia vencido o Corinthians e ocupava a modesta 7a colocação no Brasileirão. A faixa amarela pendurada em árvores reforçava a exigência pela saída do diretor de futebol e “diagnosticava” o problema: “Salário em dia, porrada em falta”. Em cinco anos de gestão Bandeira de Mello, o time conquistou dois estaduais e uma Copa do Brasil – pouco, diante das ambições. Os principais dirigentes rubro-negros, entrevistados na sede do clube na Gávea por ÉPOCA na véspera, dizem estar habituados à pressão de dirigir o clube de maior torcida do país. Mas admitem que o desempenho no futebol, aquém do esperado, realmente os incomoda. “O fato de o Flamengo ainda não dominar completamente as relações de causa e efeito no futebol, que não é uma ciência exata, é uma preocupação muito grande”, pondera Luz.

Mais de uma explicação circula nos corredores da Gávea para desvendar a frustração. O Flamengo não tem, em relação aos adversários, uma vantagem de investimento digna de um Bayern. Na Alemanha, o time de Munique dedica coisa de € 260 milhões aos salários de atletas e comissão técnica, enquanto o Borussia Dortmund, único a desafiar sua supremacia, gasta a metade. No Brasil, o Flamengo investiu R$ 91 milhões em salários e direitos de imagem de atletas e comissão técnica no primeiro semestre de 2017, ao passo que Palmeiras e Corinthians destinaram valores próximos, R$ 88 milhões e R$ 78 milhões. O Fluminense, rival tradicional, ficou para trás, com R$ 59 milhões. A demora para formar o time também atrapalha. Éverton Ribeiro, principal reforço da temporada, chegou só em junho. O goleiro Diego Alves foi repatriado em julho. As contratações espaçadas atrasam a preparação física e tática, além do entrosamento. Por isso, Luz quer que o Flamengo forme seu elenco ainda na pré-temporada, como faz o Bayern na Alemanha.

Os flamenguistas puseram no plano estratégico metas ambiciosas: querem se tornar o melhor time de futebol das Américas e subir na lista de 20 maiores do mundo em termos de faturamento. Isso implica chegar a uma receita de € 200 milhões e conquistar cinco torneios nacionais, entre Brasileirão e Copa do Brasil, entre dez possíveis. Ninguém fez isso no Brasil até aqui. Para chegar lá, seus dirigentes prometem manter a aposta em planejamento e método, além de não cometer irresponsabilidades financeiras, a antítese do que se viu no futebol brasileiro dos primórdios até hoje. E boa vontade não basta. O Flamengo precisará faturar de mais jeitos.

Time de futebol, hoje, ganha dinheiro com televisão, patrocínio, bilheteria e sócio-torcedor. Uns mais, outros menos. A direção do Flamengo vê um vasto território inexplorado em plataformas digitais. A pasta de marketing, dirigida pelo vice estatutário Daniel Orlean e pelo executivo Bruno Spindel, prevê o lançamento de um reformulado aplicativo rubro-negro em fevereiro de 2018. Nele, o torcedor terá uma segunda tela para a partida de futebol – esteja ele no estádio ou no sofá de casa –, com acesso a dados sobre jogadores e imagens de pré e pós-jogo. A arrecadação, esperam os cartolas, virá de um modelo que funciona bem em games (apelidado de “freemium”, uma combinação de algo grátis com algo valioso). Se o plano der certo, o torcedor usará parte dos recursos gratuitamente e pagará para ter acesso a áreas exclusivas.Além disso, o Flamengo terá direitos que hoje pertencem à TV Globo, compradora do pacote de direitos de transmissão. A partir de 2019, quando começa a vigorar um novo contrato, o clube venderá direitos internacionais e transmissões por streaming (como no Netflix). Com essas e outras novas fontes de receita, segundo o plano estratégico, o time partirá rumo aos € 200 milhões em faturamento, nível similar ao momento atual da italiana Roma.

Quando se fala na possibilidade de uma supremacia no futebol brasileiro, devem-se observar os adversários. Os outros clubes grandes têm finanças desajustadas. O Fla-Flu era igualitário nas finanças há poucos anos. Os tricolores cariocas faziam compras com dinheiro da patrocinadora Unimed – empresa então dirigida por Celso Barros, torcedor com ambições políticas no clube. Um episódio em 2007 ilustra a pujança financeira do período. Em janeiro daquele ano, o Fluminense tirou craques dos rivais – Leandro Amaral do Vasco e Dodô do Botafogo. Nos anos seguintes, contratou Conca, Fred e Deco, entre outros reforços caros. Mas a patrocinadora deixou o Fluminense em 2014. Hoje, o clube das Laranjeiras está quebrado e tem de vender jogadores para sobreviver.

O Fluminense, como o Flamengo em 2013, começou em 2017 uma reestruturação administrativa e financeira. O presidente Pedro Abad chamou a mesma EY para desenhar o plano, contratou Marcus Vinicius Freire, ex-dirigente olímpico, para a função de CEO e cortou gastos. Teve algum sucesso: a estimativa de déficit para 2017 encolheu de R$ 76 milhões para R$ 52 milhões. Mas a saúde do tricolor não se compara mais à do Flamengo. Em situações financeiras igualmente delicadas estão Vasco e Botafogo. Fora do Rio, só o Palmeiras compete de frente. A desigualdade financeira se firma. A questão é se o Flamengo conseguirá transformar dinheiro em taças para continuar a sonhar em se tornar o Bayern brasileiro.

Reprodução: Época Esporte Clube

Veja também

  • Muito legal a matéria. E como sempre alguns comentários bem interessantes tb.

    O Flamengo se estruturou de uma forma que dificilmente voltará à época de precariedade financeira. Além da administração atual, foram implementados politicas de austeridade e até de responsabilização em caso de administração irresponsável.

    Mas se recordarmos bem, na época de glória do clube e em momentos de grandes conquistas sempre estavam presentes jogadores formados em casa. Isso sempre facilitou a presença do espírito Rubro-Negro!

    Diante dessa estruturação da base (empresas contratadas para essa reformulação) e aliado a toda estrutura física oferecida (CT, DM, CEP) Flamengo deve obedecer sua história. As pratas da casa devem se fazer presentes em campo como em tempos mais remotos (Zico, Júnior, Leandro, Gérson, Marcelinho Carioca, Leonardo, Zinho, Sávio, Djalminha, Adriano, Juan, Mozer…. dentre muitos outros). Hoje sem sombra de dúvidas os jogadores que representam esse espírito são Paquetá, Juan, Viseu, Vinicius Jr. os demais parecem ainda não ter entendido.

    Precisamos que a comissão téc. entenda isso e passe a adotar essa estratégia.

  • Financeiramente bem, esportivamente mal. Mais um argumento pra discussão: não basta ganhar rios de dinheiro, tem que saber gastar. Um exemplo? Anderson Pico e Armero (este a peso de “mucha plata”) foram contratados, mas foi Jorge, formado na base e última opção pra lateral, quem deu a melhor resposta esportiva e financeira.
    Quem tem dinheiro mas não sabe gastar, rapidinho acaba ficando sem ele.

  • de 2013 pra ca merece sim os parabéns pelo que fez ao flamengo na administração, agora e acerta tudo e vamos ganhar títulos, brasileiro, libertadores e mundial, se isso acontecer até 2020 otimo planejamento e vamos que vamos dominar o futebol sul-americano, agora se ganhar e cair não adianta nada, tem que se transformar num bayern que não da mole pra ninguém na Alemanha.

  • Mano, que dilema essa diretoria.

    Quando lembro do passado e vejo o que fizeram financeira e administrativamente me dá uma alegria e orgulho.

    Mas aí eu penso nos erros primários, nas burradas e incompetência no futebol e me dá uma frustração.

    Aff..

    Humildemente, creio que o melhor para o Fla é voltar a chapa do Wallim e Bap, pois são tão competentes administrativamente quanto os atuais dirigentes e podem dar um novo ar ao futebol do Mengão, em razão da alternância do poder.

    • Será chapa única. Bap e Wallim não irão ser candidatos. Aliás, não venere eles, pois, não são santos… Bap nem mora no Rio e a época que era dirigente do Flamengo exigia que o clube pagasse as suas passagens… Isso inclusive gerou desconforto…. Enfim, o Flamengo tem que se unir e continuar o trabalho que tem sido feito…

    • sai daqui com esses dois! wallim e bap sai tai comoetentes administrativamente quanto eles? faça-me rir

    • Bap e Wallin são responsáveis por exemplo pelo negócio do Cirino.

      Como vcs podem dizer que eles são competentes se não administraram nada do Fla.

      Ao contrário abandonaram.

      Veja uma matéria recente discussão entre os dirigentes do Fla, onde é revelado que o Bap para vir de SP para votar exige que o clube compre a passagem.

      Tudo pelo Fla, nada do Fla?

      Acorda galera… Esse é aproveitador e oportunista.

  • 1) Dívida bilionária equacionada!

    2) Ganhando a Sula será a melhor campanha de 2017!

    3) O melhor CT do mundo está pro vir, entre os melhores!

    4) Negociação concreta de terreno para estádio!

    5) A melhor administração do país!

    6) Elenco milionário e pagamento em dia, inclusive de todos os funcionários!

    7) E tudo isso em apenas 4 anos!!!!!!!!!!!!!!!!!

    8) Eu quero a oposição imbecil e sem argumento vá se lascar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Elenco milionário é mérito? Fly Emirates?

      • Pra mim quem não tem argumento é um completo imbecil.

        Vc tem algum argumento?

        “2) Ganhando a Sula será a melhor campanha de 2017!”

        Quer que eu diga mais alguma coisa?

        • KKKKK que otário mano, você acha que tem direito de chamar alguém de imbecil ? Completamente trouxa.
          E daí que será a melhor campanha de 2017? Isso aqui é Flamengo rapá, Sul americana é um lixo pra o que já foi o Flamengo, deveria vencer no mínimo um brasileiro ou uma libertadores e você vem exaltar uma gestão ridícula como essa? Você é um acomodado e um bosta, que gosta de xingar as pessoas.
          Pra você é block, trouxa

          • Gestão ridícula? Isso aqui é Flamengo?? Flamengo foi campeão da liberta em 1981 e so… Que gestão tão sensacional esteve no Flamengo nos últimos 30 anos ? A atual gestão herdou uma dívida de 730 milhões. Leu a reportagem? Não podemos investir mais no futebol porque ficamos pagando dívidas… A atual gestão pagou elencos de gestões passadas. Olha o Flamengo hoje. Clube respeitado e estável. Erros ? Sempre irão existir, afinal somos todos seres humanos, mas não reconhecer os acertos, que foram muitos, dessa gestão é ser cego ou parcial. Eu espero sinceramente que ano que vem seja chapa única com Wrobel ou Pracownick como candidato.

          • Ele é um lunático maluco.

            Como eu disse antes, ele é um imbecil.

          • Sim, o futebol do Flamengo é ridículo, foi sobre essa gestão do futebol que estou falando.
            Campeão da libertadores, mas foi campeão de diversas coisas até o início de 2000.
            Desde metade de 2015 o Flamengo já consegue investir no futebol, e investir MUITO, existem diversos times que não possue a metade do nosso orçamento e está vencendo, não adianta esse pessoal do futebol se esconder atrás de dívidas, todos os outros setores do Flamengo também passaram por dificuldades, e quais deles você ver sem alcançar as suas metas? Quais deles você vê desrespeitar os seus torcedores? Quais deles você vê protegendo gente incompetente? Essa gestão tem méritos em outras áreas, mas no futebol é pífio.

          • Junior Vinicius, eu entendo sua frustração com o pouco futebol apresentado e a baixa relação investimento x retorno, perfeitamente compreensível , também acho muito pouco se tratando do montante e do tamanho da camisa do flamengo , claro que sei que só quer o melhor para o Fla entretanto não podemos negar o fato dessa ser á melhor gestão que tivemos em muitos anos , vivíamos sendo chacota como aquele escroto do Vampeta usou a célebre frase “fingem que me pagam e eu finjo que jogo” milhares de processos trabalhistas , a maior dívida do futebol brasileiro , fama de mau pagador , dirigentes ficando ricos as custas do nosso Flamengo, treinavamos no ( alugado ) flabarra, a gávea caindo aos pedaços, sofriamos com o não pagamento do patrocínio da Petrobras por dívidas com a União, bilheteria penhorada entre outros problemas que sabemos bem, temos que ser justos com A gestão EBM , hoje em dia tudo isso é passado, temos muito a melhorar, claro , concordo com você, mas não podemos esquecer do que éramos e do que hoje nós somos e com muita fé ainda seremos. Grande abraço e SRN.

          • Eu já disse, eu aplaudo todas as outras áreas do clube, que também tiveram tantas dificuldades quanto o futebol e ainda assim alcançaram resultados do tamanho do Flamengo, o que vocês fazem é misturar as áreas do clube pra tentar justificar a incompetência dos diretores de futebol.
            Você acha que pra o Marketing foi menos difícil colocar o Flamengo como a camisa mais valiosa do Brasil como muitas vezes aconteceu? Só não está acontecendo hoje por causa da Crefisa que paga o que o Palmeiras não vale, eles poderiam se esconder atrás de mim desculpas, mas não acontece isso.
            Acha que é menos difícil pra a área de comunicação colocar o Flamengo entre os times que mais alcançam seu público, superando inclusive gigantes europeus?
            Acha que foi menos difícil para a Finanças do que para o Futebol colocar essa bagunça toda em ordem?

          • Eu fico abismado como consegue escrever tanta besteira.

          • O que o Flamengo ganhou de 1993 até 2000 ??

          • Quer apagar o Brasileiro de 92 e a copa do Brasil de 90 porque?
            De 1990 a 2000: Mercosul (1999), Sul americana invicto (1996), campeonato brasileiro (1992), copa do Brasil (1990), copa dos campeões mundiais (1997), taça dos campeões do Brasileiros (1992).
            Tá pouco ou quer mais?

          • Ue… pq incluir? Vc esta criticando a atual gestão por poucos títulos… A atual gestao entrou em 2013… 1992 ainda é resquício do belo trabalho com a base começado na década de 70… Mas enfim, ainda q vc inclua continua sendo uma década fraquíssimo. Mercosul e Sul americana nunca tiveram grande importância… Copa dos campeões mundiais? Taca dos campeões brasileiros?? Fala sério amigão… Títulos inúteis e inexpressivos… Então, esse seu comentário so confirma oq eu falei… Flamengo após 1992 não ganhou quase nada além de carioca…. Isso sem falar no clube falido, sem estrutura e lutando para não cair…

          • Na década de 90 vencemos no mínimo 5 títulos expressivos, se você considera pouco pra 10 anos de trabalho, o que você pode me dizer sobre essa atual gestão?
            Se a Mercosul e a sul americana não tem importância, você vai manter essa mesma opinião e não comemorar se a gente for campeão esse ano né? Eu não, vou parabenizar essa gestão por voltar a conquistar um título relevante.
            O que eu mais quero é comemorar títulos, independente da gestão, agora não vai ser escondendo os fracassos que vamos voltar a vencer, temos que encarar nossos monstros, a paulistada estão dominando o futebol e a gente chupando dedo e gritando “campeão carioca” “Maior do Rio”, eu sinceramente acho ridículo

          • Década de 90 = 1990 a 2000… Ganhamos uma copa do brasil e 1 brasileiro. 3 cariocas e 1 Mercosul e 1 copa ouro conmebol. São somente 2 títulos expressivos amigo. Você tem qtos anos ? Vc com certeza não viveu a década de 90… A gente não ganhava nada. Foram só 3 cariocas!!! 3…. O vasco na década 90 foi bi brasileiro e 1 liberta e tri carioca… E outra coisa, em uma década são no mínimo 2 gestões diferentes. E tivemos as piores gestões possíveis… Kleber leite e edmundo silva… clube falido, gavea caindo aos pedaços, a gente usava o fla barra e ainda atrasavamos os aluguéis e por isso o vasco tomou o fla barra do Flamengo. Tudo isso na década de 90 amigão… E claro q vou comemorar a sula, bem ou mal é um titulo internacional. Essa atual gestão recuperou o Flamengo. Sanou as dívidas, trouxe credibilidade, inauguramos o ct, gavea reformada… Salários em dia… etc etc… Futebol não é uma ciência exata. E como bom rubro negro continuo torcendo pra que 2018 consigamos uma liberta…

          • Da onde você tirou que a sul americana e conmebol não são títulos expressivos? São conquistas internacionais cara, como é que você não considera isso uma conquista grande, eu considero sim como título relevante e vou continuar contabilizado com orgulho esses títulos, assim como vou me orgulhar se o Fla de 2017 for campeão dessa sul americana.
            Essa gestão salvou o clube, e a gente aplaude todo dia isso, só não misture as coisas, não foi o futebol que salvou o clube, os diretores de futebol estão sugando muito dinheiro e entregando resultados fracos, pra elogiar uma coisa não precisa esconder outra

          • Amigo. Mercosul, Copa Ouro e agora Sulamericana nunca foram competições expressivas. Sempre foram uma alternativa a libertadores. Atualmente a sula tem crescido em importância. Além da grana existem algumas competições internacionais que são disputadas em função dela. Mas não adianta, a libertadores sempre será a maior competição da América. E essa que eu quero ganhar. Mas claro que estou torcendo muito pro Flamengo ganhar essa sula e irei comemorar com certeza.

          • Desculpa pela sua foto não conhece da história do Fla. Muito novinho. Somente a geração de 80 foi campeonissima.

          • Nossa, agora olhar minha foto é do seu interesse?
            Se você não sabe, conhecimento é algo que está disponível para todos, garanto que sei do Flamengo o suficiente pra não aceitar essa mer** que os profissionais do futebol entregam

          • Então vai estudar antes de escrever tanta besteira.

      • Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra.

        Porém negar que nenhum time brasileiro, incluindo o Grêmio chegou a três finais no ano, também é desmerecer demais.

        Fla ganhou o carica perdeu a cópia do Brasil e veremos a sul americana.

        Torço que hoje de tudo certo.

        • Fla também foi o único clube brasileiro que caiu na fase de grupos, porque não cita isso? A Chape passou em campo e caiu no tapetão.
          Porque não cita que pela primeira vez da história o Flamengo foi eliminado da fase de grupos duas vezes consecutivas?
          Porque você não cita que o Flamengo em termos de investimentos x resultados é um dos piores times brasileiros?
          Porque não cita que o presidente destrata um torcedor porque ele fez protesto?
          Porque não cita que jogadores ridículos são mais valorizados que os garotos do ninho?
          Porque você não cita que o torcedor característico do Flamengo foi afastado do estádio?

          • Bom se caiu duas vezes por certo é pq classificou duas vezes, o q também n ocorria. Pq n considera q o futebol n é uma ciência exata e reconhece que a diretoria contratou todo mundo q pedimos… Se duvidar estava na Aerofla. Qto a torcedor tem muito mala por aí, principalmente das organizadas ou mesmo os pagos pela oposição. Quanto a afastar torcedor futebol é negócio, se quer bons jogadores eles precisam ser pagos.

          • Seus argumentos são uns lixos e você manda eu ir estudar?

          • Vc não sabe nada da história do Flamengo… Uma vergonha. Chego até questionar se é flamenguista. Defender Márcio Peruca, Kleber Petralha e Pat Parquinho… O Clodovil até ganhou campeonatos… Mas quem pagou a dívida dele foi o EBM e sua equipe. Essa é a verdade… Goste dela ou não… E por fim o único bem que o Bap e o Wallin fizeram ao Fla foi ter dado lugar ao EBM.

          • Flamengo é um dos piores clubes brasileiros? Fomos campeão carioca, chegamos na final da copa do Brasil e da e sula e terminamos em sexto no brasileiro… O Flamengo tem usado muito a base amigão… ou vc é cego ou não sabe nada de Flamengo… Torcedor característico??? O que seria isso amigo? Para de falar besteira. Flamengo sempre foi maioria em todas as classes sociais… E o perfil do torcedor mudou em todo o o Brasil depois da copa… Os ingressos estão caros pq o estádio está caro…

          • Eu sou cego? O Flamengo tem usado muito a base por falta de opção, Vizeu joga porque o Guerremidia está dopado, Paquetá joga porque Conca foi uma péssima contratação e não pode jogar, Vinícius Jr está sendo usado porque foi vendido, Léo Duarte não tem uma falha no ano mas é 5° opção atrás de Rafael Vaz, você considera isso usar a base?
            Você é muito burro, torcedor Flamenguista é maioria classe baixa, e o Flamengo colocou ingressos caros até na ilha, nada tem a ver com estádios de copa.

          • Tá usando a base por que não tem opção né garoto. Você acredita no que quer, é só fazer uma análise simplista e direta, não é difícil, se esforce.

            Lembra do Jorge? Lateral esquerdo, talvez você não saiba, mas ele tá no Mônaco hoje, sendo cogitado na seleção. Sabe por que? Por que felizmente Anderson pico e armero não estavam a disposição. Uma verdadeira obra do acaso, assim como Vizeu agora, só por que o Guerrero está suspenso.

            Repito: BAITA PLANEJAMENTO DE UTILIZAÇÃO DA BASE EM!

            Precisou trazer um cara da Colômbia pra ver que o Paquetá tinha futebol, por que o ex técnico da base aparentemente não sabia, nem os caras do futebol, contrataram o Conca. Ou você não tá sabendo? Pois é, contrataram. Jogou nem 30 min no Flamengo. Baita contratação!

          • Aff… Ta se achando o informado hein ? hahahahaha….
            Você usou 2 argumentos pra dizer que não existe planejamento. hahahaha… E 2 argumentos furados pra ser sincero. Abraços.

        • Se você assistir a um jogo do Grêmio com Fernandinho, Cortez, Jael, Ramiro e Bressan, e logo após mudar pra um jogo do Flamengo com Guerrero, Diego, Everton Ribeiro, Rever, Arão você vai começar a entender as reclamações.

          Desempenho. Futebol apresentado. Alternativas de jogo. Construção. Criação.

          Nada disso existe. Mas tem muita bola na área, isso não falta.

          • Desculpa, eu não acho como vc.

          • Tá desculpado.

    • Não to sabendo dessa da Fly Emirates.

      • Então olha a net.!!!

        • Procurei e não achei nada.

    • Você é do marketing do Flamengo? Trabalha lá?

      Se sim, manda o Bandeira tomar no c* fazendo um favor.

      Fly Emirates? Kkkkkkkk sensacional, continua por favor.

      Antes da internet, o que você fazia pra passar vergonha?

      • Vc acha que é brincadeira a Fly Emirates ou tá achando que é pouco?

        Só passa vergonha quem vem argumentar comigo filho.

        • Kkkkkkkkkkkkk genial!

  • Não sou favorável a contratação em massa. Tampouco a contratação de vários medalhões.
    Perdemos nossa identidade em 1995, quando a era dos medalhões começou. Em 1999 começaram a surgir bons nomes na base, como Juan, Adriano, Athirson, Júlio César e Reinaldo. Infelizmente a colcha de medalhões de 2000 tirou espaço destes garotos. Até 2013, apenas Renato Augusto ganhou destaque vindo das bases.
    Samir e Jorge foram os primeiros presentes da base. Hoje, temos VJ, Paquetá, Vizeu. Jean Lucas, Ronaldo, Lincoln, Léo Duarte, Thuller. A base promete!

  • Que matéria bem feita. Parabéns!!!!! ???

  • O planejamento estratégico é bem feito. O que estragou esse ano foi o planejamento do futebol, principalmente a formação do elenco. E sobre os auxiliares, gerentes, diretores, etc, porque insistir em tanto anti? Porque psicologo tricolor? Não tem rubro-negro competente para fazer essa função? Também não confio em RC, porque não é Flamenguista. Isso é absurdo, é como contratar muçulmanos para liderar grupos de trabalho no vaticano!
    Depois não entende a falta de sorte…

  • Eram para ter negociado o Pará em 2016, ano passado falhou na marcação em vários jogos decisivos e o Flamengo perdeu a Copa do Brasil e C.Brasileiro, contra o Palmeiras por exemplo afastou a bola para frente e não para a lateral como se aprende na base,e o G.Jesus fez o gol, ou seja erros de fundamentos da base onde foi formado. Na Libertadores entregou o goo contra o U.Católica que fez o Fla ser eliminado, quase faz pênalti contra o Junior, ou seja está prejudicando o time, o Arão fez o pênalti e jogou mal, Diego e E.Ribeiro mal coletivamente, nem passaram a bola para o Vizeu finalizar, ou seja em 2018 o Flamengo tem que montar um elenco forte, negociar alguns jogadores, formar craques, contratar craques para ganhar todos os títulos, senão essa diretoria vai ser uma das piores desde os anos 90 que nem as outras, perdeu vários títulos e ganhou apenas 1 ou 2 com essa Sul-Americana que pode ganhar..

    • O dificuldade…

  • Só falta sair o bandeira e o Rodrigo Caetano aí sim tudo isso acima se transportará pro campo! Enquanto isso 14500000 d salários só pra carioca pra 3 anos sem vencer o g4 e talvez a série b da libertadores ( q inveja do grêmio) !

    • Torce para ele… E nos livre da sua presença.

  • Já tava com saudade da mitancia dessa diretoria, pq ultimamente vinham só fazendo merd@!

  • Ótimo planejamento e gostei muito da contratação dessas empresas gringas. O Flamengo precisa começar a agir como empresa mesmo, se o profissional não ta correspondendo manda embora, não tem essa de passar a mão e proteger, esse é um dos principais defeitos do Flamengo. Tem que manter a rédea curta com os empregados, sempre exigindo bom desempenho. Eu acredito no Rueda, é vencedor, só dar tempo e deixar ele trabalhar que vai dar certo. Afinal de contas trouxemos um especialista em torneios sul-americanos e nosso objetivo é conquistar hegemonia na América do Sul então estamos no caminho certo.

    • Eram para ter negociado o Pará em 2016, ano passado falhou na marcação em vários jogos decisivos e o Flamengo perdeu a Copa do Brasil e C.Brasileiro, contra o Palmeiras por exemplo afastou a bola para frente e não para a lateral como se aprende na base,e o G.Jesus fez o gol, ou seja erros de fundamentos da base onde foi formado. Na Libertadores entregou o goo contra o U.Católica que fez o Fla ser eliminado, quase faz pênalti contra o Junior, ou seja está prejudicando o time, o Arão fez o pênalti e jogou mal, Diego e E.Ribeiro mal coletivamente, nem passaram a bola para o Vizeu finalizar, ou seja em 2018 o Flamengo tem que montar um elenco forte, negociar alguns jogadores, formar craques, contratar craques para ganhar todos os títulos, senão essa diretoria vai ser uma das piores desde os anos 90 que nem as outras, perdeu vários títulos e ganhou apenas 1 ou 2 com essa Sul-Americana que pode ganhar…

  • Nao duvido que na questao financeira o
    flamengo consiga dominar o futebol brasileiro ate 2020,alias è bem provavel,mas so na questao financeira,pois no futebol esta ificil de acreditar,pois estamos escutando esse papo desde 2012,e ate agora nada,pelo contrario so fracassos e decepçoes em torno do futebol,e na gestao Bandeira eu nao acredito que isso ira acontecer,pois nao entende de futebol,e protege jogadores que nao tem condiçao de atuarem no clube,so se vier um presidente que entenda tanto de finanças como tambem de futebol,que è o que esperamos a partir de 2019,ai sim esse sonho sera possivel,pois nao adiantar ter investimento e nao saber contratar os jogadores certos,para mim ainda è um sonho distante ainda,mais vams aguardar pra ver!

    • Calma. Vamos ter calma que quando a primazia no campo começar, os maiores rivais serão em nível internacional. Se a torcida tiver calma, as coisas vão acontecer. A base já melhorou muito. E vai melhorar mais ainda. Calma.

      • A torcida é quem menos tem influência nos resultados. O sistema é presidencialista e não democrático, a torcida não vota e nem participa da gestão do clube. O sucesso esportivo depende muito mais das escolhas e liderança do presidente e seus diretores.

      • Falou tudo!

      • Isso. 2017 teve um fato negativo importante que atravancou o futebol e que a torcida não está considerando: a prisão de Godinho, VP de Futebol em janeiro.

    • Interpretação de texto não é o se forte, né?

      • Oh,me desculpa “grande professor de interpretaçao de text”,explica ai pra gente com a sua grande sabedoria,porque pelo o que eu entendi o texto fala sobre a pretençao do flamengo em dominar o futebol brasileiro ate 2020 em termos financeiro,eu so acrescentei a parte do futebol,no que eu nao acredito que ira acontecer,pelo menos nao no momento e nao na gestao Bandeira,agora se voce nao gostou que eu falei mal do senhor presidente Banana de melo,eu nao posso fazer nada!

        • Antes vou corrigir pretenção por pretensão.

          • Valeu “grande professor da lingua portuguesa”,è sempre bom aprender com você,kkkk!

          • Língua sua anta.

          • VTNSC!

          • Abrevia que é mais fácil…

  • 1981=libertadores 1999=Mercosul 2017=loading

  • Passo 1: Identificar em JANEIRO as carências do elenco e contratar.
    Passo 2: Dar condições e tempo de trabalho para o técnico, sobretudo um técnico experiente e vencedor como o Rueda.
    Passo 3: Não passar a mão na cabeça de quem afunda o clube futebolisticamente.
    Passo 4: Colocar todos os jogos na Ilha, um alçapão, até termos um estádio próprio.
    Passo 5: Preço dos ingressos acessíveis, para a torcida apoiar firmemente
    Passo 6: Formar uma “família”, um grupo harmonioso, com bom ambiente
    Passo 7: Ter sorte

    • Penso do mesmo jeitinho sem tirar nem por nenhum dos itens

    • Ótima análise!
      Cumpridos esses passos faltaria apenas, a nós torcedores, deixarmos de viver no mundo do delírio. Bastam 3 vitórias consecutivas, mesmo com o time estando em décimo lugar no campeonato, para aparecer a turminha do “deixou chegar”, do “rumo a Tóquio” e do “cheirinho”.
      Coisa de quem não se envergonha de ser chacota…

    • Não dá pra por todos os jogos na ilha, libertadores acho que nas quartas exige estádio com no mínimo 40 mil

    • Muito bom.

    • Não gostei do passo 6

    • Janeiro ?
      Todos os clubes já estão tentando contratar desde novembro, e você quer começar a identificar as carências somente em janeiro do ano que vem ?

  • Fator importante: A diferença de orçamento entre Bayern e Borussia é bem maior do que entre Fla x Flor. E do Fla em relação a Palmeiras e Gambá é insignificante. Por isso, que essa recuperação e superioridade financeira do Fla não faz diferença ainda, mas pode fazer no futuro sim! MAS TERÃO QUE SABER GASTAR MELHOR O MONEY

    • Exato.
      Fora a moeda.

  • Falta perceberem que no futebol não precisa ser gasto rios de dinheiro. Que aqui no Flamengo é necessário se identificar com o Manto e a Nação, seja o jogador, seja o técnico. Além de tudo, ter um mínimo de qualidade. Esta é uma das nossas singulares características, algo que está sendo provado agora, mais uma vez.

    Tenho ctz que se o time demonstrasse mais comprometimento perante a Nação, principalmente durante o Brasileiro, metade das críticas não seriam realizadas.

    • As derrotas do Flamengo fora de casa nesse Brasileiro foram ridículas, uma apatia nunca vista antes

  • Primeiro passo: Parar de proteger perebas e se livrar deles

    • Já to imaginando o Gabriel completando 400 jogos pelo flamengo e sendo o símbolo do flamengo dominante.

    • Concordo,esse deve ser o primeiro e principal passo!

  • Um excelente plano, com objetivos bem ousados mas possíveis. Essa gestão tinha tudo para ser a revolução do futebol brasileiro, só errou quando o EBM deixou o sucesso subir à cabeça e não teve humildade para reconhecer diversos erros cometidos. Não digo que se perderam, mas preferiram trilhar o caminho das pedras. Pra tudo há solução. Creio que somos capazes de muito, mas pra isso é necessário que haja um grupo como o que havia em 2013. Unido e combatente para fazer nosso Flamengo Gigante.

  • Administração nota 10, Parabéns!
    Agora no futebol a burrice é contratar e prorrogar contratos com jogadores de quinta linha do futebol.
    Márcio Araújo não serve nem pra reserva dos times paulistas; Rafael Vaz era reserva do vasco, não precisa falar mais nada; Gabriel jogador fraquíssimo, Pará não joga em nenhum time grande do Brasil fora o Flamengo e por aí vai. Não tem quem ganhe com esses jogadores sendo titulares!

  • O problema não é chegar la. O problema é manter a mentalidade e transparência com os próximos presidentes. Se os futuros presidentes colocar tudo por agua a baixo, de nada adiantou… Vamos ser igual ao São Paulo… Ex time rico… Hj Ta ai… Devendo salários… E isso o Fla tem experiência como ninguém.

    • A transparência ficará por um bom tempo. Fora a responsabilidade da presidência, pois o estatuto do clube foi alterado.

  • Na minha opinião o principal problema do Flamengo é deixar para montar o time no meio do ano, se tivéssemos Diego Alves, Everton Ribeiro e Rhodolfo desde o começo do ano, nossa história poderia ser muito diferente

    • O grande problema do meio ano é a janela européia, final de temporada deles é mais facil contratar mas cai no meio do ano aqui no brasil

      • Verdade

    • O problema do começo o ano era não termos o Juan e o Cuellar de titulares.

      • diego se machucou…

    • Sim! Mas precisamos melhorar o material humano do Centro de Inteligência. Porque as melhores peças do mercado eles não vão atrás.
      Perdemos muitos jogadores para os rivais. Por exemplo, perdemos o Diogo Barbosa para o Palmeiras, e perdemos o preparador de goleiros do Diego Alves para o Cruzeiro.

  • Interessante, nem mesmo o palmeiras tem um plano tão ambicioso para os próximos anos, tem que pensar grande, sabemos que com o tamanho da nossa torcida o potencial de crescimento do clube é gigantesco, podemos nos tornar um clube ”europeu” jogando no Brasil. Mas uma coisa de cada vez, agora eu tô pensando em ganhar do Vitória no Barradão pra garantir a vaga na libertadores, o que mostra que ainda estamos longe de cumprir o plano rsrs.

  • e quando que esse plano começa a funcionar? porque até agora, nada..

    • Depende do ponto de vista. Não estamos mais disputando rebaixamentos e a frustração se dá pela alta expectativa que temos a partir do atual poderio econômico nosso.
      Mais uma vez vacilamos na Libertadores, mas tínhamos time (naquela época) para ir mais a frente. Chegamos a final da Copa do Brasil deste ano. Estamos na final da Sulamericana. Fomos muito bem no Brasileiro do ano passado (e mal este ano).
      O que quero dizer? Não está bom ainda, mas está funcionando, pq dificilmente conseguiríamos disputar algum título da forma que estávamos. Temos que cobrar para melhorar, pois há muita margem para isso, porém reconhecer o bom trabalho feito até agora administrativamente.

      • Só espero que se o Flamengo conseguir uma vaga para a próxima Libertadores, que pelo menos passe da primeira fase e não seja eliminado para um Guarani do Paraguai, León ou Tolima da vida, que faça uma campanha digna

        • Isso é com o Corinthians lá em eliminates

        • È o que eu tambem espero,se nao,nao precisa nem ir!

      • Bom trabalho não, excelente trabalho!

    • Na parte financeira ate começou,mas no futebol nao sera na gestao Bandeira!

Comentários não são permitidos.