Fla tem início avassalador, se impõe contra o Botafogo e vence clássico carioca

O Flamengo entrou pressionado para o clássico contra o Botafogo, após ter perdido o jogo decisivo contra o São Paulo. Para o Rubro-Negro somente a vitória importava, uma vez que não precisaria depender de outros resultados para se manter na liderança. Para a alegria da Nação, que mais uma vez compareceu em peso no Maracanã – pouco mais de 42 mil torcedores estiveram no estádio -, o Mais Querido não decepcionou, iniciou de maneira avassaladora e se impôs contra o Bota, vencendo a partida por 2 a 0.

O JOGO

O Flamengo começou o clássico com tudo, já procurando jogadas para chegar ao gol. Logo aos 4 minutos de jogo, um golaço. O garoto Matheus Sávio, surpresa na escalação do time, recebeu bola pela esquerda, pedalou em cima da marcação adversária e, percebendo Jeferson adiandado, chutou no ângulo do goleiro, abrindo o placar para o Mengão.

Diante disso, o Botafogo teve que se arriscar mais no ataque. Entretanto, logo aos 7 minutos sofreu outro golpe. Em mais uma jogada pela esquerda, Matheus Sávio fez bom cruzamento, Diego dominou, mas a bola acabou sobrando para Lucas Paquetá, que empurrou para as redes, abrindo grande vantagem logo nos minutos iniciais da partida.

Após o início avassalador do Rubro-Negro, o Botafogo tentou se reorganizar, mas não conseguia chegar com efetividade no ataque adversário. Por sua vez, o Fla controlava as ações do jogo, trocava bem os passes, mas pecava na finalização das jogadas. Matheus Sávio até então se destacava e se movimentava bem.

O Alvinegro tentava se recuperar, mas as finalizações pouco ameaçavam o goleiro Diego Alves. Até os 18 minutos, apenas uma falta havia sido marcada, mostrando a proposta de ataque total do Mais Querido. Além disso, o Bota não conseguia impor uma marcação agressiva e, quando tentava diminuir a vantagem, acabava deixando muitos espaços no meio de campo.

Aos 27 minutos, o Botafogo saiu bem para o contra-ataque, em falha de recomposição da defesa rubro-negra. Moisés fez bela arrancada da intermediária e tocou na frente para Kieza finalizar. O atacante chutou mal e perdeu boa chance para diminuir a vantagem. Já aos 32, Leo Valência arriscou um bom chute de primeira, mas a bola foi ao centro do gol defendido por Diego Alves.

O Alvinegro saia mais para o jogo e o Fla cadenciava as jogadas, esperando o erro do adversário. Tal bobeada acabou acontecendo e, aos 39 minutos, o Mais Querido saiu para o contra-ataque. Diego fez bom passe e deixou Guerrero em boas condições para finalizar. O camisa 9 acabou chutando fraco, não incomodando o goleiro Saulo.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o Botafogo tentava impor uma pressão. Aos 43 minutos, Leo Valencia cruza pela direita, na cabeça de Kieza, mas o centroavante não consegue dominar e apenas raspa na bola, que se perde para a linha de fundo.

O Alvinegro iniciou a segunda etapa indo pra cima do Flamengo. O uruguaio Aguirre, que entrou no lugar de Jean, recebeu no bico da grande área, passou facilmente por Renê e Cuéllar e bateu forte. A bola passou rente à trave, pela rede do lado de fora.

Aos 13 minutos, Uribe fez bom passe na direita para Paquetá, que recebeu e chutou de primeira. O goleiro Saulo fez bela defesa. O Garoto do Ninho assumiu o protagonismo no início do segundo tempo e foi deslocado para direita, posição na qual Uribe iniciou a partida. O colombiano, por sua vez, passou a atuar mais próximo de Guerrero.

O Rubro-Negro não se arriscava muito e apenas administrava o resultado obtido ainda na primeira etapa. Porém, o Bota pressionava mais e, aos 16 minutos, Rodrigo Lindoso arriscou de longe. Diego Alves acabou espalmando para escanteio.

Aos 24 minutos, Mauricio Barbieri resolveu fazer logo duas substituições. Paolo Guerrero deu lugar ao garoto Lincoln, e Matheus Sávio, que fez ótima partida, foi substituído por Pará.

O Alvinegro quase conseguiu diminuir a vantagem, aos 29 minutos. Moisés fez linda jogada pela lateral, cruzou na área e o zagueiro Carli chegou para cabecear, mandando muito perto da trave do Fla. O Bota tentava impor uma pressão, mas exagerava nas jogadas aéreas.

Nos minutos finais, o Mais Querido apenas controlou o jogo, mantendo a posse de bola para si ao som do famoso “olé” entoado pela Nação. O Bota, por sua vez, entrava na pilha, cometia faltas bobas e aos poucos ia aceitando a derrota para o adversário. Em uns dos toques de bola envolventes do Mengão, o uruguaio Aguirre cometeu falta dura em Pará e foi expulso, credenciando o final de partida.

Com a vitória, o Flamengo chega aos 30 pontos no Campeonato Brasileiro. O próximo compromisso do clube da Gávea pelo Brasileirão será contra o Santos, fora de casa, na próxima quarta-feira (25).

Veja também