Matheus Brum: “Não podemos nos desesperar”

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Olá, companheiros e companheiras de Coluna do Fla. Ainda estamos, todos, chateados por causa do empate deste quinta, contra o Goiás. Abrimos 2 a 0, mas acabamos cedendo o empate, na reta final da partida. Com isso, nossa distância para o Palmeiras, vice-líder, diminuiu em dois pontos, caindo para oito.

Ainda é uma vantagem gigantesca, faltando apenas nove jogos para o fim do Campeonato Brasileiro. Acho pouco provável, pelo perfil do time do Flamengo e pela forma como a equipe se comporta em campo, que iremos perder este título.


Como cuidar do seu dinheiro e ajudar o Flamengo ao mesmo tempo? Isso é fácil, com o Banco BS2!


O empate, claro, não foi bom. Principalmente diante da vantagem de dois gols. Entretanto, sou totalmente contra os torcedores que estão tratando o tropeço como sinal de “terra arrasada”. A oscilação, em termos de atuação, é natural. Acontece com todo time do mundo que precisa jogar várias competições concomitantes, com dois jogos por semana. Não há preparo físico que aguente.

Além da oscilação, ainda há um outro fator: a discrepância dos reservas em relação ao time titular. Claro que, no mundo, não há equipes com reservas do mesmo nível dos titulares. Contudo, a discrepância deste elenco rubro-negro, é muito grande. E isso fica muito notório quando os suplentes precisam jogar, seja para poupar titulares ou para substituí-los por lesão ou suspensão.

Jogadores como Rodinei e Pará não têm condições de vestirem o Manto. Piris, Vitinho e Reinier são bons valores, mas que ainda precisam mostrar mais. Sem suplentes, Jorge Jesus precisa colocar os titulares no máximo do esforço físico. E, agora, na reta final da temporada, o cansaço está cobrando seu preço. Vale lembrar que Filipe Luis, Pablo Marí, Rafinha e Gerson não tiveram férias e vêm de uma temporada europeia completa. No período de descanso deles, acertaram com o Mais Querido.

A discussão entre Willian Arão e Gabigol ao final da partida, ao meu ver, foi positiva. Mostra que o time está com sede de títulos e de vitórias. Para quem falava aos “quatro ventos” que o Flamengo nós últimos anos era um time de “bananas”, o bate-boca desta quinta mostra que algo mudou na mentalidade rubro-negra.

Agora, o caminho é voltar pro Rio de Janeiro, tentar descansar e se preparar para encarar o Corinthians, no Maracanã lotado. É um jogo dificil, já que os paulistas vêm de uma série de jogos sem vitória, com técnico balançando e torcida já protestando contra o time. Eles vão jogar a vida contra nós. Precisamos ter tranquilidade e usar o apoio da Nação para colocar nosso futebol em campo e conquistar os três pontos.

Não é momento de tensão. Precisamos apagar essa coisa de que “iremos flamengar”. Temos um histórico recente de frustrações. Entretanto, hoje, a situação é completamente diferente. Precisamos ter confiança de que iremos conquistar o Brasileirão e a Libertadores. Precisamos deste pensamento positivo! Para o nosso bem e para o bem de todo o elenco!

Então, SEGUE O LÍDER!

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O Flamengo usa esses jogos pra descansar um pouco e para cofundir os principais adversários e por outro lado o jogo de domingo estava na cabeça do time.
    Quanto a tática, e permanente mudança do modelo de jogo, é intencional pra
    não permitir que o River estude o nosso time.
    Jesus sabe sempre o que faz, nada, absolutamente nada é deixado ao acaso.

  • Não há motivo para desespero, mas há margem para alertas e observações importantes.
    Rodinei se posiciona mal na defesa ….SEMPRE; Com 3 volantes e tomar uma “virada” de Goiás, é inadmissível; Tomar o primeiro gol e ainda partir para cima do Goiás, dentro da casa deles e com o juiz fazendo graça para os donos da casa, foi muita ingenuidade; Já é hora de se pensar em lançar Hugo Moura no lugar de Piris da Motta. Um dos paraguaios mais sem sal que já vi (e era ídolo no San Lorenzo); Tirar Vitinho e manter BHenrique, completamente nulo, foi questionável; Alguém tem que liderar uma conversa de vestiário, para acalmar os ânimos de B.H., Gabigol, Éverton Ribeiro, Arão e Gérson. São excelentes jogadores, mas levam cartão em quase todos os jogos; Apesar da palhaçada do fraquíssimo juiz, César levou o primeiro cartão …DE GRAÇA. Sair com bola pela lateral, devagarinho, fazendo rolar a bola de um lado para o outro, evita cartão por cera. Se estava complicado, ficou ruim, César…

  • Caro Matheus Brum o seu comentário foi perfeito. Concordo e acrescento mais alguns detalhes que você não citou.
    1 O juiz se omitiu na falta claríssima no início da jogada onde aconteceu o gol do Goiás.
    2 A equipe titular é uma seleção, contudo existem jogadores incapazes de vestir o manto sagrado, jogadores como Piris da Mota, Rodinei e outros reservas não dá. Nem Jesus dará jeito nesses caras, pois são fracos tecnicamente.
    3 César falhou no gol com aquela saída do gol horrorosa, de forma estabanada, com a falha dele a equipe se desestabilizou dentro de campo.
    4 As equipes que jogam com o Flamengo já sabem como jogar, esse detalhe dificultará o máximo os nossos jogadores, os levando ao limite para poder vencer os jogos. Ainda bem que faltam apenas 9 jogos para a equipe ser campeã do Brasileirão 2019. Mas é bom se atentar aos detalhes, pois se os jogadores no jogo de ontem mantivessem a concentração teriam vencido, mesmo jogando mal. De qualquer forma não há motivos para preocupação. Vamos apoiar quem estiver jogando, mesmo que sejam fracos, caso de Rodinei por exemplo.

    Saudações rubro negras!

  • Cara acho bom o time tirar um pouco o pé… melhor empatar um jogo ou outro do que forçar demais e perder jogador machucado pra decisão da libertadores, acho que o JJ deveria poupar o time depois de um jogo daqueles contra o Grêmio mas fazer o que…. o relaxamento é natural com 10 pontos de vantagem! outra coisa boa é que não deu arma para o River estudar o time nesses dois jogos!!!

  • Rodinei, Cézar, Rodolpho, Piris, Berrío, NÃO pussuem qualquer condição de vestirem o manto rubro-negro.
    O time mostra que caiu de produção depois da goleada contra o Grêmio. 2 jogos contra adversários perebas e atuações bem abaixo do normal. Para 2020 é bom ir se preparando com o êxodo de alguns titulares; Arão, R. Caio, Gabriel, Reinier e Diego Alves deverão ir para clubes da Inglaterra e Espanha.
    É urgente as contratações de jogadores que venham para disputarem posição. 1 bom goleiro( RAFAEL CABRAL – ex-Santos ou BRUNO SOUSA); 1 bom lateral -direito(Zeca), 2 bons zagueiros(Kaneman e Gustavo Henrique); 2 volantes(João Schmidt e Ramires-BA), 2 centroavantes( Cavani ou Diego Costa e Gilberto).
    Se tem dinheiro, que se gaste com jogadores que resolvem. Nas bases podem ser aproveitados os garotos Hugoi Moura e Vinícius

  • Coluna perfeita, vamos Flamengo!!!!!

  • São dois jogos seguidos abaixo do nível, time parou com as triangulacoes é ultrapassagens em velocidade me parece ser mais preguiça que cansaço. Continuo confiante 4 jogos seguidos no Rio. Precisamos ganhar os 4.