Dirigente do Flamengo, Marcos Braz questiona prefeito do Rio por público no Maracanã

FOTO: ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO

O Flamengo não esconde o interesse pela liberação de públicos nos estádios do Rio de Janeiro. Contudo, a prefeitura não tem permitido torcedores nas arquibancadas das praças esportivas da capital carioca. Através da rede social do Twitter, Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Fla, questionou publicamente o prefeito Eduardo Paes.

O prefeito do Rio escreveu: “Bom dia! Com a chegada das vacinas, retomamos hoje a aplicação da 1ª dose no Rio. Apesar do atraso na distribuição, conseguimos manter nosso calendário original. Se não houver novos imprevistos, todos os cariocas adultos estarão vacinados até o próximo dia 18. Bora vacinar!“. Poucos minutos depois, Marcos Braz questionou: “Que legal! Agora podemos jogar no Maracanã com público?“.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Confira as publicações:

Os dirigentes do Flamengo se demonstram contrários às proibições de Eduardo Paes, pois o prefeito liberou público no Maracanã em duas ocasiões em 2021. A final da Libertadores da América, entre Palmeiras e Santos, e a decisão da Copa América, entre Brasil e Argentina, contaram com torcedores no Estádio Jornalista Mário Filho. Entretanto, para as equipes do Rio, as praças esportivas se mantém fechadas à torcida.

O Flamengo, no entanto, ainda tenta a liberação de público nos estádios do Rio de Janeiro. Contudo, nos bastidores, os dirigentes foram informados que dificilmente isso acontecerá. Sendo assim, o Rubro-Negro estuda outras praças esportivas para levar o segundo e decisivo jogo das quartas de final da Libertadores da América, contra o Olimpia (PAR), em 18 de agosto. O primeiro embate entre os times ocorrerá no Paraguai, no Estádio Manuel Ferreira, no dia 11 do próximo mês.

Veja também

  • Esqueçam. Esse cara é da turma do quanto pior, melhor. Do fecha tudo. O que o seduz são outro$ argumentos. Não é questão de coerência. Essa galera não age tecnicamente.
    Braz fez a parte dele.
    Flamengo como nação que é, procure jogar em outra cidade. A concorrência ajudará a destravar essa teimosia.
    Maracanã com gestão única!
    Fora Liga dos Clubes.

  • O Jota e o Bruno estão certíssimos. Para o Bruno eu repicou o comentário do Jota: a prefeitura do Rio libera “pra quem ela quer” desde que se venha antes abanando o maço de verdinhas…de preferência na calada da noite, sem que ninguém veja. Assim o prefeito pode continuar a enganar o povo do Rio, posando de bom moço, engomadinho, o “netinho” que toda vovó queria ter, igualzinho ao Sérgio Cabral.

  • O problema maior foi terem eleito um prefeito vascaíno e corrupto ( é inexplicável a atração mórbida do brasileiro por políticos corruptos- o sujeito cheio de processos na Justiça, nome presente e carimbado na lista da Odebrecht e ainda se torna prefeito da segunda maior cidade do país- depois ainda se perguntam por que a única coisa que funciona neste país é a cobrança de impostos daqueles que não têm padrinhos fortes. Basta o Braz passar na sede da Conmenbol que os dirigentes de lá vão dizera ele quanto foi o pixuleco para a prefeitura do Rio de Janeiro liberar público na final da Libertadores entre Santos e Palmeiras e na final da Copa América.

  • Eu sou contra a volta do publico ainda. Acho que pode-se esperar um pouco mais.

    Entretanto eu entendo que nao pode existir seletividade na lei. Pq houve publico na final da libertadores? pq houve publico na final da copa america ?

    Muito seletivo, quer dizer que o governo so libera para quem quer ?

  • ESTÁDIO 60, 80 MIL LUGARES E QUEREM VENDER 30% DE INGRESSOS. RIDÍCULO SEM PÉ NEM CABEÇA.
    DEVERIAM EXIGIR 50% DE INGRESSOS VENDIDOS SE TEMOS ESPAÇOS PODEMOS RECEBER MAIS TORCEDORES E APOIAR NOSSO MENGÃO

  • Braz está certíssimo, como dirigente do CRF e como vereador!

Comentários não são permitidos.