Orçamento do Flamengo prevê mais R$ 90 milhões em vendas mesmo com negociação de Gerson

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

A novela envolvendo a negociação de Gerson com o Olympique de Marselha chegou ao fim quando o jogador aceitou a proposta do clube francês. Mesmo com a transação de uma das peças emblemáticas do ‘ano mágico’ de 2019, o orçamento do Flamengo para 2021 ainda prevê mais R$ 90 milhões em vendas de atletas.

De acordo com informações divulgadas pelo GE, o valor estipulado é para cumprir a meta anual pré-estabelecida. A ideia do clube é chegar a quantia desejada ainda na janela de transferências do meio do ano, com transações fechadas com cláusulas de performance no caso de jogadores já negociados.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Isso porque, o Flamengo tem duas formas de se organizar financeiramente: com os valores da competência de 2021 e o fluxo de caixa, ou seja as entradas e saídas de dinheiro. No orçamento previsto para esta temporada, o Mais Querido conta com R$ 168 milhões em novas transferências. Na teoria, o valor foi superado pelas vendas de Lincoln (R$ 15 milhões ao Vissel Kobe, do Japão), Yuri César (R$ 32 milhões ao Shabab Al Ahli, dos Emirados Árabes) e Gerson (R$ 155 milhões ao Olympique, da França).

No entanto, mesmo com a venda do volante na casa dos 25 milhões de euros (R$ 155 milhões), além de aditivos que dependem da performance do volante na França, apenas 5 milhões de euros (R$ 31 milhões), referente à primeira parcela, serão contabilizados ainda no orçamento de 2021. O restante da quantia só será paga em quatro anos e, portanto, não entrará no orçamento de 2021.

Sendo assim, o Flamengo precisa realizar mais vendas para fechar os R$ 168 milhões previstos no orçamento deste ano. Vale destacar que cerca de R$ 61 milhões tem boas chances de sair de vendas envolvendo jogadores revelados pelas categorias de base do Fla que já se foram ou estão com negociações bem adiantadas, como: Vinicius Souza (R$ 9,2 milhões do Lommel SK), Vitor Gabriel (R$ 9,2 milhões do Braga), Natan (R$ 22 milhões caso complete 12 jogos pelo Bragantino) e Rodrigo Muniz (R$ 20,6 milhões do Genk). Caso as tratativas se concretizem, ficará faltando R$ 30 milhões até que o Rubro-Negro alcance a meta pré-estabelecida.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Bruno você tem razão o orçamento foi otimista demais, agora existe algo importante que
    uma vez alcançado pelo flamengo resolve a questão, porém, é algo muito difícil, mas, não
    é impossível, se o mengão for campeão da copa do Brasil e libertadores, leva pra casa
    73 milhões de um torneio e 84 milhões do outro torneio, o que totaliza 157 milhões, só isso
    com as vendas já realizadas, deixa o clube no azul e com folga pra investir.

  • Vai vender o time todo mas não completa o orçamento vende tudo fiado como se o propósito seja se livrar dos jogadores.dique adianta vender o Gerson por quase duzentos milhões e só receber trinta? Isso é negócio de budegueiro não de empresário.

  • Fato que o orçamento para 2021 foi otimista demais. Ainda acho que esses 90 que precisamos eh algo um pouco maior visto que a torcida estava prevista para voltar 100% em abril. Acho dificílimo que volte 100% ainda este ano. A venda do Gerson traz um certo alívio no longo prazo pois ajudará mto a quitar as parcelas de longo prazo que temos com Pedro e gabigol. Para fechar o ano no azul acho que o flamengo precisará vender mais que estes 90mi ou ter um desempenho de campeão na copa do Brasil e libertadores

  • Ponham o Rodinei nessa balança e de contra peso, uma daquelas carniças que ficam onerando a folha e não serve pra nada.

  • O fluxo de caixa está ruim por causa do lockdown, mas, a previsão menos otimista é que
    em agosto-setembro no máximo a população acima de 40 esteja vacinada, ai não haverá
    nenhum motivo para se afastar o público dos estádios, a partir deste momento a bilheteria
    e o sócio torcedor voltarão a injetar dinheiro no flamengo o que por óbvio levará a uma
    revisão da previsão orçamentária,(Marcos Braz falou sobre a incerteza do resto de 2021),
    Os clubes que não se prepararam vão ter sérios problemas, o flamengo ao contrário, vai
    desfrutar de uma situação financeira excepcional, e vai poder ir ao mercado com folga,
    colegas, a gestão do flamengo na pandemia é digna de aplauso.