Presidente do Flamengo aponta condicionamento físico dos jogadores como um dos motivos para retomar atividades

FOTO: DIVULGAÇÃO / FLAMENGO

Na última semana, o Flamengo retornou aos treinamentos no CT Ninho do Urubu. Para o presidente do clube Rodolfo Landim, em participação no programa “Fox Sports Rádio” desta segunda-feira (25), a volta das atividades – além de ser um exemplo para os outros clubes – é necessária para manter o condicionamento físico dos jogadores, caso contrário, teriam problemas com lesões futuras.

Em reunião nesse domingo (24), a Prefeitura do Rio autorizou a retomada das atividades pelos clubes, porém, com uma série de medidas restritivas. Em nota, o órgão afirmou ter acordado com as equipes a permissão apenas para “fisioterapia, reabilitação muscular dos atletas, fisioterapia com bola, desde que levando sempre em consideração o protocolo de segurança contra a expansão do contágio da doença”.


Ganhe dinheiro com capinhas e acessórios do Mengão!


— Nós vamos ter uma volta muito difícil este ano, a gente precisa preparar os nossos jogadores para uma série de campeonatos que teremos um espaço de tempo muito curto pra jogar. Nas conversas que estamos tendo com a CBF, e tudo o que a gente ouve, que a expectativa é de terminar os jogos em dezembro ou até o começo de 2021, tendo que fazer jogos com prazo mínimo de 66 horas entre as partidas. A gente precisa fazer com que nossos jogadores estejam muito bem preparados para iniciar as competições, para não termos problemas de lesões no futuro.

Na última quarta-feira (20), o Flamengo retornou aos treinamento no CT Ninho do Urubu e manteve o planejamento, mesmo com a decisão tomada na reunião desse domingo. O clube alega que está seguindo o protocolo de segurança feito com a FERJ, respeitando o distanciamento entre atletas, comissão técnica e funcionários.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *