Conselheiro do Flamengo faz duras críticas a Bandeira: “Se aproveita de uma tragédia para tentar bônus político”

FOTO: GILVAN DE SOUZA

Marcelo Vargas, candidato à presidência do Flamengo em 2018 e integrante do grupo político “Vanguarda Rubro-Negra”, fez duras críticas ao ex-presidente Eduardo Bandeira de Mello ao falar sobre o processo movido por conselheiros do clube contra o ex-mandatário. Em contato com o jornalista Renan Moura, da Rádio Globo, Vargas afirmou que Bandeira “se aproveita de uma tragédia para tentar bônus político”.

Isso revoltou toda a Nação rubro-negra e os sócios. O ex-presidente deixa o Flamengo em uma situação muito incômoda ou até em uma situação de prejuízo patrimonial e jurídico. A declaração dele vai de encontro com a tese defensiva do Clube de Regatas do Flamengo. (O incêndio) Foi uma fatalidade, algo imprevisível, e ele diz que não, diz que se estivesse lá não ocorreria tal acidente. Isso vai trazer um prejuízo muito grave ao Flamengo.

Eu e meu grupo, a Vanguarda Rubro-Negra, já entramos com uma representação (contra Bandeira de Mello). Em meio a uma pandemia, onde as pessoas estão mais sensíveis, o ex-presidente se aproveita de uma situação dessas para tentar um bônus político, querendo ser visto e lembrado como um presidente competente e esquecendo das suas falhas no futebol. O pior foi isso, se aproveitar de uma tragédia para tentar um bônus político, já que ele é candidato a prefeito esse ano. O Flamengo precisa ser respeitado e protegido -, finalizou Marcelo Vargas.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


ENTENDA O CASO:

O processo contra Eduardo Bandeira de Mello foi movido por conselheiros devido a uma declaração polêmica do ex-presidente. Na última segunda-feira (20), Bandeira de Mello concedeu entrevista ao jornalista Jorge Nicola e afirmou que “se eu ainda fosse presidente, tenho quase certeza que não teria acontecido o incêndio”. O Flamengo chegou a emitir um comunicado para rebater as declarações do ex-mandatário.

– Se eu ainda fosse presidente, tenho quase certeza que não teria acontecido o incêndio. O que aconteceu ali, eu já não estava mais lá, e sinceramente não sei qual foi a causa. Mas espero que o MP chegue à verdade. Porque é muito desagradável ter inocentes sendo acusados de maneira totalmente injusta. Um deles sou eu -, disse Bandeira, na ocasião.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O sr. Marcelo Vargas, representa fielmente o perfil dos antigos dirigentes do fla.
    provavelmente vai querer concorrer a presidência na próxima eleição, ai pega o
    tumulto que apenas mal faz ao mengão, e resolve aparecer, jogando lenha na fogueira
    e sujeira no nome do clube, essa turma não aprende nunca, por esse e outros iguais a
    ele, que o flamengo ficou anos a fio sem aproveitar seu enorme potencial, enquanto
    seus dirigentes se elegiam, deputados federais, estaduais e vereadores, e o clube
    permanecia no lema do Vampeta, o fla finge que me paga e eu finjo que jogo.