Flamengo debate contratação de gerente de futebol, um ano após demitir Paulo Pelaipe

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/ FLAMENGO

O Flamengo vive um momento conturbado nos bastidores. Na última terça-feira (12), alguns torcedores protestaram na porta do CT Ninho do Urubu durante a reapresentação dos atletas e, internamente, houve uma reunião entre a cúpula de futebol rubro-negra. Um dos principais assuntos foi a necessidade da contratação de profissional para exercer a função que era de Paulo Pelaipe, demitido há um ano.

No início de 2020, Paulo Pelaipe foi demitido do Flamengo por meio de e-mail um dia antes da reapresentação do elenco para a disputa do Campeonato Carioca. Na época, a crise política assolou o clube, mas somente um ano depois a diretoria começou a debater sobre um novo executivo no futebol. A informação foi inicialmente divulgada pelo jornal O Globo.

A principal função do gerente de futebol no Flamengo é a de atuar como elo entre o Ninho do Urubu, a Gávea e a gestão do elenco rubro-negro. O cargo foi extinguido com a demissão de Pelaipe, visto que uma parte da diretoria entende como uma ‘sobreposição de funções’. Marcos Braz, vice-presidente da pasta, no entanto, sempre foi a favor da manutenção deste profissional dentro da cúpula de futebol. Porém, Luiz Eduardo Baptista e Rodrigo Tostes são oposições neste assunto.


Saiba como lucrar com previsões esportivas!


Além do debate para a contratação de um novo executivo no futebol, a reunião que aconteceu no CT Ninho do Urubu serviu para uma conversa dos dirigentes com o elenco do Flamengo. O bate-papo durou cerca de 30 minutos e aconteceu com os jogadores, Rodolfo Landin, Marcos Braz, Bruno Spindel e Diogo Lemos. Apesar da ausência de Rogério Ceni, o treinador segue respaldado pela diretoria rubro-negra, e comandou o treino logo em seguida.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *