Marcos Vinicius: “Sem olhar para trás”

FOTO: ALLE AUTOS/DIVULGAÇÃO

Eles não estão fazendo força. Chegam ao fundo numa simplicidade que parece fácil. E a gente sabe que não é“, disse o meia Thiago Galhardo do Ceará, em entrevista na semana passada ao programa Seleção SporTV, apresentado por André Rizek.

O ex-vascaíno esteve em campo na derrota para a equipe Rubro-Negra no Castelão por 3 a 0 na 16ª rodada, no golaço de bicicleta do uruguaio Arrascaeta, jogo este que o Flamengo assumiu a liderança para não mais perdê-la. Esse é apenas mais um dos vários elogios que o time comandado por Jorge Jesus tem recebido, mas é traçoeiro acreditar no elogio fácil, já que as dezenove rodadas restantes – já chegamos na metade deste BR/19 – vão exigir o máximo de concentração e pés no chão desta equipe que está jogando fácil, jogando o fino da bola no jargão futebolístico.

Mas se até aqui não foi fácil, mesmo parecendo ser, a coisa vai piorar daqui para frente. Os adversários vão fazer de tudo para encurtar os espaços de Rafinha e Filipe Luís, dificultar que jogadores como Gerson, Everton Ribeiro, Arrascaeta, Brunho Henrique e Gabriel Barbosa joguem, agredir mais que o Flamengo tem agredido seus oponentes dentro ou fora do Rio de Janeiro, e principalmente, ter mais posse de bola, o que o Rubro-Negro vem tendo contumazmente.

E isso foi visível no último sábado, 14, quando o Flamengo venceu o Santos por 1 a 0 com um belo gol de Gabriel Barbosa – que carrega desde 2013 a contragosto o apelido de “Gabigol” quando aos 16 anos foi lançado por Muricy Ramalho no Santos em um amistoso vencido por 4 a 0 contra o Grêmio Barueri, no Pacaembu – que chega agora ao seu décimo sexto dos 42 marcados até agora.


Que tal AJUDAR O MENGÃO e ter MAIS FACILIDADE para adquirir seu ingresso? CLIQUE AQUI e saiba como!


O Santos não foi presa fácil como o Goáis, que levou de seis na estreia do treinador português na 10ª rodada, nem o Cruzeiro, Athletico Paranaense, Botafogo, Grêmio e Palmeiras, que levaram de três na 1ª, 6ª, 12ª, 14ª e 17ª rodadas respectivamente, e tampouco a Chapecoense na 4ª e o Fortaleza na 7ª (último jogo de Abel no comando), que tomaram apenas dois do ataque mais positivo do Brasil.
Curiosamente, por incrível que possa aparecer, os únicos 90 minutos que o atual líder com 42 pontos não fez gol foi no empate “doméstico” no Fla-Flu, ocorrido na 8ª rodada mas com a ressalva de que o mandatário era a equipe ainda treinada por Fernando Diniz.

O jogo diante do Santos foi desconfortável para uma equipe do quilate do Flamengo, e que detém a maior posse de bola nas partidas, pois os santistas venceram neste quesito com 51% contra surpreendentes 49%, mesmo não chutando ao gol de Diego Alves.
Fato raro de acontecer.

Outro fato que deve chamar a atenção de Jorge Jesus e que certamente o português vai ter que melhorar neste returno é a defesa, pois é a sexta menos vazada, com 18 gols, atrás de Corinthians com 12, São Paulo com 13, Palmeiras com 14, Bahia com 16 e Internacional com 17.
Até aqui, em 19 rodadas, vale frisar, a liderança do Brasileiro passou pelas mãos do precoce Ceará, do breve Atlético Mineiro, do Palmeiras que esqueceu o futebol pré-Copa América e teve Felipão demitido e o determinado Santos.

A torcida se empolga, os entendidos de futebol se encantam, mas o Flamengo deve ter o cuidado ao olhar o retrovisor deste Campeonato Brasileiro e ver o Palmeiras, o Santos, o Internacional, o Corinthians e o São Paulo, que o verão na frente louquinhos para ultrapassá-lo.


Por: Marcos Vinicius
Twitter: @ViniciusCharges
Aqui, expresso minha opinião, e você leitor, tem todo o direito de discordar. Comente, critique sem ofender ou elogie se merecer, mas não deixe de participar.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O maior adversário é a CBF, quer dizer CPF – Paulista, o VAR e as arbitragens. Por que desfalcar o Flamengo por causa de amistosos?

  • O campeonato ainda está na metade! A segunda metade certamente será mais difícil para todos os clubes, pois teremos mais jogos em menos tempo e clubes que outrora sonhavam com outras competições empenhados em conquistar uma melhor classificação BR/19. Ainda temos a possibilidade de uma desclassificação na Libertadores, que poderia desmotivar o time!
    Não podemos fazer mais do que torcer e admirar o melhor time do Flamengo que torcedores com 34 anos de idade viram em campo!

  • A defesa ja melhorou. Ou vc prefere quando estava com Abelao