Presidente do Botafogo reitera posição contrária ao retorno dos treinos: “O futebol pode esperar”

FOTO: VÍTOR SILVA/SS PRESS/BOTAFOGO

A Ferj emitiu um comunicado nesta sexta-feira (08) com o posicionamento dos clubes cariocas favoráveis à volta dos treinamentos. Somente Fluminense e Botafogo não assinaram a carta. Em contato com a “Rádio Globo”, o presidente do Alvinegro, Nelson Mufarrej, explicou o motivo de a equipe se mostrar contrária à retomada das atividades.

Nós temos que demonstrar preocupação e cautela com a preservação do ser humano. Isso foi sempre a nossa tônica. O Botafogo e o Fluminense têm essa cautela (sobre não retomar atividades). Estamos atravessando um problema sério no Rio de Janeiro […] O futebol pode esperar -, afirmou Mufarrej.

O mandatário do Botafogo ressaltou, ainda, que respeita o desejo de outros clubes pela volta dos treinos, mas pediu reflexão sobre o tema. Para ele, ainda não é possível fazer treinos físicos presenciais.

Eu respeito a atitude dos outros clubes (que querem voltar), mas precisamos parar para pensar, porque a responsabilidade do dirigente é muito grande. Nós não queremos faltar com a nossa responsabilidade. Não tem como fazer um treino físico presencial. Isso até que as autoridades comprovem que não terá problema nenhum. Nós não queremos ser chamados amanhã de irresponsáveis -, completou.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Mesmo com 38 profissionais infectados com o novo coronavírus (três jogadores do elenco principal contraíram o vírus), o Flamengo não desistiu da possibilidade de retomar os treinos na próxima semana e mantém o cronograma para voltar à ativa, sem a presença dos que testaram positivo para a Covid-19. O clube, porém, ainda não tem o aval do Governo do Rio, que começa a pensar no fechamento total das atividades no estado.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Não quer que os jogadores voltem para não serem cobrados dos salários atrasados.