Diego Alves avalia atuação do Flamengo, mas mantém confiança pelo Brasileirão: “Muito chão pela frente”

FOTO: GILVAN DE SOUZA/FLAMENGO

Na noite deste domingo (19), o Flamengo deu dor de cabeça para a Maior Torcida do Mundo. Isso porque, o time teve uma péssima atuação contra o Grêmio e foi derrotado por 1 a 0. E o placar poderia ter sido mais elástico se não fosse o goleiro Diego Alves. Aos 51 minutos, Léo Pereira cometeu pênalti, mas a cobrança de Borja parou no camisa 1, que analisou o confronto.

Hoje eu acho que não fluiu tanto o jogo. É verdade que a gente até tinha uma boa saída, mas não conseguia agredir muito o Grêmio, nem no primeiro tempo, nem no segundo. Não sei nem quantas defesas o goleiro deles fez. Mas, enfim, acho que e normal também. Uma sequencia de jogos, o terceiro contra o Grêmio, gera esse tipo de rivalidade. Jogo difícil, duro, confusão… Perdemos três pontos e vamos seguir ainda porque tem muito chão pela frente -, avaliou.


Saiba como lucrar com apostas esportivas!


A derrota e o péssimo futebol apresentado geram desconforto nos rubro-negros – e não poderia ser diferente. O embate contra o Grêmio foi o último compromisso do Flamengo antes do primeiro jogo da semifinal da Copa Libertadores da América, que será disputado na próxima quarta-feira (22).

Apesar do resultado negativo, o Flamengo precisa mudar o foco, erguer a cabeça e se concentrar no próximo desafio: o jogo contra o Barcelona de Guayaquil. A bola vai rolar na quarta (22), às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã, e o Mengo vai tentar aproveitar o fator casa para conquistar um resultado positivo e levar vantagem para o decisivo duelo.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Seu Diego alves,vamos sair do gol……..ataca a bola…..

  • Culpa total de uma escalação medonha. Alem de entrar com o time errado, Renato passivamente perdeu o meio campo e nada fez. Ainda voltou do intervalo com Vitinho que desfilava em campo e matava todas as jogadas. Pra piorar Gabigol se preocupou com as tretas e não com o jogo. Uma lástima. Uma empafia que começou com o técnico. A diretoria precisa cobrar seriedade em todos os jogos.