Usado como parâmetro em comparações com Dome, Jorge Jesus lamenta não ter feito rodízio em derrota do Benfica

FOTO: KOSTANTINOS TSAKALIDIS/AFP

O técnico Jorge Jesus comandou o Flamengo por pouco mais de um ano e, para parte da torcida, entrou para a história como maior treinador que o clube já teve. Em decorrência disso, seu sucessor, o espanhol Domènec Torrent, passou a ter diversos pontos comparados aos do vitorioso português. Dentre as comparações, não foram poucas as que citaram a ideia de rodízio como um fator negativo de Dome. Contudo, no Benfica, até mesmo Jesus mostrou arrependimento por não usar tal estratégia após a derrota por 3 a 0 para o Boavista.

Senti a equipe carregada, com falta de mobilidade quando perdíamos a bola… Devia ter mexido mais no time, colocando mais jogadores frescos de início. Sentiu-se a carga de todos os desafios que estamos disputando, mas isso faz parte de uma equipe que quer estar em todas as frentes – foi o que declarou Jorge Jesus, em entrevista coletiva concedida logo depois do apito final. Na sequência, o técnico ainda completou:

– Erramos mais passes do que o normal porque quando o jogador não pensa rápido, não está lúcido, sente a fadiga emocional. E o primeiro sinal é a falha nos passes. O erro foi o meu porque devia ter mexido mais na equipe que lancei. Tinha que mudar metade dos jogadores.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Vale destacar que, no Flamengo, Jorge Jesus não costumava alterar a estrutura da equipe com tanta frequência. Na maior parte das ocasiões, os atletas considerados titulares só eram sacados por conta de lesões, suspensões e afins. Ainda assim, o ’11 ideal’ formado pelo treinador atuou em apenas oito partidas na temporada, evidenciando que, mesmo sem ser entusiasta das trocas constantes, Jesus acabava promovendo-as.

DECLARAÇÕES DE DOMÈNEC SOBRE RODÍZIO INCOMODARAM TORCIDA

Domènec chegou ao Flamengo às vésperas do início do Brasileirão e, nas primeiras partidas, tanto o resultado quanto o desempenho passaram longe do esperado. Para parte dos torcedores, a situação se deu justamente por conta da ausência de atletas como Everton Ribeiro e Arrascaeta no time principal. Aos poucos, a dupla de meias voltou a ser vista atuando entre os 11 titulares com mais frequência, porém, Dome não abandonou a ideia de rodar os jogadores.

– Eu tenho um time ideal: os jogadores que estão jogando melhor a cada treinamento, os que estão melhores. Quando falo que, para mim, não é importante o nome, eu não estou brincando […] É claro que todo mundo, quando você pensa no elenco, tem um time que considera ideal. Todo mundo sabe (de cor) o time do ano passado. Mas, para mim, temos jogadores novos que, no ano passado, não estavam aqui – disse ele no dia 09 de setembro, após o trinfo por 2 a 1 sobre o Fluminense.

Atualmente, com rodízio intencional ou não, fato é que o treinador tem utilizado diversas peças na equipe. Parte disso se passa pelas constantes ausências de jogadores como Gabigol, Arrascaeta e Rodrigo Caio. No momento, os três, considerados titulares absolutos em um passado recente, encontram-se lesionados e são desfalques do Flamengo há cerca de um mês.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Libero todos os canais de televisão (DAZN, esportes, combate, discoverys, telecines, todos os jogos do Premiere, e muito mais), + 20.000 filmes, + todas as séries, por apenas R$ 39 mensais. Teste grátis.
    -Não necessita de antena!
    -Basta ter, pelo menos, 15 mega de internet.
    -Funciona em Smart Tv, notebook, tv box, celular, tablet, PC.
    -Me chama no WhatsApp 21 98878-8640

  • Quer encontrar uma mulher para uma noite? Bem – vindo ao — S︆︆e︆︆xc︆︆o︆︆n︆︆t︆︆.︆︆C︆︆o︆︆m

  • Impossível acreditar em uma transição de jogadores lesionados. Já faz mais de um mês que Gabigol se recupera. Afinal de contas; quebrou o pé foi? Departamento médico lento demais.
    Não sou médico para fazer avaliações, principalmente sem conhecer a causa verdadeira dessas lesões. Más PQP. Dez rodadas sem jogar fica difícil.
    Arrascaeta vai para a seleção, se lesiona e volta bichado. Agora quando se recuperar vai voltar de novo? Muito difícil. Rodrigo Caio pelo mesmo motivo. O time fica sem consistência, sem pegada, e dá no que deu contra o São Paulo. Por duas vezes o FLA teve a oportunidade de arrancar na liderança do brasileiro. Contra o Bragantino e agora São Paulo. Tá deixando às oportunidades passar. Tem que abrir vantagem para que os outros times necessitem correr atrás. Ai a pressão para eles fica maior, como também a possibilidade de tropeços.

  • Eu não aguento mais, pelo amor de Deus!!! ver o Vitinho, Michael e Lincon entrarem em campo, não é possível !

  • Vdd, Cacá…JJ no Mengão estaria agora pensando em como vencer o Racing e, na sequência, provavelmente, Boca, na Libertadores. O Mundial de clubes seria sua grande obsessão ! No Benfica, no máximo, ele será campeão português. Nem na Copa da UEFA, uma espécie de Copa Sul-Americana, o Benfica é favorito. JJ serviu apenas para reeleger o presidente benfiquista. Depois da eleição, ele não é mais útil para o cartola do Benfica, que não vai contratar mais ninguém.

  • Jota, você está certíssimo, o JJ não é nem sombra do Mister que nós vimos no comando
    do mengão, o benfica não está bem no campeonato português nem nos campeonatos
    europeus, a continuar do jeito que está não sei se ele continua no benfica após o término
    do contrato. Jota, você tem razão, perdemos todos, perdeu o flamengo porque saiu o
    técnico que tem um crédito enorme com a torcida, o clube e os jogadores, e perdeu o
    Míster, porque hoje no benfica não chega nem perto do sucesso que teve por aqui, uma
    pena, mas paciência, foi única e exclusivamente, escolha dele sair do flamengo.

  • Assisti o jogo de ontem e fiquei perplexo com a passividade de JJ enquanto o Boavista dava um banho de bola no Benfica. O líder do campeonato português é o Sporting. Não sei o que está acontecendo com ele, mas parece que as coisas nâo estão indo do jeito que ele planejava em sua volta à Portugal. O presidente do Benfica não deu nem 10% dos craques que ele prometeu a JJ. O triste para nós, rubro-negros, é que, se ele estivesse no comando do Mengão, o Mais Querido já estaria a uns dez pontos do segundo colocado. Em um campeonato em que o Cebola do Palmeiras, auxiliar técnico do Dunga, e o professor pardal, Fernando Diniz dão nós táticos nos técnicos estrangeiros do dois melhores times da competição, Atlético-MG e Flamengo, JJ nadaria de braçada.