#Nossos10: VP do Flamengo destaca evolução das negociações com familiares das vítimas

FOTO: DIVULGAÇÃO

Rodrigo Dunshee, Vice-presidente geral e jurídico do Flamengo, em entrevista exclusiva ao canal do Coluna do Fla, no YouTube, falou sobre o andamento das negociações com as famílias da vítimas do incêndio que atingiu o CT Ninho do Urubu em fevereiro do ano passado. Segundo o dirigente, o processo é lento, porém, está em evolução.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


— Esse processo é mais lento do que eu gostaria que posse. É muita conversa. Depois que a gente conseguiu resolver com a família do Bernardo, a gente está renovando os contatos com todos. É um processo lento, tem os advogados que fazem contato, as vezes eu entro em uma ou outra situação. Eu estou a disposição, basta querer conversar comigo, não vou forçar minha presença. Acho que vamos evoluir sim. São três anos de prazo de prescrição. Eu acho que o fato de só ter uma ação de meia família na justiça, demonstra que o canal não está fechado. Se estivesse fechado, as famílias teriam ido para justiça, mas as pessoas ainda estão conversando. A conversa estão rolando e as pessoas estão sendo remuneradas mês a mês com uma pensão de 10 mil reais, e acho que isso permite calma para a negociação.

Até o momento, o Flamengo acertou com quatro famílias e meia dentre as que tiveram vítimas fatais. Os familiares de Gedson, Vitor Isaías, Bernardo e Athila Paixão, além do pai de Rykelmo – que tem pais separados e a mãe ainda não se acertou com o clube. Desta forma, ainda há seis negociações pendentes (cinco famílias e a mãe de Rykelmo).

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *