Vice-presidente da Portuguesa espera que Fla cumpra contrato de uso da Ilha

O Flamengo empatou com a Ponte Preta em 0 a 0 e se classificou para as quartas de final da Copa do Brasil. No entanto, um outro assunto vem movimentando os bastidores pela Gávea. Os dirigentes rubro-negros acertaram um contrato de quatro anos com o Maracanã, ficando à mercê apenas da aprovação do Conselho Deliberativo para que o vínculo entre em vigor (clique aqui para mais detalhes). Inclusive, o presidente do CODE, Rodrigo Dunshee, recebeu o documento e a votação deve acontecer ainda neste mês de maio (clique aqui para mais detalhes). Devido a isso, abriu a possibilidade do Fla levar a estrutura da Ilha do Urubu para a Gávea (clique aqui para mais detalhes), e quem falou sobre o assunto fora o vice-presidente geral e de futebol da Portuguesa, Marcelo Barros.

Em entrevista para o jornal Extra, o vice-presidente expôs o desejo da Lusa em cumprir o contrato, que se encerra em dezembro de 2019, e reiterou a vontade em continuar com o vínculo. O mandatário disse também que a pretensão dos dirigentes do clube da Ilha do Governador é que o Mais Querido fique no estádio por bastante tempo. Marcelo afirmou que não foi procurado para romper o acordo.

— A gente tem contrato com o Flamengo e quer cumprir o contrato. A Portuguesa não tem nenhum interesse em ver o Flamengo fora daqui. Pelo contrário, quer o Flamengo aqui durante bastante tempo. O contrato é até o fim do ano que vem, não chegou nada pra gente. Tudo corre normalmente —, disse o vice-presidente da Lusinha ao Extra.

O Rubro-Negro investiu cerca de R$ 12 milhões para poder atuar na Ilha do Urubu e paga um aluguel de 200 mil mensal, o que representa quase a folha salarial dos Lusitanos, segundo o jornal. Caso haja o rompimento do contrato, o planejamento da Portuguesa pode ficar prejudicado para o restante desta temporada e também para a próxima.

A diretoria do Flamengo não comenta sobre o fato, mas o que se sabe é que ainda não há definição se o acordo será rompido ou não. Enquanto isso, o estádio está sem utilização, devido a queda de duas torres de iluminação no começo deste ano. Os laudos do incidente foram emitidos e a previsão é de que a reabertura ocorra em agosto. Nesse período, os mandatários do Urubu devem decidir o que fazer sobre o caso e se optarem por levar a estrutura da Ilha para a Gávea, a Portuguesa irá receber uma multa.

Veja também

  • 200mil por mês para o Flamengo não é nada o Rômulo ganha muito mais que isso . A ilha foi um mal negócio , apesar de ser pequeno tem altos custos.

  • Eu assisti uma entrevista na espn do Khalil, ex-Presidente do Galo em que ele proferiu a seguinte frase, “o flamengo tem a maior receita disparado, ou seja a maior arrecadação principalmente nas cotas de tv mas lá no Flamengo ainda existe um ralo imenso” para sorte dos seus rivais…em suma o Flamengo continua rasgando, queimando e jogando dinheiro fora…

  • Existe um contrato vigente, e duvido muito que a Lusa aceite sem brigar, ou sem receber uma gorda indenização, o rompimento desse contrato.
    O que espanta é que, depois de falarem cobras e lagartos do tal “consórcio”, vão agora comer na mão dos caras. E a fortuna gasta na reforma da Ilha, onde não descobriram o tal buraco, e que as torres despencam ao primeiro ventinho mais forte? Quem vai repor isso? E sendo assim, comendo na mão dos cupinchas da Odebrecht por 4 anos, que fim teve o “projeto” do estádio próprio?
    Continuo afirmando, essa diretoria virou “lenda” em dois aspectos diametralmente opostos. O de ganhar muito dinheiro, e o de gastar muito mal o dinheiro que ganha.

  • Acho que o Flamengo deveria passar esse contrato ao Fluminense para diminuir as perdas. Está claro que não mais jogaremos ali. Não tem porquê.

  • a portuguesa deu mole, se tivesse com um projeto p fazer pelo menos duas arquibancadas fixas, ficava com um legado muito melhor. podia alugar o estadio p fluminense e flamengo esporadicamente, poderia ate pensar em fazer uma parceria com o mercado em frente e fazer um shopping envolta do estádio…. deixou passar varias possibilidades…

  • Ainda dá pra usar em jogos de menor apelo como nos jogos do carioca. Ate pq o Fluminense também joga no Maracanã e o excesso de jogos vai acabar prejudicando o gramado , fora quando tiver shows também.

  • Isso vai ser resolvido consensualmente !!! As diretorias de FLAMENGO e portuguesa têm ótimo relacionamento. Caso mantenha a utilização do estádio ou não, tudo será resolvido de forma pacífica !!! SRN

  • Não vejo motivos pra abrir mão do estádio

    • Se costurar o acordo pelo Maracanã, talvez fique meio sem sentido manter 2 estádios, né.

    • Fumo, 300 mil por mês de aluguel + custos de manutenção. Não se paga, prejuizo na certa. Deixa Cariacica como alternativa ao maracana, estádio rentável e sem custos

      • Verdade e sempre lota…. Tem o vazião tb que pode negociar um ou outro jogo…. o bebê chorão já saiu da presidência e o novo é sensato e responsável (sabe q precisa fazer renda com o estádio pq tá falido)…. SRN

    • Eu também não abriria a mão. Pra mim, a rejeição à Ilha não é pelo acesso ao bairro e sim por cobrarem R$ 120,00 por ingresso.

      A única razão que eu concordaria em deixar de lado, é levando a estrutura (que é desmontável) pra Gávea.

      Caso contrário, vai ter o mesmo problema do fluminense, que quando tem jogo sem apelo no Maracanã, leva prejuízo. E os mesmos 20 mil que irão ao Maraca não terão a mesma pressão de 20 mil na Ilha.

      Pro estádio voltar a funcionar, é fazer os reparos, processar a antiga construtora e botar ingressos a 30 reais.

Comentários não são permitidos.