Você sabia? Everton Ribeiro e Willian Arão são jogadores com mais atuações pelo Flamengo em 2019

O Flamengo segue jogando e encantando o Brasil. Com mais uma vitória conquistada no Brasileirão, o Mais Querido chegou a seis seguidas e se isolou de vez na liderança da tabela. Jorge Jesus se notabilizou pelas variações que faz no elenco sem fazer com que o time perca as características de jogo. Mesmo com as mudanças ao longo do ano, dois jogadores chamam a atenção pela confiança que têm com diferentes técnicos: Everton Ribeiro e Willian Arão são os dois atletas com mais atuações em 2019 até aqui. O meia e o volante entraram, cada, 42 vezes em campo no ano.

Ribeiro é peça importantíssima do Flamengo desde que chegou, na metade de 2017. Com qualidade ímpar, o camisa sete encanta com passes mágicos e jogadas inacreditáveis. Em 2019, mostra sua vocação para garçom mesmo dividindo as atenções com outros craques. Everton Ribeiro é o terceiro jogador com mais assistências no Brasileirão: são cinco. Ele fica atrás apenas de Dudu, do Palmeiras; e do companheiro De Arrascaeta – que, empatados, têm sete. Everton é o segundo jogador com mais passes para finalizações no campeonato: são trinta e três (contra 34 de Dudu, líder do quesito).


Um banco sem tarifas! Venha para o BS2, aqui cuidamos de seu dinheiro, e você ainda ajuda seu time do coração!


Willian Arão chegou ao Flamengo no início de 2016 e, entre indas e vindas, nunca deixou de ser utilizado. Mesmo quando amargou fase no banco de reservas, em 2018, entrava com frequência. A confiança de tantos técnicos diferentes por vezes pareceu exagerada para a Nação, mas sob a batuta de Jorge Jesus o futebol do volante atingiu seu nível mais alto. No segundo semestre de 2019, o camisa cinco se firmou com atuações dominantes defensivamente e pela qualidade na saída de bola. Arão é o jogador que mais acerta passes no Flamengo: são 798 no Brasileirão e 425 na Libertadores até aqui – ele é o líder do Fla no quesito nas duas competições, com média de aproximadamente 92% de acerto. Ele também é o jogador que mais desarma: no Brasileirão, são 42 roubadas de bola certas em 17 aparições.

As contratações do ano também mostram que podem contar com a confiança da comissão técnica e da Nação. Rodrigo Caio e Bruno Henrique também integram a lista de jogadores com mais atuações no ano: ao lado do goleiro Diego Alves, têm 40. O zagueiro e o atacante não tiveram problemas de adaptação e mostraram segurança com o Manto Sagrado desde o primeiro momento, assumindo a titularidade com facilidade.

Veja também

  • Libero todos os canais de TV e coloco 1800 filmes e 180 séries completas por apenas R$ 35 mensais. Teste de 2 horas grátis. Sem antena! Basta ter internet! WhatsApp: 21 988788640.

  • Arão só precisava aprender a jogar sem a bola. Sempre teve o elã de se mandar pro ataque, e depois voltar andando, deixando a banana pro primeiro volante resolver. Isso irritava demais a galera e todo mundo, inclusive eu, pediu pra que passasse um tempo no banco. Foi com o Mister que passou a se posicionar melhor e a ter mais compromisso no jogo. Resultado: seu futebol cresceu. Não poderia ter sido assim há mais tempo? Às vezes o jogador não percebe certas coisas por si mesmo, precisando do olho do treinador pra enxergá-las, e foi isso que aconteceu. Arão hj é primeiro volante, e fez a Nação deixar de sentir saudade do mau caráter. Com ele ali e Gêrson de segundo volante, o meio campo “encaixou” com Arrascaeta e ER7, e deu no que deu. Que Arão continue evoluindo sempre. Já deu pra sentir que hoje, sob a batuta de JJ, ele está à vontade, sabe o que fazer em campo, está mais compromissado e focado, isso sem perder a sua característica de surgir do nada na área adversária, como no jogo com o Grêmio. Parabéns a JJ pela visão, e ao Arão pela compreensão do que o treinador queria. O resultado disso se vê no campo. E quanto a ER7, só uma palavra o define: craque. Só o “corintiano paneleiro” não enxerga isso.

  • O meu Fla tá demais

Comentários não são permitidos.