Bruno Henrique enaltece departamento médico do Fla e avalia atuação em goleada na Libertadores

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

Com direito a goleada no Mané Garrincha, na última quarta-feira (21), o Flamengo atropelou o Defensa y Justicia por 4 a 1 e se classificou às quartas de final da Copa Libertadores. Bruno Henrique, que voltou aos gramados após período lesionado, mostrou ótima forma física e ‘infernizou’ os defensores argentinos com arrancadas impressionantes. Em entrevista ao GE, o camisa 27 detalhou o processo de recuperação e exaltou o departamento médico rubro-negro.

– Foi um trabalho muito intenso de recuperação, preciso agradecer aos médicos e fisioterapeutas, que me possibilitaram voltar ao time e ajudar meus companheiros a conquistar a classificação. Me senti muito bem e muito à vontade dentro de campo e espero seguir assim na sequência da temporada.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Bruno Henrique ainda comentou sobre a atuação do Flamengo na vitória acachapante contra os argentinos e festejou a presença da Nação Rubro-Negra no Mané Garrincha. O atacante destacou a importância da torcida e vislumbrou a próxima partida com público.

– Fizemos um jogo muito bom, principalmente no primeiro tempo. Dominamos a equipe do Defensa y Justicia e criamos inúmeras oportunidades de gol. O time todo está de parabéns pela partida e também precisamos agradecer à torcida, que nos empurrou no Mané Garrincha. Estávamos com saudades de receber o incentivo do torcedor nas arquibancadas e esperamos que em breve o público possa voltar sem restrições e com todos em segurança.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Importante o comentário do Bruno Henrique, há pouco tempo o departamento médico do~
    flamengo foi arrasado aqui na coluna em função de jogadores que ficavam saindo e voltando
    ao DM, inclusive, vários que vieram da seleção do Tite. Agora praticamente todos estão a
    disposição, e alguns voltando de cirurgia, caso do Thiago Maia, criticar é válido, mas, elogiar
    na hora que merece também, é necessário.