Flamengo não receberá aluguel por ceder Maracanã à Conmebol para final da Libertadores

FOTO: DIVULGAÇÃO / CONMEBOL

O Flamengo é um dos gestores do Maracanã, ao lado do Fluminense. Porém, os clubes não estão podendo atuar no estádio desde o início de janeiro, por conta da praça esportiva estar cedida à Conmebol para a finalíssima da Libertadores da América, que acontece neste sábado (30), entre Santos e Palmeiras. A dupla Fla-Flu, no entanto, não irá receber nenhuma quantia pelo aluguel.

 

 

 

 

Isso porque, o acordo de cessão fora feito entre o Governo e a Confederação Sul-Americana. Nem Flamengo e nem Fluminense participaram das tratativas. No entanto, o estado do Rio de Janeiro também não irá receber, pois acreditava-se que o evento poderia movimentar a economia, devido ao público diversificado, de diversos países, que iriam comparecer à decisão do torneio continental.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


O acordo fora feito antes da pandemia do novo coronavírus, como informou o portal Uol Esporte. Como o contrato foi assinado anteriormente à Covid-19, a competição continuou tendo a finalíssima marcada para o Maracanã, sem nenhuma contrapartida para o Governo, tampouco para a dupla Flamengo e Fluminense, que são os gestores da praça esportiva.

Como Santos e Palmeiras entram em campo às 17h (horário de Brasília) deste sábado (30) no Maracanã, pela final da Libertadores, o Flamengo volta ao estádio no dia 04 de fevereiro (quinta-feira), diante do Vasco, pela 34ª rodada do Brasileirão. Antes disso, o Rubro-Negro vai até Recife, na Ilha do Retiro, encarar o Sport, pela 33ª rodada da competição nacional. Este duelo será disputado às 20h (horário de Brasília) de segunda (01).

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Esses nossos governantes, com exceção de Bolsonaro, só fazem merda.