Após declaração de presidente da CBF, Globo quebra o silêncio e se posiciona sobre paralisação do futebol

FOTO: GILVAN DE SOUZA / FLAMENGO

A reunião da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) com os clubes das série A e B, que foi vazada pelo jornal ‘O Dia‘ nesta terça (23), continua dando o que falar nos bastidores. O encontro, realizado de forma remota, ocorreu há duas semanas e tratou da continuidade dos campeonatos em meio ao aumentos dos casos de Covid-19 no Brasil. Sem abrir para debate, Rogério Caboclo se colocou contrário a uma nova paralisação e disse contar com o apoio da Rede Globo.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


A emissora ainda detém os direitos das principais competições de futebol do país com Copa do Brasil, Brasileirão e alguns estaduais, sofreu com a perda da Libertadores e ainda abriu mão do Cariocão. Questionada pelo UOL esporte sobre a declaração do presidente da CBF, a Globo disse seguir respeitando as orientações das autoridades competentes e que vem acompanhando as decisões dos organizadores dos torneios.

Como vem fazendo desde o início da pandemia há mais de um ano, segue respeitando as orientações dadas pelas autoridades competentes e acompanhando as decisões dos organizadores das competições”. “Entendemos que o momento é de cautela, e que a prioridade é a segurança de todos. Vamos seguir e respeitar todos os protocolos que forem definidos e decididos pelas entidades“, disse a empresa.

Caboclo disse que iria manter as competições nacionais e que além de ser um desejo da Rede Globo, detentora dos direitos de transmissão, os patrocinadores das equipes também estariam de acordo. O tema não foi aberto para discussão. Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras até tentou, mas foi cortado de forma grosseira. O dirigente da equipe paulista entendia que o melhor era discutir o assunto e também a parte sanitária. Em vão.

“As pessoas em casa sob bandeira vermelha, sob bandeira preta… eu não abrirei mão a não ser sob doutorado dos senhores de deixar de jogar as competições nacionais e retirar nas internacionais e incorporará as Estaduais… Então, por gentileza, vamos pensar agora: nós podemos parar o futebol? a Rede Globo não quer. Ninguém quer (parar o futebol), seus patrocinadores não querem. E se parar sabe quando nós temos a segurança de dizer que a gente pode voltar? Nunca. No dia que o Governador do Mauricio (não cita o sobrenome) disser que pode. No dia que o Prefeito de São Nunca disser que pode… Eu não vou estar a mercê de nenhum deles. Eu vou… Landim, Galiotte, todos os presidentes.. eu vou mandar no futebol brasileiro e vou determinar que vai ter competição e que vocês estão fodidos se não tiver (competições)”, disse o presidente da CBF na reunião vazada.

Estiveram presentes na reunião os presidentes dos principais clubes do Brasil como Rodolfo Landim, do Flamengo, Walter Dal Zotto, do Juventude, Guilherme Bellintani, do Bahia, Nilton Pinheiro, do Brasil de Pelotas, Maurício Galiotte, do Palmeiras, Sérgio Coelho, do Atlético-MG, Duilio Monteiro, do Corinthians e Jorge Salgado, do Vasco.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • A Globo quebrou o silêncio? Uma pessoa que murmura algo ininteligível é quebrar silêncio?
    incrível a capacidade de ser hipócrita de cara lavada desses apresentadores, linha editorial, narradores e comentaristas que todo dia se posicionam como manda o SCRIPT do politicamente correto, mas nos bastidores fazem tudo diferente. E esses jogadores comentaristas todos ” vendidos” que hoje falam tudo ao contrário do que faziam quando estavam jogando?