Venda de Gerson fica entre as maiores da história do Flamengo; veja lista completa

IMAGEM: EDIÇÃO NAS FOTOS DE ALEXANDRE VIDAL E GILVAN DE SOUZA/FLAMENGO E ALLSPORTS

Sem anúncio oficial ainda, Gerson assinou com Olympique de Marselha na última sexta (04). Segundo o jornal francês L’Équipe, a negociação foi fechada em 20 milhões de euros (R$ 122,85 milhões na cotação atual). O acordo ainda prevê uma série de bônus por metas quando ele começar a atuar pelo novo clube. Com esse valor, o Coringa fica em quarto lugar na lista das maiores vendas na moeda europeia da história do Flamengo, atrás de Reinier, Paquetá e Vinícius Júnior.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


O topo da lista é de Vinícius Junior. Em 2017, ainda com 16 anos, o jovem foi vendido ao Real Madrid por 45 milhões de euros, possibilitando ao clube fazer grandes investimentos em contratações. Em segundo, vem Lucas Paquetá. Em 2018, o meia foi negociado com o Milan por 38,4 milhões de euros. Em 2020, foi a vez de Reinier ser vendido também ao mesmo clube de Vini. A transação rendeu 30 milhões de euros. Em quarto, Gerson é o único do top ‘five’ que não foi revelado pelo Mais Querido. Adriano, o Imperador, cria da Gávea, é a quinta maior transferência. Em 2001, o atacante foi envolvido numa troca com a Inter, que cedeu Vampeta e a transação rendeu 13,1 milhões de euros ao Fla.

CONFIRA O RAKING COM AS 10 MAIORES VENDAS DA HISTÓRIA DO FLAMENGO:

  1. Vinícius Júnior (2017) – 45 milhões de euros – Real Madrid
  2. Lucas Paquetá (2018) – 38,4 milhões de euros – Milan
  3. Reinier (2020) – 30 milhões de euros – Real Madrid
  4. Gerson (2021) – 20 milhões de euros – Olympique de Marselha
  5. Adriano (2001) – 13,1 milhões de euros – Inter de Milão
  6. Léo Duarte (2019) – 10,6 milhões de euros – Milan
  7. Reinaldo(2003) – 10 milhões de euros – PSG
  8. Jorge (2017) – 8,5 milhões de euros – Monaco
  9. Pablo Marí (2020) e Jean Lucas (2019)  – 8 milhões de euros – Arsenal e Lyon , respectivamente
  10. Gustavo Cuéllar (2019) – 7,4 milhões de euros – Al Hilal.

O vínculo de Gerson com o Olympique é de cinco anos. O Flamengo ainda irá manter 20% dos direitos econômicos do volante para uma futura venda. Contratado em  2019, o camisa 8 atuou em 105 jogos, sendo 68 vitórias, 21 empates e 16 e derrotas. Com o Manto Sagrado, conquistou a Libertadores da América (2019), Campeonato Brasileiro (2019 e 2020), Supercopa do Brasil (2020 e 2021) e Recopa Sul-Americana (2020).

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Tai a prova de que essa diretoria está DILAPIDANDO O PATRIMÓNIO DO CLUBE. Gerson que já é uma realidade, número one da sua posição NO MUNDO!, ao contrário de vini, que foi vendido por 35M de euros e que era uma aposta, E QUE AGORA JÁ VALE 109 MI DE
    EUROS, mais de 600 mi de reais!, NUNCA PODERIA TER SAÍDO POR UNS MÍSEROS 20mi de euros, que não chega nem a 160m de reais… Engraçado que muito jornalista está falando os valores em reais, será q para parecer muito????… De qq forma é bom que se saiba que jogador é cotado em euros ou dólares. Nunca em reais! Quem troca o euro pelo real p expressar os valores dos jogadores do flamengo ou está sendo burro, ou mal intencionado.

  • Vendeu, foi bom, mas pode fazer bobagem tentando contratar dois jogadores em final de carreira como são os casos de Vidal e Renato Augusto! O correto seria contratar um jogador novo de 22 a 24 anos e que já fosse uma realidade onde jogasse na posição de Gerson! Na América do Sul tem e é só procurar que acha! Isso porque, com um jogador jovem o clube teria a oportunidade de negociá-lo mais tarde! Isso sim é saber fazer negócio e não ficar investindo em pós 30 anos!! Não importa se o jogador tem nome, o que importa é se ele é jovem e é bom no que faz! Os times da Europa usam essa lógica e vivem lucrando com jogadores jovens e talentosos!! o jogador chega com mais de 30 anos e ainda quer privilégios e auto salário ! Fora Vidal e Renato Augusto!!!

  • Apenas um adendo pessoal da coluna do flamengo, os números de Adriano imperador
    salvo engano, foram bem menores que este fornecido pela coluna, lembro bem, que á
    época o presidente era Edmundo Santos Silva, foram vendidos Juan e Adriano e veio
    Vampeta e tal negociação ocorreu porque o flamengo estava no buraco com a falência
    da isl. Tanto que, o Vampeta chegou e o salário atrasava ou não era pago o que levou o
    atleta a famosa frase “o flamengo finje que paga e eu finjo que jogo”.