Cruzeiro tem menos de um mês para pagar dívida milionária envolvendo Arrascaeta; entenda

FOTO: MARCELO CORTES/FLAMENGO

Vivendo grave crise financeira, o Cruzeiro ganhou um novo um problema para resolver nos próximos 20 dias. Caso não queira mais sofrer punições desportivas e administrativas impostas pela FIFA, o clube mineiro terá de pagar cerca de R$ 7 milhões ao Defensor Sporting, do Uruguai, por uma dívida relacionada a aquisição do meia Arrascaeta (hoje no Flamengo), em 2015.

Os advogados celestes tiveram recurso negado no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), que manteve a obrigação do pagamento de 1.151.500,00 euros mais mil francos suíços por custas processuais. A informação foi divulgada primeiramente pelo “Goal”.

O imbróglio envolvendo Cruzeiro e Defensor ocorre desde 2019, quando os mineiros sofreram a primeira derrota nos tribunais. O veredito, que estipulou o prazo final para a quitação da dívida milionária saiu no dia 28 de maio, passando a contar desde então o prazo de 30 dias para o pagamento do débito.

Caso a Raposa não cumpra suas obrigações e realize o pagamento da quantia estipulada pelo TAS, o clube sofrerá sanções desportivas, como a proibição da inscrição de novos atletas (transfer ban). Se a dívida perdurar, punições mais severas podem ocorrer, como a perda de pontos na Série B e até o rebaixamento.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


No início de 2019, o Cruzeiro vendeu Arrascaeta ao Flamengo em uma operação que girou em torno de € 15 milhões. Contratação mais cara da história do Rubro-Negro, o uruguaio desde então vem fazendo jus ao investimento. Ao todo, são 116 jogos, 35 gols, 37 assistências e nove títulos conquistados.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *