Flamengo se vê pressionado para vencer na próxima partida da Libertadores

O Flamengo iniciou a atual temporada de forma leve, conseguindo resultados satisfatórios, dando oportunidades aos meninos da base e vencendo jogos independente do time escalado. Contudo, bastou estrear na Copa Conmebol Libertadores, que tudo mudou. O empate de 2 a 2 com o River Plate-ARG colocou sobre o Mais Querido uma pressão que ainda não era esperada. Com intuito de evitar uma tragédia e ser eliminado, novamente, na fase de grupos da competição continental, o Fla se vê obrigado a vencer como visitante.

Com isso, o duelo contra o Emelec, do Equador, se transformou no ”jogo do ano”. O Mengo tem 12 dias, ou três jogos, para corrigir os erros e chegar na forma ideal para a partida, no dia 14 de março, no Estádio George Capwell, no país equatoriano. Um tropeço nessa partida faria o início do ano, que até o jogo contra o Fluminense era um sonho, virar pesadelo.

Agora, se o Rubro-Negro carioca conseguir vencer o Emelec e o Sante Fe, da Colômbia, este jogo como mandante, a classificação às oitavas de final pode ser visto como algo palpável. Na prática, o quanto antes o Fla vencer longe de casa, mais próximo ficará do objetivo de chegar ao mata-mata. O tempo até o jogo decisivo será fundamental. O Flamengo precisa corrigir erros que ficaram expostos na estreia do torneio internacional. Um deles é dar ritmo ao goleiro Diego Alves, para que, um dos principais jogadores do elenco, chegue ao compromisso na melhor condição possível.

Outro ponto importante envolve a recomposição defensiva nos ataques adversários. Existe uma distância considerável entre a linha do meio de campo e a dupla de zaga formada por Réver e Juan. Em contragolpes rápidos, tal deficiência pode ser fatal. O problema também afeta o aspecto ofensivo, já que a saída de bola fica prejudicada pela lentidão.

É necessário procurar alternativas em um jogo que promete ser difícil e com toda a atmosfera da Copa Libertadores da América. Apesar de a temporada estar apenas no início, o Flamengo já se vê pressionado por tudo o que o envolve: o seu tamanho, o investimento nos últimos anos e a necessidade de ser protagonista no continente.

Sabemos que existe uma pressão. Mas o Flamengo precisa trabalhar e não deixar que isso atrapalhe. Temos que buscar os três pontos contra o Emelec. O nosso grupo tem condições para isso. É só o que pensamos a partir de agora -, decretou o atacante Henrique Dourado.

Veja também

  • Tem que parar de psicológico fraco

    Tomar gol empatar e virar

    Não ficarem em pânico

  • Se mudar o psicólogo dá pra chegar longe nessa competição, e o Sr. Carpegiani vai ter que comecar a falar em português corretamente porque certos jogadores ainda não foram sacados para o banco de reservas se não estão rendendo. SRN

  • Tem que chegar lá e jogar para ganhar, como não fez aqui no Rio.

  • Cara, o texto do Rica Perrone foi perfeito quanto à esse cobrança ridícula que fazemos:
    O Flamengo tem jogar Libertadores não é para evitar vexame, é para ganhar.

  • Se tem uma coisa que falta ao Flamengo na Libertadores é se impor tanto dentro como fora de casa.

Comentários não são permitidos.