Apesar de pressão de clubes da Série A, CBF não pretende adiar rodada do Brasileirão

FOTO: LUCAS FIGUEIREDO/CBF

Ao seguir os planos do imbróglio entre Flamengo, clubes e CBF, a diretoria do Grêmio visitou a sede da confederação nesta quarta-feira (15). Liderados pelo presidente Romildo Bolzan, os dirigentes do Tricolor pediram à entidade que a rodada do Brasileirão fosse adiada, por conta da liminar rubro-negra que libera o público no Maracanã. No entanto, os cartolas saíram de ‘cabeça baixa’, visto que a agremiação descartou a suspensão da jornada.

O motivo para a negativa da CBF é um problema que, curiosamente, a própria entidade criou: a falta de datas. Além dos problemas com a pandemia do novo coronavírus, a Confederação Brasileira de Futebol não cria o calendário conforme as demais ligas do mundo. Sendo assim, mesmo contrariados, o demais clubes terão que entrar em campo na 21ª rodada do Brasileirão, e verão o Flamengo com público no certame. A informação é do ‘Portal Goal’

A mobilização veio, justamente, por conta da negativa do Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), quanto a liminar do Flamengo. Na última terça-feira (14), o tribunal definiu que não cassará a decisão da Prefeitura do Rio de Janeiro e que não cabe a CBF passar por cima de tal documento. Dessa forma, o adiamento da rodada se tornou a única maneira dos clubes manterem a ‘isonomia’, a fim de que nenhuma equipe fosse ‘beneficiada’ pela presença de público.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Por enquanto, os demais clubes seguem de mãos atadas, já que o Rubro-Negro venceu nas decisões em praticamente todas as instâncias. Respaldado pela liminar, o Flamengo terá o apoio da Nação nesta quarta-feira (15), contra o Grêmio, pela Copa do Brasil. A partida acontecerá às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã, e contará com transmissão do Coluna do Fla, no YouTube.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *