Muro de CT do Flamengo é pichado com denúncias, críticas à diretoria e cobranças: “Fora Braz”

FOTO: REPRODUÇÃO

Sem vencer há três partidas no Campeonato Brasileiro, o Flamengo vê o título da competição cada vez mais distante. Com a má fase do time, Rogério Ceni começou a ser pressionado no comando do clube, no entanto, segue com respaldo da diretoria rubro-negra. O momento conturbado dá vez à protestos dos torcedores. Na última terça-feira (12), houve uma manifestação na porta do CT Ninho do Urubu e, na manhã desta quarta (13), o muro amanheceu pichado.

A principal cobrança feita pela Nação Rubro-Negra é em cima da diretoria do Flamengo, além das críticas à postura dos jogadores dentro de campo. Marcos Braz, vice-presidente de futebol, foi um dos principais alvos da torcida, por conta do cargo político de Vereador do Rio de Janeiro que assumiu em 2021. Frases como: “Time frouxo” “Respeita nós” “Fora Ceni” “Fora Braz” “22.222 é o c…”  foram pichadas no muro do CT.


Saiba como lucrar com previsões esportivas!


Na última terça-feira (12), enquanto havia o protesto dos torcedores na porta do CT, a cúpula de futebol se reuniu com os jogadores do Flamengo. Rodolfo Landim, Marcos Braz, Bruno Spindel e Diogo Lemos realizaram uma conversa de cerca de 30 minutos com os atletas e, apesar de Rogério Ceni não ter participado do bate-papo, o técnico continua com o apoio dos dirigentes. Logo em seguida, o treinador comandou o treinamento com foco no próximo adversário.

Visando amenizar a crise, o Flamengo busca a vitória contra o Goiás, na segunda-feira (18), às 20h (horário de Brasília), na Serrinha, pela 30ª rodada do Brasileirão. Atualmente, o Rubro-Negro ocupa a quarta colocação com 49 pontos, sete atrás do líder São Paulo. Para este confronto, o Mais Querido espera ter Diego Alves à disposição. O camisa 1 começou o trabalho de transição e treinou em campo acompanhado pelo fisioterapeuta.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *