Fabricio Chicca: “O que esperar do futuro presidente do Flamengo?”

Eu, normalmente, esperaria o resultado do jogo do Flamengo na semifinal da Copa do Brasil para escrever a minha coluna. Entretanto, tive que escrever antes na terça-feira de noite. Portanto, o resultado do jogo deve afetar a maneira pela qual o leitor recebe a coluna.

Tendo introduzido o cenário, vamos ao tópico: O que devemos esperar da nova gestão do Flamengo. Na coluna, eu também não vou comentar para quem vai o meu suporte.

Não há como escrever a expectativa sobre a nova gestão sem analisar a gestão de Eduardo Bandeira de Mello. Vou repetir aqui o que mencionei em colunas passadas: Eduardo Bandeira de Mello foi o presidente mais importante das últimas três décadas no flamengo, talvez quatro. Isso não exclui todas as mazelas e erros da gestão, cujo os detalhes serão explorados abaixo.

A importância da gestão EBM baseia-se em dois pontos: o saneamento da parte financeira e a possibilidade do sucessor começar um projeto de longo prazo dada a melhoria da infraestrutura do clube. Esses dois fatores são inéditos no Flamengo no final de qualquer gestão.

Os grandes problemas estão relacionados com a gestão do futebol nos últimos três anos, quando suspeitas e acusações afloraram no departamento de futebol, especialmente relacionado com a passividade do time e falta de competitividade. Outra crítica da qual eu sempre concordei foram os erros de contratações, desequilíbrio do time e falta de jogadores em posições chaves, enquanto em outros setores do time havia jogadores em excesso. Apesar da torcida externar descontentamento a respeito da falta de cobrança, baseada na atitude aparentemente não competitiva do time e entrevistas desastrosas dos líderes do time, não há como saber se o time foi ou não cobrado nos bastidores. Sabemos apenas que, através de entrevistas desastrosas, o EBM fez parecer que jogadores e membros da comissão técnica eram protegidos.

As críticas poderiam ser dissecadas por muitas páginas, mas acredito que o leitor está ciente dos problemas.

Diante do quadro acima, o que eu espero da próxima gestão:

1 – Governança Corporativa – Que o departamento de futebol seja conduzido como uma empresa, mas não apenas pela parte financeira, mas que os objetivos sejam primeiramente baseados em resultados esportivos. A parte financeira é apenas uma restrição rotineira de qualquer empresa. Apesar de não achar possível dada as restrições estatutárias o departamento de futebol deve estar organizado o suficiente para um teórico lançamento de ações no mercado. Lançar ou não ações é uma decisão, a organização é obrigatória.

2 – Estratégia Aplicada – Que o centro de inteligência e mercado seja TOTALMENTE reestruturado. Não sabendo exatamente o que acontece por dentro do flamengo, esse departamento para mim é o de pior performance. Contratações péssimas, elenco desequilibrado, e jogadores repetindo falhas em quase todos jogos.

3 – Governança Esportiva – Os times da base e o time profissional têm que ser geridos por um indivíduo capaz de orientar todas categorias do clube na parte esportiva e tática. A categoria diretamente abaixo da categoria profissional precisa ter pelo menos 3 jogadores por posição. Sendo assim, o time principal precisa ter basicamente composto por jogadores da base. Um ponto adicional seria a manutenção das grandes revelações até os 23 ou 24 anos. Para que isso aconteça a finança do clube tem que melhorar ainda mais.

4 – Gestão Financeira – O departamento de futebol não pode ter restrições para contratações no começo da temporada. Atualmente o Flamengo tem um problema de fluxo de caixa no final e começo do ano, razão pela qual as grandes contratações do flamengo ocorrem durante a temporada. Lucros devem ser confrontados com os resultados esportivos, e desde que não produza prejuízos lucros podem ser reduzidos. O departamento de futebol tem que ter performance financeira capaz de ser competitivo no mercado de ações;

5 – Estádio – Ao final da primeira gestão o Flamengo precisa ter um estádio sendo encaminhado. Eu escrevi uma coluna imensa sobre estádio, que pode ser lida aqui.

Fabricio Chicca

Veja também

  • tb espero q o proximo de continuidade a gestao financeira do EBM. sem dinheiro, sem chance de titulos. hj pelo menos podemos reclamar

  • Landim neles…/2019.

  • Sinceramente, espero que essa próxima gestão dê sequência ao trabalho realizado pela atual. O Flamengo suportou heroicamente suas forças opositoras: o PT, o Futebol Paulista, a CBF, a FERJ, o PROCON do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, a ESPN, a Fox Sports, a arbitrária concessão do Maracanã, a Lagardere… Foram muitos os ataques à luta de Eduardo Bandeira de Melo para resgatar a credibilidade e o brio flamenguista nesse período de sua gestão. E graças ao nosso santíssimo São Judas Tadeu, ele obteve sucesso! Entregará ao seu sucessor um Flamengo incomensuravelmente mais fortalecido em relação ao de quando assumiu sua Presidência… Vida longa à Eduardo Bandeira de Melo! Obrigado por tudo! SRN

Comentários não são permitidos.