Matheus “Modéstia” e Kauê “Kauelok”, do Flamengo, concorrem ao prêmio de Melhor Jogador de Free Fire

FOTO: REPRODUÇÃO/FLAMENGO

O Flamengo chegou ao ‘Free Fire’ recentemente e já foi apresentado como elenco da B4. Com a parceria, o rubro-negro entrou direto na Série A da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF), o principal campeonato do Battle Royale no Brasil. Logo em sua primeira competição, a equipe Rubro-Negra terminou na sexta posição e garantiu classificação para os Playoffs. Com isso, dois atletas do time concorrem ao prêmio de melhor jogador da temporada: Matheus “Modéstia” e Kauê “Kauelok”.

Modéstia está na equipe há quatro meses e começou a jogar por causa de um amigo da escola. Antes, esteve em outro time da liga, que foi rebaixado nas primeiras etapas da competição. Ele percebeu que poderia ser profissional após se destacar no modo Battle Royale do game. Suas armas preferidas são a Scar e a MP40.

Já Kauê “Kauelok”, está na organização desde o início do ano e começou a jogar por conta própria. Também esteve em outra equipe antes de entrar para o Mais Querido, e foi considerado uma das principais contratações para a temporada. A situação do atleta ilustra o crescimento do game, visto que ele é natural de Caxias do Sul. Suas armas preferidas são a AWM e MP5.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


A Liga Brasileira de Free Fire teve um aumento considerável de audiência este ano em relação a 2019. Com apenas duas etapas, a competição aumentou número de espectadores simultâneos por partida. Com pico de 460 mil espectadores simultâneos durante a final, a terceira Etapa registrou mais de 60 milhões de visualizações.

Desta forma, a movimentação das equipes de futebol nos eSports se tornou eminente. Dito isso, o Flamengo será o quarto, se juntando Santos, Cruzeiro e o Corinthians Free Fire no plantel de gigantes do esporte tradicional que jogam na elite.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Quer encontrar uma mulher para uma noite? Bem – vindo ao — S︆︆e︆︆xc︆︆o︆︆n︆︆t︆︆.︆︆C︆︆o︆︆m