Marcos Braz revela novos detalhes da saída de Jorge Jesus do Flamengo

FOTO: REPRODUÇÃO

Às vésperas de encarar a LDU, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores, Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, deu uma entrevista ao ‘Arena SBT’ na noite desta segunda-feira (03). Novamente questionado sobre a saída de Jorge Jesus, o dirigente ponderou algumas razões para quebra de vínculo e confessou: “Acho que talvez a gente não precisasse ter feito a renovação”.

– Nós levamos quatro, cinco meses para fazer a renovação dele e era bem difícil. Vou confessar que depois que a gente renovou, a gente acreditava que tinha passado por esse obstáculo, mas era só o início de uma pandemia, da maior crise sanitária que enfrentamos. Então temos que relevar alguns pontos dessa saída. O Jorge foi uma pessoa correta comigo quando tomou a decisão. Acho que talvez a gente não precisasse ter feito a renovação, mas fizemos e depois me pegou de surpresa. Mas ele tem esse crédito, acho que a torcida também tem que dar esse crédito a ele. Acho que a pandemia e as indefinições foram a questão central.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Na sequência, o apresentador ‘Benja’ fez outro questionamento, mas dessa vez sobre um possível retorno do português. Se há, de fato, alguma porta aberta para recebê-lo novamente, caso seja do interesse de Jorge Jesus. De acordo com Marcos Braz, a ideia é um processo natural, mas, hoje, o ex-técnico rubro-negro faz parte do passado do clube.

Passa até por um processo natural ele achar que pode voltar um dia ou eu achar que posso contratá-lo. Acho que é natural e pertinente do processo. Ele teve uma sequência de títulos maravilhosas aqui, mas acho que tudo na vida tem seu tempo. Por enquanto, hoje, ele faz parte de um passado bonito e vencedor que ele teve.

Marcos Braz esclareceu, ainda, sobre o interesse benfiquista em atletas do Flamengo à época da saída de Jorge Jesus: “O presidente do Benfica sabia que estava levando um técnico com contrato em vigência. Acho que partiu deles não buscar nenhum jogador, para não ter um problema maior, uma tratativa ainda mais complicada”.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *