Na raça! Flamengo vira sobre o Veléz com direito a golaço e vence na Argentina, pela estreia da Libertadores

FOTO: MARCELO CORTES/FLAMENGO

Por: Paula Mattos

Nesta terça-feira (20), Flamengo e Vélez Sarsfield entraram em campo pela estreia da fase de grupos da Libertadores. O jogo foi disputado no estádio João Amalfitani, em Buenos Aires, às 21h30 (horário de Brasília). Com o desfalque de Rodrigo Caio, o Rubro-Negro foi com força máxima em busca da primeira vitória na competição.

O JOGO:

Logo aos seis minutos, o Flamengo teve uma boa chance de abrir o placar. Diego tabelou com Everton Ribeiro, que encontrou Gabigol dentro da área, mas o atacante, por pouco, não conseguiu alcançar a bola.

Aos 18, em busca do primeiro gol, o Fla teve mais uma boa troca de passes no campo adversário, com rendimento melhor da equipe pelo lado esquerdo. Arrascaeta encontrou Filipe Luís, que tentou o cruzamento, mas foi cortado. No escanteio, o lateral-esquerdo cobrou dentro da área, mas a defesa adversária tirou o perigo.

Na resposta, gol do Vélez. Após falha defensiva do Flamengo, os donos da casa, em sua primeira chegada mais incisiva, abriram o placar. Gustavo Henrique se precipitou na marcação e sofreu um drible. Sem volante, o Mengo ficou com o meio de campo exposto, e acabou dando liberdade para o adversário finalizar bem e estufar as redes de Diego Alves.

Na tentativa de empatar ainda na primeira etapa, o Mais Querido buscava se organizar para criar os espaços e chegar ao ataque. Aos 24, boa chance com Bruno Henrique, que disparou pela esquerda e cruzou para dentro da área, mas a defesa do Vélez tirou.

O primeiro tempo foi bem lá e cá, com maior posse de bola do Rubro-Negro, que iniciou bem o duelo, mas se perdeu após sofrer o gol. Nos minutos finais, no entanto, o Mengo voltou a pressionar o adversário e, após bom passe de Gerson, Arão tirou do goleiro e mandou para o fundo do gol do Vélez, empatando o duelo.

Aos 44, Everton Ribeiro perdeu um gol FEITO. O camisa 7 recebeu de Gerson, mas não cruzou e não chutou, desperdiçando uma oportunidade gigante de virar a partida. Fim da primeira etapa. Vélez 1×1 Flamengo.

 


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Sem alterações para o segundo tempo, o Gerson, apagado durante quase toda a etapa inicial, colocou a bola embaixo do braço, assumiu a responsabilidade e começou a ditar o ritmo de jogo. O camisa 8 fez um grande lançamento para Bruno Henrique, que cruzou rasteiro para Gabigol, mas parou na defesa adversária.

Na resposta, no entanto, o time argentino voltou a ficar na frente do marcador. Após cobrança de escanteio e mais um falha do sistema defensivo do Flamengo, que vem empilhando erros, o Vélez marcou o segundo. 2×1.

Aos 14, pênalti para o Mais Querido. Gabigol driblou o zagueiro e foi derrubado pelo goleiro. Como de costume, o camisa 9 fez uma excelente cobrança e recolocou o Mengo no jogo. Vélez 2×2 Flamengo. Logo após o gol de Gabi, o Rubro-Negro quase virou a partida. Bruno Henrique tocou para Everton Ribeiro, mas a bola sobrou para Arrascaeta, que chutou e tirou tinta do gol de Hoyos.

Aos 28, primeira substituição no Flamengo. Rogério Ceni tirou Gustavo Henrique, que teve ruim atuação e já tinha recebido cartão amarelo, para a entrada de Bruno Viana. No lance seguinte, Arrascaeta encontrou Gabigol na direita. O atacante rolou para Isla cruzar, mas a deesa tirou. No rebote, o camisa 9 mandou uma bomba rumo à meta adversária, mas a bola saiu demais.

Logo depois, grande chance do Mengo. Mais uma vez, Arrascaeta lançou Gabigol, que ganhou na velocidade e bateu pro gol, mas parou em uma defesa incrível de Hoyos, que impediu o gol da virada. No entanto, o CRAQUE da camisa 14 voltou a mostrar sua credencial e poder de decisão.

Aos 34, após dois bons passes que quase resultaram nos gols da virada, saiu dos pés de Arrascaeta o terceiro gol do Rubro-Negro. O uruguaio mais amado do Brasil protagonizou uma verdadeira PINTURA, de fora da área, e colocou o Mengo na frente do marcador. Vélez 2×3 Flamengo.

Pouco depois da virada do Flamengo, o técnico Mauricio Pellegrino colocou em campo um velho conhecido da Maior Torcida do Mundo; Mancuello, ex-jogador da Gávea. No entanto, com um minuto em campo, ele foi expulso. Após falta desleal em Gabigol, o argentino recebeu cartão vermelho e foi pro chuveiro direto.

Aos 43, substituição dupla de Ceni, que tirou Gerson e Everton Ribeiro para as entradas de Hugo Moura e Pedro. Sem mais surpresas, fim de papo na Argentina e vitória do Mengo, fora de casa, na estreia da Libertadores. Nos acréscimos, Rogério tirou Everton Ribeiro e colocou Vitinho, que teve uma grande chance de marcar o 4 gol do Mais Querido. No entanto, não conseguiu vencer o goleiro Hoyos. Sem mais surpresas, fim de papo na Argentina. Vélez 2×3 Flamengo.

OUÇA A NARRAÇÃO DOLS GOLS DA VITÓRIA DO FLAMENGO:

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • O time foi bem, apesar das falhas no setor defensivo, mas, conseguiu um excelente resultado. Parabéns Mengão!

  • Esse Rogério Ceni é comprovadamente teimoso ou burro, o Flamengo tem uma defesa horrorosa, o Arão deve voltar para ser volante e adeus para Gustavo Henrique, esse Isla é ruim demais.

  • Prepara a carteira , Braz! O tal do Arrascaeta não tem intensidade durante todo os 90 minutos, mas seus lampejos aparecem na hora certa para salvar o Mais Querido. Esse homem merece um aumento salarial!