De saída do Fla, Ederson revela detalhes sobre descoberta de tumor e procura de outros times

Perto do encerramento de seu contrato, Ederson está fora dos planos do Flamengo. De acordo com informações do jornal Lance!, o meia foi liberado pelo Rubro-Negro e seu empresário já procura outras equipes para o camisa 32. Recentemente a Chapecoense demonstrou interesse em contar com o jogador. Fora das quatro linhas, ele acabou falando sobre os problemas que teve após a descoberta do câncer, que o deixou afastado da equipe carioca por longo tempo.

Em entrevista ao jornal espanhol ‘Marca’, Ederson revelou que somente descobriu a presença do tumor após realizar exames para confirmar que não havia ingerido alguma substância proibida.

Na verdade eu tive muita sorte. Nas competições eu acabei sendo sorteado no antidoping em três competições diferentes: Copa do Brasil, Libertadores e Campeonato Brasileiro. Logo que chegaram os resultados desses exames, foi constatado que uma substância – o beta HCG – estava muito elevada e aí suspeitaram que eu tinha tomado alguma coisa. Mas como garanti para o médico que eu tinha certeza de não ter tomado nada para aumentar a performance, pediram para eu fazer alguns exames, que comprovaram ser um tumor de testículo. Em 16 anos de carreira, nunca aconteceu de eu cair três vezes em um exame antidoping, e dessa vez num espaço de dez dias eu fui sorteado três vezes. Acho que foi uma mão de Deus para me avisar sobre isso -, disse o meia.

Passado o momento triste de sua carreira, o jogador afirmou que já recebeu propostas de outras equipes, tanto no Brasil quanto no exterior. O camisa 32 ainda disse que, mesmo não tendo oportunidades depois da descoberta do tumor, acabou levando a situação com muita positividade.

— É uma situação difícil porque esse problema de saúde aconteceu e meu contrato acaba. É difícil conseguir um espaço na equipe e ter a oportunidade de jogar, mas isso é inerente à profissão. Eu estou carregando isso também com muita positividade. Existem outras oportunidades que estão aparecendo. Há clubes que estão entrando em contato comigo no Brasil e no exterior. Eu cheguei a jogar na França e na Itália um bom tempo -, concluiu.

Aos 32 anos, Ederson entrou em campo pelo Flamengo em 38 ocasiões e balançou as redes quatro vezes. Ainda segundo o jornal Lance!, além da Chapecoense, há dois outros clubes da série A e um da série B com interesse no atleta, bem como equipes do exterior que monitoram a situação do meia no clube carioca.

Clique aqui para conferir a entrevista completa.

Veja também

  • Bom jogador, mas péssimo custo benefício, ganha salário alto, machuca demais e não consegue manter uma estabilidade. Que consiga seguir a carreira, mas no Flamengo já deu.

Comentários não são permitidos.