Aprovada? Conheça a música que Gabigol pediu no Fantástico

FOTO: REPRODUÇÃO/PREMIERE

O Flamengo encarou o Bahia na noite deste domingo (18) e, mesmo jogando fora de casa, foi quem mandou no jogo do início ao fim. Com atuação impecável, o Rubro-Negro venceu por 5 a 0 na estreia do técnico Renato Portaluppi pelo Brasileirão. Entre as quatro linhas, o grande nome do jogo foi Gabigol, que marcou por três vezes na goleada e entrou na tradicional brincadeira de ‘pedir música no Fantástico’, programa da Rede Globo.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Quando perguntado, o atacante escolheu a canção ‘Levanta e Anda’, do Rapper Emicida. “É um momento muito bonito da minha vida. Muito especial, quebrando marcas. Agradeço aos meus companheiros, à minha família e também a Deus. Eu poderia pedir muitas músicas, mas agora vai Levanta e Anda, do Emicida, porque é sempre muito marcante para mim”, justificou Gabriel.

ESCUTE A MÚSICA:

Comandando o ritmo do Mengão em campo, Gabigol ajudou a equipe a entrar no G-6 do Brasileirão, com 18 pontos. Vale destacar que o Fla tem dois jogos a menos do que os principais rivais na classificação. Agora, porém, o foco vira para a Libertadores. Na quarta-feira (21), o Mais Querido recebe o Defensa y Justicia no Mané Garrincha, para decidir vaga nas quartas de final da competição. No primeiro duelo, o Rubro-Negro venceu por 1 a 0, fora de casa, e garantiu a vantagem do empate para o confronto decisivo.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ele é o exemplo de atacante mal utilizado na seleção, botar gabigol longe da area pra marcar lateral ? Seleção não toma gol, mas tbem não faz ,se tomar e outro time se fechar perde… hoje não temos Romário e Bebeto, basta marcar Neymar que a seleção acabou…Neymar é 10, não é segundo atacante… ele é goleador com Jorge Jesus é goleador com Renato, com Ceny o problema é o esquema tático da seleção…vamos apenas participar da copa, JJ na seleção …

  • Achei que ia pedir um sertanejo de corno, que grata surpresa Gabi, pancada pura no colonialismo