Ministério Público notifica STF para tentar redução da flexibilização no Rio; jogos com público devem ser afetados

FOTO: REPRODUÇÃO

A prefeitura do Rio de Janeiro emitiu um decreto na última sexta-feira (26), flexibilizando mais alguns setores em meio à pandemia da Covid-19. Dentre as novas permissões, a volta do público aos estádios está prevista para o dia 10 de julho. A medida foi publicada no diário oficial no sábado (27).

Entretanto, o Ministério Público do Rio e e Defensoria Pública entraram com um pedido no Supremo Tribunal Federal para que o governo e prefeitura, através de estudos técnicos e científicos, respaldem a flexibilização do isolamento social no estado e na capital, além de suspender o relaxamento até lá. A informação foi divulgada inicialmente pelo Uol.

A medida deve influenciar, consequentemente, no retorno dos torcedores aos estádios de futebol. Isso porque, este seria um passo seguinte nas etapas determinadas pelo prefeito Marcelo Crivella. Nesta fase, no que diz respeito a ‘Esporte e Lazer’, seria permitida a presença de público nos locais dos eventos utilizando capacidade de um terço de cada estádio. A venda de ingressos seria somente online ou em caixas de auto atendimento, com o objetivo de evitar aglomerações nas bilheterias.


Aproveite a oferta e garanta o novo Manto Sagrado do Mengão!


No entanto, como a flexibilização tem acontecido de forma gradual e determinada por ‘fase’, se o STF acatar a solicitação do Ministério Público e da Defensoria, o ‘relaxamento’ nem deve chegar nesta etapa. O Rio de Janeiro segue com o alto número de casos confirmados e mortes por coronavírus. Segundo os últimos dados divulgados pela Secretaria de Saúde do Rio, mais de 108.800 pessoas foram infectadas pelo vírus e mais de 9.700 foram à óbito.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *