“Flamengo não vai ganhar todos os seus jogos”, diz Renato Gaúcho após goleada sofrida

FOTO: ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO

O Flamengo não teve um bom desempenho e foi goleado por 4  0 pelo Internacional, nesse domingo (08). Os titulares rubro-negros tiveram uma semana de folga para se preparar para este embate. Contudo, o time frustrou às expectativas dos torcedores. Renato Gaúcho, por sua vez, comentou o resultado e disse que o Fla não vencerá todos os jogos.

Yuri Alberto marcou três gols e Taison completou o placar para os colorados. Com o Flamengo tendo um desempenho bastante abaixo do que era o esperado, Renato Gaúcho tratou o jogo como ‘normal‘. O treinador também tratou de rechaçar que tenha alguma relação a atuação ruim com o fato de os titulares não terem jogado no meio de semana, na vitória por 1 a 0 sobre o ABC, quando foram todos poupados.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Vai acontecer, já aconteceu hoje e vai acontecer outras vezes. Se é assim, você pega algumas equipes grandes que só disputam o Brasileiro e tem obrigação de ser campeão e não é por ai. Não tem jogo fácil, independente de descanso ou não. Eu havia dito sobre tropeço uma hora. O Flamengo não vai ganhar todos os seus jogos, mas não quer dizer que não jogou bem hoje porque não jogou durante semana -, disse o treinador.

O Flamengo agora tenta esquecer o resultado ruim, pois já tem jogo importante no meio de semana. O Rubro-Negro enfrenta o Olimpia (PAR), no Estádio Manuel Ferreira. O confronto será disputado às 19h15 (horário de Brasília) de quarta-feira (11), pelo primeiro duelo das quartas de final da Libertadores da América. O segundo e decisivo embate será no Mané Garrincha, no dia 18 deste mês (quarta-feira), também às 19h15 (horário de Brasília).

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Sabemos disso, Renato.
    Como entretanto explicar que um time que por sua qualidade iria massacrar o outro, se apresente desta maneira?
    Senão por falta de seriedade, por falta de profissionalismo. Houve displicência coletiva.
    Isso é que não se pode admitir. TODOS são profissionais bem pagos e na hora de atuar tem que fazer por onde. Não se pode admitir que simultaneamente haja galhofa, pouco caso, exibicionismo, preciosismo. Esse time pode perder, como poderá ainda outras vezes, mas se tivesse entrado em campo, como é sua obrigação profissional, a diferença sequer atingiria mais que 2 gols de diferença. INACEITAVEL ISSO.

  • O time levou 4 gols e não fez nenhum, essa a questão! E poderia ter levado o quinto… Renato ficou paralisado… Acho que queria resolver o problema do time – tirar o gabigol -, e como já sabia que ia ter confusão acabou dando uma de Ceni, acabou não fazendo nada… Culpa do Renato? Ou do moleque do GABIGOL?…

  • Essa tese também era
    válida para o Rogério
    Ceni. Mas, pobre Rogério,
    deveria ter cuidado
    melhor de sua imagem,
    batendo umas peladas
    na areia, dizendo que,
    quando criança, sonhava
    em jogar no Flamengo.
    Se tiver uma filha, poderia
    usar a sua sensualidade,
    mexendo com a fantasia
    do torcedor adolescente,
    “jogando para a galera”, se
    deixando fotografar em
    casa, na hora do lanche,
    vestindo uma camisa do
    Flamengo comprada
    num camelô, exibindo,
    nos pés, sandálias
    havaianas tradicionais,
    tomando café com pão
    untado com leite moça.
    Talvez continuasse
    treinador do Flamengo.

  • A última vez que um treinador do Flamengo falou que era “normal” perder para o Inter, foi demitido e virou pária na Gávea. E naquela época foi no Beira Rio, com um placar mais apertado.