Marcos Vinicius: “Flamengo e as amarras da Globo”

Vimos nos últimos meses o Flamengo bater de frente com a Rede Globo.

Me fez lembrar do Vasco, arquirrival.

O Gigante da Colina, que sem sombra de dúvidas, é o time que na história pode ser chamado de maior ‘contra tudo e todos’.

Como fez naquele 7 de abril de 1924, ao assinar na figura de seu presidente José Augusto Prestes, o manifesto conhecido como a ‘Resposta Histórica’, comunicando que o Vasco se recusaria a disputar a divisão principal do Rio de Janeiro sem seus jogadores negros.

Outro exemplo emblemático foi há vinte anos, quando Eurico Miranda estampou no uniforme vascaíno o logotipo do SBT, na decisão da Copa João Havelange.

“Tendo sido caluniado, quis o Vasco homenagear quem não o caluniou. Tendo sido vítima de uma odiosa campanha de perseguição, a partir da desinformação e até mesmo da edição de imagens, quis o Vasco homenagear quem dá à opinião pública a verdade dos fatos para que ela os julgue”, escreveu Eurico Miranda em uma carta para o Silvio Santos, justificando o uso da marca.

Pois bem, bater de frente sempre foi um marco na história do time que produziu Roberto Dinamite, Romário, Edmundo, entre outros.

Hoje quem bate de frente é o Flamengo.

Porém, a diferença é que o Flamengo desta vez está fazendo algo em prol do Flamengo, e quiçá, será bom para outros clubes que virão enfileirados para tirar as amarras que os mantém aprisionados pelas malditas (ou seriam benditas?) cotas de TV.

O Flamengo agora será ‘persona non grata, e a Globo vai começar a atacá-lo sem dó e sem piedade.

O Vasco, por sua vez, tinha um câncer chamado Eurico, que pensava na família, na máfia dos seus correligionários, e bem depois no clube que presidiu de 2003 a 2008, e de 2015 a 2018.

Isso atrapalhou muito o clube em se desvencilhar da Globo e ser pioneiro nesse processo libertatório e dar seu grito de
” Independência ou Morte !”, como fez D. Pedro I, próximo ao riacho do Ipiranga, com a espada erguida, em 1822.

Hoje, se o Flamengo continuar nessa pegada que está, a tendência que os outros clubes sigam e a hegemonia do canal 4 acabe.

Enfim, mais uma vez a história está sendo escrita por um clube da cidade do Rio de Janeiro.

Como será?

Sinceramente eu não sei, mas sei que a MP n°984, publicada no último dia 18, foi um passo.

Ademais, os outros passos, só o tempo dirá.

Eu torço muito para que todos os clubes tenham seus direitos próprios e criem a FluTv, o VascoTv e o FogãoTv, por exemplo

Sobre a Rede Globo, desejo apenas que mude a programação e passe a Tela Quente de segunda-feira para quarta, e no domingo, estique o máximo que puder o ultrapassado Faustão.


Por: Marcos Vinicius
Twitter: @ViniciusCharges

Aqui, expresso minha opinião, e você leitor, tem todo o direito de discordar. Comente, critique sem ofender ou elogie se merecer, mas não deixe de participar.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *